O ensino de empreendedorismo nos cursos de graduação em ciências contábeis Outros Idiomas

ID:
33239
Resumo:
Constata-se, atualmente, que o empreendedorismo tem tido uma importância cada vez mais crescente no mundo, em virtude das inúmeras mudanças que vêm ocorrendo, principalmente nas relações de trabalho. Vários países têm realizado ações no sentido de incluir o ensino de empreendedorismo em suas estruturas curriculares dos ensinos básico e superior cientes de que o empreendedor é um dos elementos que proporcionam condições de elevação de emprego e renda. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi o de identificar se a cultura de empreendedorismo é praticada nos cursos de graduação em ciências contábeis nas principais instituições de ensino superior do Brasil, tendo como foco as universidades federais. A pesquisa caracteriza-se como descritiva e qualitativa. A amostra analisada envolveu vinte e sete instituições federais. Cada uma delas representa uma unidade da federação. Como resultado, ficou evidenciado que o tema do empreendedorismo está presente de forma ainda muito incipiente nos projetos pedagógicos das instituições pesquisadas, mas que há uma tendência em direção à implementação em suas grades curriculares. Conclui-se, por fim, pela necessidade de maior estudo, conscientização e difusão do empreendedorismo por parte das instituições públicas de ensino superior para os cursos de ciências contábeis, no sentido de incentivar a classe contábil a desenvolver o potencial que possui no apoio aos empresários e desenvolvimento do paísConstata-se, atualmente, que o empreendedorismo tem tido uma importância cada vez mais crescente no mundo, em virtude das inúmeras mudanças que vêm ocorrendo, principalmente nas relações de trabalho. Vários países têm realizado ações no sentido de incluir o ensino de empreendedorismo em suas estruturas curriculares dos ensinos básico e superior cientes de que o empreendedor é um dos elementos que proporcionam condições de elevação de emprego e renda. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi o de identificar se a cultura de empreendedorismo é praticada nos cursos de graduação em ciências contábeis nas principais instituições de ensino superior do Brasil, tendo como foco as universidades federais. A pesquisa caracteriza-se como descritiva e qualitativa. A amostra analisada envolveu vinte e sete instituições federais. Cada uma delas representa uma unidade da federação. Como resultado, ficou evidenciado que o tema do empreendedorismo está presente de forma ainda muito incipiente nos projetos pedagógicos das instituições pesquisadas, mas que há uma tendência em direção à implementação em suas grades curriculares. Conclui-se, por fim, pela necessidade de maior estudo, conscientização e difusão do empreendedorismo por parte das instituições públicas de ensino superior para os cursos de ciências contábeis, no sentido de incentivar a classe contábil a desenvolver o potencial que possui no apoio aos empresários e desenvolvimento do país.
Citação ABNT:
MATIAS, M. A.; COLARES, A. C. V.; ROCHA, P. M.; CARVALHO JUNIOR, L. E. O ensino de empreendedorismo nos cursos de graduação em ciências contábeis. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 12, n. 35, p. 63-78, 2013.
Citação APA:
Matias, M. A., Colares, A. C. V., Rocha, P. M., & Carvalho Junior, L. E. (2013). O ensino de empreendedorismo nos cursos de graduação em ciências contábeis. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 12(35), 63-78.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33239/o-ensino-de-empreendedorismo-nos-cursos-de-graduacao-em-ciencias-contabeis/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALVES. Luciano Ricardo Rath. Desenvolvimento de uma escala para medir potencial empreendedor por meio da teoria da resposta ao item. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção. Santa Catarina, 2011.

ATHAYDE, Marcia; MARTINS, Gilberto de Andrade. O legado de Mcclelland e a educação empreendedora em contabilidade. In: IV Congresso Anpcont, 2010, Natal RN. Natal, junho, 2010.

BERTI, Anélio. Diagnóstico empresarial: teoria e prática. São Paulo: Ícone, 2001.

BEUREN, Ilse Maria (Org.) et al. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

CABRAL, Romilson Marques. Estratégias didáticas para o ensino do empreendedorismo em cursos de pósgraduação lato sensu. In: Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade. 1., 2007, Recife. Anais... Recife, nov. 2007.

CARVALHO, Carlos Eduardo; ZUANAZZI, Jeancarlo. Análise das características de alunos de graduação em Administração e sua relação com as expectativas do ensino de empreendedorismo. In: EGEPE – Encontro de Estudos Sobre Empreendedorismo E Gestão De Pequenas Empresas. 3., 2003, Brasília. Anais... Brasília: 2003, p. 125-141.

DOLABELA, F. O ensino de empreendedorismo: panorama brasileiro. Empreendedorismo: ciência, técnica e arte. Brasília: CNI/IEL Nacional, 2001.

DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo corporativo: como ser empreendedor, inovar e se diferenciar em organizações estabelecidas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

DRUCKER, Peter F. Inovação e espírito empreendedor – Entrepreneurship: prática e princípios. São Paulo: Pioneira, 1992.

FIGUEIREDO, Sandra; FABRI, Pedro Ernesto. Gestão de empresas contábeis. São Paulo: Atlas, 2000.

FILION, Louis Jacques. Diferenças entre sistemas gerenciais de empreendedores e operadores de pequenos negócios. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 39, n.4, p. 06-20, out./dez. 1999.

FILION, Louis Jacques. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 34, n.2, p. 05-28, abr./jun. 1999.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

GRECO, Simara Maria de Souza Silveira; FRIEDLAENDER JUNIOR, Romeu Herbert; TAMADA NETO, Mario. Empreendedorismo no Brasil: IBQP-Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade. Curitiba: 2009. Disponível em: . Acesso em 21 abr. 2011.

HISRICH, Robert D.; PETERS, Michael P; SHEPHERD, Dean A. Empreendedorismo. 7. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

MARTINS, Silvana Neumann . Empreendedorismo na Universidade: motivação na sala de aula. In: XIV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, 2008, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre : Editora da PUCRS, 2008.

MCCLELLAND, David. Sociedade competitiva. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1972.

MORETTO, C. F.; CAPACCHI, Maristela ; ZORNITA, Sandra Sebben ; TOGNON, Ivanir Vitor ; PADILHA, Fábio Antonio Rezende . A Prática do Ensino Contábil e a Dinâmica Socioeconômica: uma aproximação empírica. Teoria e Evidência Econômica, Passo Fundo, v.13, n. 25, p. 155-174, 2005. Disponível em: < http://www.anpcont.com.br/site/docs/congressoI/03/EPC189.pdf>. Acesso em: 25 abr. 2011.

OLIVEIRA, Antonio Benedito Silva (coord.). Métodos e Técnicas de Pesquisa em Contabilidade. São Paulo: Saraiva, 2003.

RUF. Ranking Universitário da Folha. Disponível em: http://ruf.folha.uol.com.br/rankings/rankingdeuniversidades/. Acesso em: Abr. 2013.

SCHMIDT, Carla Maria; DOMINGUES, Maria José Carvalho de Souza; HOELTGEBAUM, Marianne. Ensino de Empreendedorismo: Uma Análise nos Cursos de Administração das IES de Blumenau/SC. V Colóquio Internacional Sobre Gestion Universitária em La America Del Sur. Mar Del Plata, 2005. Anais..., 2005.

SCHUMPETER, Joseph Alois. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Fatores condicionantes e taxas de sobrevivência e mortalidade das micro e pequenas empresas no Brasil 2003-2005. Brasília, ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2011.

SERRA NEGRA, Carlos Alberto. Reflexões sobre os quatro pilares da educação no ensino superior de ciências contábeis. Revista do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul, n.118, Porto Alegre, p.6-14, out.2004.

SILVEIRA, Simara Maria de Souza et al. GEM Global Entrepreneurship Monitor: empreendedorismo no Brasil 2008. Curitiba: IBQP, 2009.

SOUZA; Eda Castro L. de; CASTRO-LUCAS, Cristina. Empreendedorismo, inovação e cultura: uma experiência de ensino-aprendizagem. In: V Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (EGEPE). São Paulo: EGEPE, 2008.

TASIC, I. A. B.; ANDREASSI, T. Estratégia e empreendedorismo: decisão e criação sob incerteza. ENCONTRO NACIONAL DA ANPAD – ENANPAD, 31., 2007, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2007.

TEIXEIRA, José Carlos. Artigo publicado em 19 mai. 2000. Revista do Banco do Nordeste Notícias. Disponível em . Acesso em: 22 abr. 2011.

TELLES, Julia Valeria. Um estudo analítico da força propulsora no empreendedorismo feminino. Dissertação de Mestrado. CETEPS. São Paulo, 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Faculdade de Ciências Contábeis. Salvador, 2011. Disponível em: < http://www.contabeis.ufba.br/Site/Institucional.aspx?sbm=27>. Acesso em: 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA. Departamento de Finanças e Contabilidade. João Pessoa, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Maceió, 2011. Disponível em: < http://www.ufal.edu.br/unidadeacademica/feac/graduacao/ciencias-contabeis>. Acesso em: 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. Faculdade de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas. Goiânia, 2011. Disponível em: < http://www.face.ufg.br/ccontabeis/>. Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Faculdade de Ciências Econômicas. Departamento de Ciências Contábeis. Belo Horizonte, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Departamento de Ciências Contábeis. Recife, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA. Departamento de Ciências Contábeis. Porto Velho, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA. Departamento de Ciências Contábeis. Boa Vista, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Graduação. Departamento de Ciências Contábeis. Florianópolis, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO. Pró-Reitoria de Graduação. Departamento de Ciências Contábeis. Osasco, 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. Centro de Ciências Sociais e Aplicadas. Departamento de Ciências Contábeis. São Cristóvão, 2011. Disponível em: http://sites.ufs.br/antigos/departamentos/dcc/. Acesso em: 11 out. 2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DE TOCANTINS. Pró-Reitoria de Graduação. Palmas, 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE. Centro de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas. Rio Branco, 2011. Disponível em < http://www.ufac.br/portal/unidades-academicas/campus-rio-branco/ccjsa>. Acesso em 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ. Coordenadoria de Ensino de Graduação. Macapá, 2011. Disponível em < http://pororoca.unifap.br/coeg/>. Acesso em: 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS. Faculdade de Estudos Sociais. Manaus, 2011. Disponível em: < http://www.fes.ufam.edu.br/index.php?option=com_content&view=section&id=6&Itemid=58>. Acesso em: 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade. Fortaleza, 2011. Disponível em: < http://www.feaac.ufc.br/index.php?option=com_content&task=category§ionid= 6&id=30&Itemid=39>. Acesso em: 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO DISTRITO FEDERAL. Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação. Brasília, 2011. Disponível em: < http://www.cca.unb.br/>. Acesso em: 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Pró-Reitoria de Graduação. Vitória, 2011. Disponível em: http://sites.google.com/site/colegiadocontufes/ufes/downloads-1/elt024>. Acesso em: 08 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO. Faculdade de Ciências Contábeis. Pró-Reitoria de Ensino. São Luís, 2011. Disponível em: < http://www.proen.ufma.br/site/sub_pag.php?id=208>. Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO DO SUL. Faculdade de Ciências Contábeis. Campo Grande, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO. Pró-Reitoria de Ensino de Graduação. Cuiabá, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ. Instituto de Ciências Sociais Aplicadas. Belém, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Departamento do Paraná. Curitiba, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ. Centro de Ciências Humanas e Letras. Departamento de Ciências Contábeis e Administração. Teresina, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Faculdade de Ciências Contábeis e Administração. Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Centro de Ciências Sociais Aplicadas. Departamento de Ciências Contábeis. Natal, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Faculdade de Ciências Econômicas. Comissão de Graduação em Ciências Contábeis. Porto Alegre, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011