Desempenho econômico e evidenciação ambiental: análise das empresas que receberam o Prêmio Rumo à Credibilidade 2010 Outros Idiomas

ID:
33295
Resumo:
Nas últimas décadas cresce o interesse da sociedade em questionar o desempenho ecológico das organizações, oportunamente por defender e preservar o meio ambiente para a geração contemporânea e futura. Diante do exposto, as empresas preocupam-se em evidenciar suas informações referentes às ações sociais e ambientais. Nesse contexto, este estudo objetiva analisar o desempenho econômico e a evidenciação ambiental de organizações brasileiras. A amostra compõese de dez empresas que apresentaram os melhores relatórios de sustentabilidade no ano de 2009, segundo a pesquisa "Rumo à Credibilidade 2010", excetuando a instituição financeira Itaú e a empresa de saneamento Sabesp, em virtude da dificuldade de se encontrar os índices-padrão dos respectivos setores. A metodologia empregada classifica-se como empírica, básica, quanti-qualitativa, descritoexploratória e documental. A amostra foi selecionada pela qualidade na evidenciação de informações ambientais e pelas demonstrações contábeis publicadas pelas empresas. Para atingir os objetivos estabelecidos utilizou-se indicadores econômicos, o ROI (Return On Investment) e o ROE (Return On Equity). Comparou-se os índices de rentabilidade de cada empresa dos anos de 2008, 2009 e 2010 com índices-padrão de empresas do mesmo ramo de atividade. Constatou-se que apesar da crise financeira vivenciada nesse período, as empresas que evidenciam informações ambientais possuem um desempenho econômico favorável, com indicadores econômicos suficientes para tal, ou seja, são empresas rentáveis, capazes de se manter competitivas no mercado. Com os resultados da pesquisa, verificou-se que é possível adotar práticas sustentáveis, sem agredir a rentabilidade da empresa.
Citação ABNT:
PEREIRA, G.; CARVALHO, F. N.; PARENTE, E. G. V. Desempenho econômico e evidenciação ambiental: análise das empresas que receberam o Prêmio Rumo à Credibilidade 2010. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 10, n. 30, p. 9-26, 2011.
Citação APA:
Pereira, G., Carvalho, F. N., & Parente, E. G. V. (2011). Desempenho econômico e evidenciação ambiental: análise das empresas que receberam o Prêmio Rumo à Credibilidade 2010. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 10(30), 9-26.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33295/desempenho-economico-e-evidenciacao-ambiental--analise-das-empresas-que-receberam-o-premio-rumo-a-credibilidade-2010/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BERGAMINI JUNIOR, Sebastião. Contabilidade e riscos ambientais. Disponível em Acesso 23 Nov.2010

CALIXTO, Laura. Uma Evidenciação ambiental de companhias brasileiras de 1997 a 2005. Revista UNB Contábil – UNB, vol. 10, n. 1. jan. /jun. 2007

CAVALCANTE, Carmem Haab Lutte. Divulgação e Transparência de Informações Ambientais. Revista Brasileira de Contabilidade RBC, v.33, n. 159, p. 59-73, maio/jun. 2006

CELULOSE IRANI. Relatório de Sustentabilidade 2009. Disponível em Acesso 05 Fev2011. 2009.

COELCE. Relatório de Sustentabilidade 2009. Disponível em Acesso 23 Nov.2010. 2009.

COSTA, Rodrigo Simão; MARION, José Carlos. A uniformidade na evidenciação das informações ambientais. Revista de Contabilidade Financeira - USP, n. 43, p. 20-33, jan. /abr. 2007

DEMO, Pedro. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1994.

EUGENIO, Teresa Cristina Pereira. Estudo de Caso . Implementação de contabilidade ambiental. Revista Del Instituto International de Costos, n. 1, p. 32-59, jan./jun. 2007,

FARONI, Walter; SILVEIRA, Suely de Fátima Ramos; MAGALHAES, Elizete Aparecida; MAGALHAES, Elenice Maria. A Contabilidade ambiental em empresas certificadas pelas normas ISSO 14001 na Região Metropolitana de Belo HorizonteMG. Revista Árvore, v. 34, n. 6, p. 1119-1128, 2010.

GIBBINS, Michael; RICHARDSON, Alan; WATERHOUSE, John. The management of corporate financial disclosure: Opportunism, ritualism, policies and process. Journal of Accounting Research, v. 28, p. 121-143, 1990.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GLOBAL REPORTING INICIATIVE GRI. Sustainability reporting guidelines. 2002. Disponível em . Acesso em 21 abr.2011. 2002.

HERCKERT, Werno. Patrimônio e o entorno meio ambiente El natural. 2005. Disponível em Acesso em 23 Agosto2011. 2005.

LINS, Luiz dos Santos; SILVA, Raimundo Nonato Souza. Responsabilidade Sócio-Ambiental ou Greenwash: Uma Avaliação com base nos relatórios de sustentabilidade ambiental. Revista Sociedade, Contabilidade e Gestão, v.4, n. 1, jan/jun 2009.

LONGARAY, Andre Andrade. PORTON, Rosimere Alves de Bona. Perspectivas para a Contabilidade Ambiental. Revista Contemporânea em Contabilidade, v.1, n. 8, jul./dez., 2007, p. 29-42.

MACHADO, Márcia Reis; MACHADO, Márcio André Veras; MURCIA, Fernando Dal Ri. Em busca da Legitimidade Social: Relação entre o Impacto ambiental da atividade econômica das empresas brasileiras e os investimentos no meio ambiente. Revista Universo Contábil, v.7, n. 1, p.20-35, jan. /mar., 2011.

MACHADO, Márcia Reis; MACHADO, Márcio André Veras; SANTOS, Ariovaldo. A relação entre setor econômico e investimentos sociais ambientais. Revista Contabilidade, Gestão e Governança, v.13 n. 3 p.102-115, set/dez, 2010

MARION, José Carlos. Análise das demonstrações contábeis: contabilidade empresarial. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

NOSSA, Valcemiro. Disclosure ambiental: uma análise do conteúdo dos relatórios ambientais de empresas do setor de papel e celulose em nível internacional. 2002. 246 f. Tese Doutorado em Controladoria e Contabilidade) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2002.

PINTO, Anacleto; RIBEIRO, Maísa. Balanço Social: a avaliação das informações fornecidas por empresas industriais situadas no estado de Santa Catarina. Revista Contabilidade & Finanças, n. 36, p. 21-34, 2004.

RIBEIRO, Alex Mussoi. Evidenciação Ambiental: Uma investigação transnacional dos reflexos de diferente marcos regulatórios sobre as praticas de evidenciação ambiental das empresas do setor de Petróleo e Gás Natural. Dissertação apresentada ao Programa de Pós Graduação em Contabilidade da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis 2009.

SÁ, Antônio Lopes de. Considerações Gerais a Contabilidade aplicada ao Meio Natural. Revista Brasileira de Contabilidade, n. 122, Mar/Abr, 2000.

SILVA, Benedito Albuquerque. Contabilidade e Meio Ambiente: Considerações teóricas e práticas sobre o controle dos gastos ambientais. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2003. 162p.

SOLER, Cristina Crespo. La Informacion de sostenibilidad em el marco de lãs cuentas anuales. (2 pontos) analisis aplicado ao caso de La autoridad portuária de Valencia. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, v.12, n. 3, p.16, set./dez., 2007.

SOUZA, Valdiva R.; RIBEIRO, Maisa de S. Aplicação da Contabilidade ambiental na indústria madeireira. Revista de Contabilidade & Finanças – USP, n. 35, p. 54-67, 2004

TINOCO, João Eduardo Prudêncio; KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. Contabilidade e gestão ambiental. 2º ed. São Paulo: Atlas, 2008.

TRINDADE, A. A. Comentário sobre pesquisas feito sobre o relatório de aprendizagem 02 na ferramenta Portfólio (Renata Fonseca Del Castillo) do Teleduc. 2003.

VALE. Relatório de Sustentabilidade 2009. Disponível em: Acesso em 20 Dez2010. 2009.