Consumo socialmente responsável no varejo da moda: analisando a intenção dos consumidores de deixar de comprar de empresas denunciadas por escravidão contemporânea Outros Idiomas

ID:
33645
Resumo:
Este estudo testou os efeitos das orientações fashion e de compra na preocupação social dos jovens consumidores de deixar de comprar de empresas varejistas que foram denunciadas por utilizar alguma forma de trabalho escravo em suas cadeias produtivas. Essa pesquisa foi realizada, via levantamento de dados, por questionários de autopreenchimento disponibilizados na Internet (N= 217). Os resultados mostraram que apenas a preocupação social (isto é, apoio a causas sociais e noção de coletividade) surte efeito na intenção de deixar de comprar das empresas. Apesar da ampla divulgação de escândalos envolvendo o emprego de trabalho escravo pela cadeia produtiva da indústria da moda, os resultados desse estudo mostraram que os fatores relacionados com a orientação fashion, como a liderança fashion e a importância de estar bem vestido, e à orientação para a compra, como o prazer em comprar, não são preditores da intenção dos jovens consumidores em deixar de comprar produtos produzidos com uso de trabalho escravo. Isto é, o indivíduo se informa sobre as tendências de moda em roupas e acessórios, gasta seus recursos com esses itens, mas parece não ser sensível às formas pelas quais eles são produzidos. Discute-se, por meio desse artigo, as implicações desses resultados no âmbito do consumo socialmente responsável no varejo e faz sugestões para pesquisas futuras
Citação ABNT:
OLIVEIRA, T. V.; MASCARENHAS, A. O.; TRONCHIN, G. R.; BAPTISTA, R. M. Consumo socialmente responsável no varejo da moda: analisando a intenção dos consumidores de deixar de comprar de empresas denunciadas por escravidão contemporânea. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 8, n. 2, p. 63-75, 2014.
Citação APA:
Oliveira, T. V., Mascarenhas, A. O., Tronchin, G. R., & Baptista, R. M. (2014). Consumo socialmente responsável no varejo da moda: analisando a intenção dos consumidores de deixar de comprar de empresas denunciadas por escravidão contemporânea. Revista de Gestão Social e Ambiental, 8(2), 63-75.
DOI:
10.5773/rgsa.v8i2.961
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33645/consumo-socialmente-responsavel-no-varejo-da-moda--analisando-a-intencao-dos-consumidores-de-deixar-de-comprar-de-empresas-denunciadas-por-escravidao-contemporanea/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Abit. Associação Brasileira da Indústria Textil e de Confecção. (2013) Recuperado em: 10 jun.2013, de: .

Ajzen, I., Fishbein, M. (1980) Understanding attitudes and predicting social behavior. Englewood Cliffs: Prentice Hall.

Bales, K.(2004) Disposable people: new slavery in the global economy. (3rd ed.) London: University of California Press, 2004.

Bales, K., Robbins, P. (2001) No one shall be held in slavery or servitude: a critical analysis of international slavery agreements and concepts of slavery. Human Rights Review, 2(2), 18-45.

Bales, K., Trodd, Z., Williamson, A., K. (2009) Modern slavery: the secret world of 27 million people. Oxford: Oneworld.

Band Online. (2011) Zara reconhece trabalho escravo em confecção. Band.com.br, 17 ago. 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2012.

Box1824. (2011) Projeto sonho brasileiro. Recuperado em: 7 dez. 2012, de: .

Carrigan, M., Attalla, A. (2001) The myth of the ethical consumer – do ethics matter in purchase behaviour? Journal of Consumer Marketing, 18(7), 560-578.

Cissé-Depardon, K., Goala, G. (2009) The effects of satisfaction, trust and brand commitment on consumers’ decision to boycott. Recherche et Applications en Marketing, 24(1), 43-66.

Cooke, B. (2003) The denial of slavery in management studies. Journal of Management Studies, 40(8), 1895-1918.

Crane, A. (2013) Modern slavery as a management practice: exploring the conditions and capabilities for human exploitation. Academy of Management Review, 38(1), 49-69.

Davies, J., Foxall, G. R., Pallister, J. (2002) Beyond the intention-behaviour mythology: Na integrated model of recycling. Marketing Theory, 2, 29-113.

Docherty, P., Kira, M., Shani, A. B. (2009) Creating sustainable work systems. Abingdon: Routledge.

Exame.Com. (2013) Caso de trabalho escravo envolve Lojas Americanas. Exame.com, 20 fev. 2013. Recuperado em: 22 març. 2013, de: .

Figueira, R. (2004) Pisando fora da própria sombra: a escravidão por dívida no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Folha Online. (2010) Rede Marisa é autuada por trabalho irregular. Folha Online, 18 mar. 2010. Disponível em: . Acesso em: 5 out. 2012.

Gam, H. J. (2011) Are fashion-conscious consumers more likely to adopt eco-friendly clothing? Journal of Fashion Marketing and Management, 15(2), 178-192.

Garrett, D. E. (1987) The effectiveness of marketing policy boycotts: environmental opposition to marketing. Journal of Marketing, 51, 46-57.

Gazzoni, M.(2012) Pernambucanas é processada por trabalho escravo. Exame.com, 10 mar. 2012. Recuperado em: 23 mar.2013, de: .

Guerra, C. (2011) Marca Zara está envolvida em denúncia de trabalho escravo. Veja.com., de 17 ago. 2011. Recuperado em: 8 jun.2013, de: .

Gutman, J., Mills, M. K. (1982) Fashion life style, self-concept, shopping orientation, and store patronage: an integrative analysis. Journal of Retailing, 58(2), 64-85. Hashizume, M.(2010) Escravidão é flagrada em oficina de costura ligada à Marisa. Repórter Brasil, 17 mar. 2010. Recuperado em: 8 jun.2013, de: .

Kollmuss, A., Agyeman, J. (2002) Mind the gap: why do people act environmentally and what are the barriers to pro-environmental behavior? Environmental Education Research, 8(3), 239-260.

Mengardo, B.(2013) Dona da Luigi Bertolli pagará R$1 milhão por trabalho escravo. Valor Econômico, 22 mar. 2013. Recuperado em: 23 mar.2013, de: .

Mohr, L. A., Webb, D. J., Harris, K. E. (20011) Do consumers expect companies to be socially responsible? The impact of corporate social responsibility on buying behavior. Journal of Consumer Affairs, 35(1), 45-72.

Oit. Organização Internacional do Trabalho. (2009) O custo da coerção: Relatório Global no seguimento da Declaração da ILO sobre os Direitos e Princípios Fundamentais do Trabalho. Genebra: Serviço de Publicações da OIT.

Oscar, N.(2011) A trajetória discreta da Collins. Estadão.com.br, 18 jun. 2011. Recuperado em: 8 jun. 2013, de: .

Plassat, X. (2008) Abolida a escravidão? In: Cerqueira, G. C. et al. (Org.) Trabalho escravo contemporâneo no Brasil: contribuições críticas para sua análise e denúncia. Rio de Janeiro Editora UFRJ, 73- 96.

Portugal. M.(2012) Grife Gregory é alvo de investigação por trabalho escravo. Exame.com. 10 mai. 2012. Recuperado em: .

Prothero, A., Dobscha, S., Freund, J., Kilbourne, W. E., Luchs, M. G., Ozanne, L. K., Thorgersen, J.(2011) Sustainable consumption: opportunities for consumer research and public policy. Journa of Public Policy and Marketing, 30, 31-38.

Pyl, B. (2011) DPU ajuíza ação contra a Collins por trabalho escravo. Repórter Brasil, 10 mai. 2011. Recuperado em: 23 març.2013, de: .

Santini, D.(2013) Fiscais flagram escravidão envolvendo grupo que representa a GAP no Brasil. Repórter Brasil, 22 mar. 2013. Recuperado em: 22 mar. 2013, de: .

Sharma, R.(2008) Anti-Slavery International e o combate ao trabalho escravo. In: Cerqueira, G. C. de et al. (Org.) Trabalho escravo contemporâneo no Brasil: contribuições críticas para a sua análise e denúncia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 39-43.

Silva, F. A.(2004) Os grilhões da escravidão no Brasil contemporâneo e a proteção legal do trabalhador rural. São Paulo: Editora da Pontifícia Universidade Católica. Stecanella, V. (2013) MP investiga caso de trabalho escravo envolvendo Lojas Americanas. Estadão.com.br 19 fev. 2013. Recuperado em: 8 jun.2013, de: .

Thornley, C., Jefferys, S., Appay, B.(2010) Globalization and precarious forms of production and employment: challenges for workers and unions. Relations Industrielles /Industrial Relations, 68(1), 178-181.

Viana, M.(2007) Trabalho escravo e “lista suja”: um modo original de ser remover uma mancha. In: Organização Internacional do Trabalho. Possibilidades jurídicas de combate à escravidão contemporânea. Brasília: OIT, 32-63 Webb, D., Mohr, L. A., Harris, K. E. J.(2008) A reexamination of socially responsible consumption and its measurement. Journal of Business Research, 61(2), 91-98.

Webb, D., Mohr, L. A., Harris, K. E. J.(2008) A reexamination of socially responsible consumption and its measurement. Journal of Business Research, 61(2), 91-98.

Webster, F. E. (1975) Determining the characteristics of the socially conscious consumer. Journal of Consumer Research, 2(3), 188-196.

White, K., Macdonnell, R., Ellard, J. H. (2012) Belief in a just world: consumer intentions and behaviors toward ethical products. Journal of Marketing, 76, 103-118.

Zocchio, G.(2013) Diretor do grupo GEP alega ‘traição’ de fornecedores por caso de trabalho escravo. Repórter Brasil, 17 abr. 2013. Recuperado em: 8 jun. 2013, de: .