CPC 29: Uma análise dos requisitos de divulgação entre empresa de Capital Aberto e fechado do setor de agronegócios Outros Idiomas

ID:
33735
Resumo:
A partir das teorias da agência e dos stakeholders espera-se que os responsáveis pela elaboração das demonstrações contábeis estejam comprometidos com a divulgação de informações relevantes para os usuários. O propósito deste trabalho é realizar um diagnóstico a partir das informações fornecidas pelas empresas de capital aberto e fechado do setor de agronegócios, com foco nos requisitos de divulgação do CPC 29. No entanto, o diferencial deste trabalho está na análise em separado das empresas de capital aberto e fechado. Trata-se de uma pesquisa descritiva e qualitativa, baseada na análise das demonstrações contábeis de2010. Para isto, um check list baseado no CPC 29 foi aplicado, permitindo a comparação entre as companhias abertas e fechadas por meio do teste Mann-Whitney. A observação dos dados apresentados permite concluir que grande parte da amostra optou por utilização do valor justo como base de mensuração, mas não divulgaram as premissas consideradas no método adotado. Tal situação prejudica a análise comparativa das demonstrações contábeis e diminui sua relevância para os usuários, além de permitir práticas de gerenciamento de resultado. A divulgação dos tipos de ativos biológicos e a conciliação das mudanças no valor contábil destes foram feitas pela grande maioria das empresas da amostra. Porém, a composição do custo histórico nos casos aplicáveis, riscos e restrições de controle dos ativos biológicos foram alvo de poucas evidenciações. Estas evidências revelam que as empresas, seja de capital aberto ou fechado, atenderam parcialmente aos requisitos do CPC 29. Enquanto que, na análise em separado, o teste estatístico mostra que não houve diferença em termos de divulgação entre os dois grupos. Estes resultados devem ser analisados com cautela considerando as limitações desta pesquisa e o período de adaptação pelo qual as empresas enfrentam ao adotar pela primeira vez o CPC 29.
Citação ABNT:
SILVA, R. L. M.; FIGUEIRA, L. M.; PEREIRA, L. T. O. A.; RIBEIRO, M. S. CPC 29: Uma análise dos requisitos de divulgação entre empresa de Capital Aberto e fechado do setor de agronegócios. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 8, n. 1, p. 26-49, 2013.
Citação APA:
Silva, R. L. M., Figueira, L. M., Pereira, L. T. O. A., & Ribeiro, M. S. (2013). CPC 29: Uma análise dos requisitos de divulgação entre empresa de Capital Aberto e fechado do setor de agronegócios. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 8(1), 26-49.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33735/cpc-29--uma-analise-dos-requisitos-de-divulgacao-entre-empresa-de-capital-aberto-e-fechado-do-setor-de-agronegocios/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARGILÉS, J. M., SLOF, E. J. New Opportunities for Farm Accounting. Working Paper. Março 2000. Disponível em Social Science Research Network SSRN . Acesso: 25 jan. 2012.

ATHANASIOS, V., STERGIOS, A., LASKARIDOU, E. C. The Importance of Information through Accounting Practice in Agricultural Sector-European Data Network. Journal of Social Sciences. v. 6, n. 2, p. 221-228, 2010.

BOOTH, B., WALKER, R. G. Valuation of SGARAs in the Win Industry: time for Sober reflection. Australian Accounting Review. v. 13, n. 3, p. 52-60, 2003.

BURGSTAHLER, D. C., HAIL, L., LEUZ, C. The Importance of Reporting Incentives: Earnings Management in Europe Private and Public Firms. The Accounting Review. v. 81, n. 5, p. 883-1016, 2006.

COLLIS, J; HUSSEY, R. Pesquisa em Administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2 ed. Porto Alegre: Bookman 2005.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS – CPC. Pronunciamento Conceitual Básico (R1) 29 Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório ContábilFinanceiro. Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade – The Conceptual Framework for Financial Reporting. Disponível em < http://www.cpc.org.br/index.php>. Acesso: 7 de fev. 2009.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS – CPC. Pronunciamento Técnico CPC 29 Ativo Biológico e Produto Agrícola. Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade – IAS 41. Disponível em < http://www.cpc.org.br/index.php>. Acesso: 7 de fev. 2009.

CORDEIRO, J. E. P. A Problemática Contabilística dos Activos Biológicos. Dissertação (Mestrado em Gestão) – Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, 2010. Disponível em < https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/14467/2/Relat%C3%B3rio%20de%20Est%C3% A1gio%20-%20final.pdf>. Acesso: 25 jan. 2012.

DVORAKOVA, D. Aplication of Fair Value Measurement Model in IAS 41 – Relation between Fair Value Measurement Model and Income Statement Structure. European Financial and Accounting Journal. v. 1, n. 2, p. 49-70, 2006

ECKEL, L., FORTIN, S., FISHER, K. The choice of discount rate for external reporting purposes: considerations for standard setting. Accounting Forum. v. 27, n. 1, março 2003.

FISHER, R., MORTENSEN, T., WEBBER, D. Fair Value Accounting in the Agricultural Sector: An Analysis of Financial Statement Preparers’ Perceptions Before and After the Introduction of IAS 41 Agriculture. In: Accounting & Finance Association of Australia and New Zealand – AFAANZ, 2010, Christchurch, New Zealand. Anais Eletrônicos... Disponível em . Acesso: 25 jan. 2012.

FREEMAN, R. E. Strategic management: A stakeholder approach. Boston: Pitman, 1984. Disponível em . Acesso: 22 set. 2012.

HERBOHN, K. Accounting for SGARAs: a stocktake of accounting practice before compliance with AASB 141 Agriculture. Australian Accounting Review. v. 16, n. 2, p. 6276, 2006.

INTERNATIONAL ACCOUNTING STANDARD IAS 41 Agriculture. IFRS 13 Fair Value Measurement. Emitido em maio de 2011. Disponível em . Acesso: 9 de ago. 2012.

INTERNATIONAL ACCOUNTING STANDARD IAS 41 Agriculture. IFRS FOUNDATION. Emitido em dez. 2010. Disponível em . Acesso: 9 de fev. 2012.

JENSEN, M. C. e MECKLING, W. H. Theory of the Firm: Managerial Behavior, Agency Costs and Ownership Structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, out. 1976.

LEWIS, A. E., JONES, W. D. Current cost accounting and farming businesses. Journal of Agricultural Economics. v. 31, n. 1, p. 45-53, 1980.

MAINARDES, E. W., ALVES, H., RAPOSO, M. Stakeholder theory: issues to resolve. Management Decision, v. 49 n. 2, p. 226-252, 2011. Disponível em . Acesso: 9 fev. 2012.

MARTINS, G. A., THEÓPHILO, C. R. Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. 2ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MITCHELL , R. K., AGLE, B. R., WOOD, D. J. Toward a Theory of stakeholder identification and salience: defining the principle of who and what really counts. The Academy of Management Review, v. 22, n. 4, p. 853-886, out. 1997. Disponível em . Acesso: 8 fev. 2012.

OHLSON, J A., PENMAN, S., BLOOMFIELD, R., CHRISTENSEN, T. E., COLSON, R. JAMAL, K., MOEHRLE, S., PREVITS, G., STOBER, T., SUNDER, S., WATTS, R. L. A Framework for Financial Reporting Standards: Issues and a Suggested Model. Accounting Horizons, v. 24, n. 3, p. 471-485, 2010.

PIRES, A. M. M., RODRIGUES, F. J. P. A. Necessidade de Adaptar e Ajustar a IAS 41 ao Sector Agrícola Português. Revista Universo Contábil. v. 4, n.1, p. 126-140, jan./mar. 2008.

PRICEWATERHOUSECOOPERS. Forest, Paper & Packaging. Forest Industry: Application review of IAS 41, Agriculture: the Fair Value of Standing Timber, 2009. Disponível em . Acesso: 6 de fev. 2012.

RECH, I. J. Aderência das Empresas do Setor Agropecuário às normas internacionais de contabilidade: uma pesquisa empírica no âmbito do Estado de Mato Grosso. 2006. 140 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da UnB, UFPB, UFPE e UFRN. 2006.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES JÚNIOR, M. M., THEISS, V., SILVA, T. P., KLANNR. C. Aspectos Inerentes a Mensuração dos Ativos Biológicos das Empresas Listadas da BM&F BOVESPA. In: ENGEMA, 13., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo: FGV/EAESP, 2011.

SAHARA, X. L., OLIVEIRA, C. M., BEZERRA, F. A., SCARPIN, M. A. Critérios de Avaliação e Evidenciação – do Ativo Biológico e do Produto Agrícola no Ponto de Colheita – das Empresas Agropecuárias Listadas na BM&F BOVESPA. In: ENGEMA, 13., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo: FGV/EAESP, 2011.

SANTANA, A. Three Elements of Stakeholder Legitimacy. Journal of Business Ethics. v. 105, n. 2, p. 257–265, 2011. Disponível em . Acesso: 8 fev. 2012.

THEISS, V., UTZIG, M. J. S., VARELA, P. S. BEUREN, I. M. Práticas de Divulgação dos Ativos Biológicos pelas Companhias Listadas na BM&F BOVESPA. In: ENGEMA, 13., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo: FGV/EAESP, 2011.

WANDERLEY, C. A. L., LEAL, R. B., SILVA, A. C. Tratamento Contábil de Ativos Biológicos e Produtos Agrícolas: Uma Análise das Principais Empresas do Agronegócio Brasileiro. In: Congresso UFSC de Controladoria e Finanças, 4., 2011, Santa Catariana. Anais... Santa Catarina: UFSC, 2011.

WILLIAMS, B. R. WILMSHURST, T. The Achievability of Sustainable Reporting Practices in Agriculture. Corporate Social Responsibility and Environmental Management. v. 16, p. 155-166, março 2009.