Obtenção de conhecimento para inovação: benefícios e malefícios de processos de gestão da segurança da informação Outros Idiomas

ID:
33756
Resumo:
A pesquisa relatada neste artigo teve como objetivo descrever como os processos de segurança da informação utilizados numa empresa de fabricação de papel e embalagens influenciaram a obtenção de conhecimento em duas inovações. O estudo foi conduzido por meio de uma pesquisa de campo, com utilização de entrevistas, narrativas, observação direta e análise temática, para coleta e tratamento dos dados. A pesquisa partiu da suposição de que mesmo considerando a importância da gestão da segurança da informação e seus benefícios para uma organização, os processos de segurança lógica, física e os controles de acesso, prejudicariam o processo de obtenção e transferência de conhecimento necessário às inovações. Verificou-se a presença de cinco instrumentos de segurança física e lógica: “confidencialidade”, “controle geral de proteção”, “antivírus”, “backups” e “instrumentos de segurança para instalações”, que não interferiram de forma negativa na obtenção de conhecimento. O único bloqueio identificado no caso para a transferência de conhecimento residiu na falta de capacidade de absorção do conhecimento dos funcionários. O caso apresentado relata assim uma situação onde uma política de segurança da informação clara e coerente possibilitou o processo de obtenção e transferência de conhecimentos necessários a inovação. Em outras palavras, a partir dos resultados da pesquisa foi possível rejeitar a suposição da pesquisa.
Citação ABNT:
BARBOSA, J. G. P.; EIRAS, F. S.; GONÇALVES, A. A.; RODRIGUES, E. M. T. Obtenção de conhecimento para inovação: benefícios e malefícios de processos de gestão da segurança da informação. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 7, n. 1, p. 107-124, 2012.
Citação APA:
Barbosa, J. G. P., Eiras, F. S., Gonçalves, A. A., & Rodrigues, E. M. T. (2012). Obtenção de conhecimento para inovação: benefícios e malefícios de processos de gestão da segurança da informação. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 7(1), 107-124.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33756/obtencao-de-conhecimento-para-inovacao--beneficios-e-maleficios-de-processos-de-gestao-da-seguranca-da-informacao/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABNT. Tecnologia da informação – Código de prática para a gestão da Segurança da Informação (NBR ISO/IEC 17799). Rio de Janeiro: 2005.

ANAND, V., GLICK, W. H., MANZ, C. C. Capital social: Explorando a rede de relações da empresa. Revista de Administração de Empresas. v. 16, n. 1, p. 87-101, 2002.

BOYATZIS, R. E. Transforming qualitative information: thematic analysis and code development. Thousand Oaks, CA: Sage, 1998.

CACIATO, Luciano Eduardo. Gerenciamento da Segurança de Informação em Redes de Computadores e a Aplicação da Norma ISO/IEC 17799:2001. Campinas, 2004. Disponível em: . Acesso em: 25 Abr. 2008.

COMER, D. Segurança na Internet, Rio de Janeiro: Campos, 2004.

DAVENPORT, T. H., PRUSAK, L. Conhecimento Empresarial: como as organizações gerenciam seu conhecimento. 14 ed., Rio de Janeiro, Campus, 1998.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. Ed. São Paulo, editora Atlas, 2008.

IMBUZEIRO, P. E. A., MARSÍGLIA, D. C. Rumo a um modelo de compartilhamento do conhecimento organizacional em um hospital público. . Acesso em 15 Out. 2009.

LASTRES, H. M. M.; CASSIOLATO, J. E.; ARROIO, A. (org.). Conhecimento, sistemas de inovação e desenvolvimento. Rio de Janeiro: UFRJ/Contraponto, 2005, p. 83-130.

LEMOS, C. Rede de sistemas produtivos e inovativos locais: inovação em arranjos e sistemas de MPME. Net, Rio de janeiro, outubro. 2001. Disponível em: . Universidade Federal do Rio de Janeiro Acesso em 06 de agosto de 2009.

MACHADO, D. D. P. N, GOMES, G., GIOTTO, O. T. O que se produz de conhecimento sobre inovação?: uma breve análise das características dos artigos de inovação publicados nos anais do enanpad (1997-2007). Anais Simpoi. São Paulo, 2008.

MORAES, E. M., FERREIRA, J. A. F., SANTOS, M. L. X. Normas de referência para backup de dados e segurança da informação. Anais Contecsi. São Paulo, 2007.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa. Campus: Rio de Janeiro, 2000.

PELTIER, T. Information Security Policies, Procedures, and Standards. Florida, Auerbach, 2001.

PINOCHET, L. H. C., BATISTA, M. C., RAUDELIUNAS, C. E. Análise comparativa do processo de implementação e solução em segurança para ambientes físicos. Anais Contecsi. São Paulo, 2007.

ROESCH, S. M. A. Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guia para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudos de caso. São Paulo: Atlas, 1999.

ROSIRI, Alessandro Marco e PALMIRANO, Ângelo. Administração de Sistemas de informação e a Gestão do Conhecimento. 2ª Edição, São Paulo, Pioneira Thomson, 2003.

ROTHWELL, R. Successful industrial innovation: critical success factors for the 1990s. R & D Management, v. 22, n. 3, p. 221-239, 1992.

SÊMOLA, Marcos. “Gestão da Segurança da Informação – Uma visão Executiva”. Rio de Janeiro: Campus, 2003

SILVA, P.T., CARVALHO, H. e TORRES, C.B.. Segurança dos sistemas de Informação – Gestão Estratégica da Segurança Empresarial. S.1., s.n., 2003 Disponível em: . Acesso em 04 Abr. 2008.

SILVA, R.V; Neves, A. Gestão de Empresas na Era do Conhecimento. Lisboa: Edições Sílabo, 2003.

SIMÕES J. M. M. Transferência do conhecimento no ensino superior público em Portugal. Revista Universo Contábil. v. 4, n. 1, p. 95-113, 2008.

SVEIBY, Karl Erik. A Nova Riqueza das Organizações – gerando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Managing innovation: integrating technological, market and organizational change, 3.ed. Chichester, UK: Wiley, 2001.

TIGRE, P. B. Gestão da inovação: a economia da tecnologia no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

TSUJIGUCHI, F. Y., CAMARA, M. R. G. Aprendizado e inovação na rede de micro e pequenas empresas de software de londrina. Anais Simpoi. São Paulo, 2008.

TURBAN, E. McLean, E., WETHERBE, J. Tecnologia da informação para gestão. 3ª Edição, Porto Alegre, Bookman, 2004.