Teoria da contabilidade: uma análise da disciplina nos programas de mestrado brasileiros Outros Idiomas

ID:
33915
Resumo:
Dada a importância de uma boa base teórica para o sucesso de profissionais e estudantes de contabilidade, o presente trabalho visa verificar junto aos programas de mestrado em contabilidade do Brasil, as ementas e bibliografias da disciplina Teoria da Contabilidade, de modo a relacionar o conteúdo proposto nas ementas e a bibliografia sugerida, com livros de relevância sobre o tema. Busca-se, ainda, comparar a oferta da disciplina nos programas de mestrado brasileiros com alguns dos melhores programas de mestrado americanos. Utilizou-se como base para a realização da pesquisa as obras de Hendriksen e Van Breda e de Iudícibus. Além das obras base, foram utilizados mais sete livros, entre obras nacionais e estrangeiras, sobre teoria da contabilidade, para compor a análise. Em seguida, os temas tratados por esses autores foram agrupados em 11 tópicos por afinidade de assuntos. Verificou-se, entre outros aspectos, uma freqüência relativamente alta em todos os tópicos temáticos, com destaque para os Postulados, Princípios e Convenções, enquanto que temas como Contabilidade e as Flutuações de Preços e Regulamentação Contábil obtiveram os menores índices. Na análise quanto à abordagem das ementas, verifica-se que dentre os 15 programas de mestrado, 10possuem uma freqüência entre 63,6 e 72,7% do total de 11 tópicos. É possível concluir que parece existir uma lógica no ensino da Teoria da Contabilidade pelos programas de mestrado, pois foi possível constatar que os temas abordados pelas obras base tendem a refletir os temas também abordados por diversos outros autores de teoria da contabilidade. Nos programas americanos, verificou-se escassa oferta da disciplina, sendo que apenas três oferecem disciplinas mais específicas relativas à teoria da contabilidade.
Citação ABNT:
BORBA, J. A.; POETA, F. Z.; VICENTE, E. F. R. Teoria da contabilidade: uma análise da disciplina nos programas de mestrado brasileiros. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 6, n. 2, p. 124-124, 2011.
Citação APA:
Borba, J. A., Poeta, F. Z., & Vicente, E. F. R. (2011). Teoria da contabilidade: uma análise da disciplina nos programas de mestrado brasileiros. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 6(2), 124-124.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33915/teoria-da-contabilidade--uma-analise-da-disciplina-nos-programas-de-mestrado-brasileiros/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BELKAOUI, Ahmed Riahi. Accounting Theory. 3ª ed. Great Britain: University Press, Cambridge, 1993.

BEUREN, Ilse Maria. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. São Paulo: Atlas, 2003.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Disponível: http://www.capes.gov.br. Acesso em 10 out.2010.

EVANS, Thomas G. Accounting Theory: contemporary accounting issues. United States: Thomson, 2003.

FRANCALANZA, Charles A. Accounting education and change in financial accounting. Journal of Accounting Education, vol. 15, n. 1, p. 109-122, 1997.

GALLON, Alessandra Vasconcelos. Disciplinas de custos: uma análise nos cursos de Ciências Contábeis das IES do sistema ACAFE. In: V Coloquio Internacional sobre Gestión Universitaria en América del Sur. Mar del Plata, dez., 2005.

GLAUTIER, M. W. E; UNDERDOWN, B. Accounting Theory and Practice. 5 ed. London: Pitman Publishing, 1995.

HENDRIKSEN, Eldon S.; VAN BREDA, Michael F. Teoria da Contabilidade. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

INANGA, Eno L.; SCHNEIDER, Wm Bruce. The failure of accounting research to improve accounting practice: a problem of theory and lack of communication. Critical Perspectives on Accounting, vol. 16, p. 227-248, 2005.

IUDÍCIBUS, Sérgio de.; MARTINS, Eliseu; CARVALHO, L. Nelson. Contabilidade: aspectos relevantes da epopéia de sua evolução. Revista Contabilidade e Finanças, vol. 38, p. 7-19, mai/ago, 2005.

IUDÍCIBUS, Sérgio de. Teoria da Contabilidade. 9 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KAM, Vernon. Accounting Theory. 2 ed. Canada: Wiley, 1990.

LAKATOS, Eva Maria. MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1992.

LOPES, Alexandre Silveira et al. O Ensino de Contabilidade Estratégica nas IES Públicas do Estado do Rio de Janeiro. Sociedade, Contabilidade e Gestão, vol. 2, n. 2, 2007.

LOPES, Alexsandro B.; MARTINS, Eliseu. Teoria da Contabilidade: uma nova abordagem. São Paulo: Atlas, 2005.

LUEHLFING, Michael S. Methods of Consolidation in Current Accounting Textbooks. Journal of Accounting Education, vol. 13, n. 3, p. 349-365, 1995.

LUZ, Rodrigo Marciano Da; RENGEL, Silene; DOMINGUES, Maria José Carvalho De Souza. Obras Didáticas Utilizadas no Ensino da Contabilidade: um estudo bibliométrico. In: XIII SEMEAD, set., 2010.

MARION, José Carlos. A disciplina teoria da contabilidade nos cursos de graduação – algumas considerações. Contabilidade Vista & Revista. vol. 8, n. 2, p. 3-8, 1997.

PINHEIRO, Fábio Araújo. O postulado do usuário: incentivo do desenvolvimento da teoria da contabilidade e do contabilista. Caderno de Estudos FIPECAFI, vol. 9, n. 6, p. 59-65, jul/dez, 1997.

RAUPP, Fabiano Maury et al. O ensino de contabilidade de custos nos cursos de graduação em administração do Estado de Santa Catarina. Associação Brasileira de Custos, vol. 4, n. 2, mai-ago, 2009.

RAUPP, Fabiano Maury. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: BEUREN, Ilse Maria (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2004. p. 76-97.

SOUZA, Antônio Artur de et al. Ensino da Contabilidade Gerencial: Estudo dos Cursos de Ciências Contábeis das Melhores Universidades Brasileiras. Revista Contemporânea de Contabilidade, vol. 1, n. 10, p. 69-90, jul./dez., 2008.

SULLIVAN, M. Cathy; BENKE JR,Ralph L. Comparing Introductory Financial Accounting Textbooks. Journal of Accounting Education, vol. 15, n. 2, p. 181-220, 1997.

U S NEWS & WORLD REPORT. Disponível: http://www.usnews.com/ Acesso em: 01 mar.2011.