Imagem de um conselho profissional: estudo empírico sobre um caso brasileiro Outros Idiomas

ID:
33963
Resumo:
A análise e medição de imagem institucional pode ser útil no apoio aos tomadores de decisão em todas as organizações, especialmente em organizações sem fins lucrativos, tais como um conselho profissional, para as quais normalmente faltam indicadores confiáveis de apoio à decisão. Diante da ausência de uma escala válida e confiável para prover essa medição, este trabalho apresenta uma nova escala de imagem com apoio em equações estruturais (MEE). A escala proposta é baseada em um modelo prévio com dois fatores estudado por Folland, Peacock e Pelfrey (1991), Peres (2004) e Carvalho (2009). A evidência empírica tem origem em pesquisa de campo junto a 263 estudantes de graduação em Ciências Contábeis no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Na etapa de confirmação a abordagem MEE ratificou a existência de dois fatores - Serviço e Institucional - que definem então a imagem para o conselho investigado. Este resultado pode ser considerado inédito, uma vez que não foi possível identificar, na literatura resenhada, qualquer estudo anterior, brasileiro ou não, que procuras se definir uma escala de imagem específica para conselhos profissionais. Ao mesmo tempo, o trabalho pode ser concebido como o primeiro teste empírico do modelo qualitativo proposto por Folland-Peacock-Pelfrey; muito provavelmente esta novidade também ocorre em termos internacionais. Resumindo, os resultados mostram que a escala é válida e confiável, de modo que a abordagem aqui desenvolvida pode ser aplicada em outras amostras e outros conselhos profissionais.
Citação ABNT:
CIDADE, J. C. M.; CARVALHO, F. A. A.; VIEIRA, P. R. C. Imagem de um conselho profissional: estudo empírico sobre um caso brasileiro. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 5, n. 3, p. 24-39, 2010.
Citação APA:
Cidade, J. C. M., Carvalho, F. A. A., & Vieira, P. R. C. (2010). Imagem de um conselho profissional: estudo empírico sobre um caso brasileiro. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 5(3), 24-39.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33963/imagem-de-um-conselho-profissional--estudo-empirico-sobre-um-caso-brasileiro/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABRATT, R.; MOFOKENG, T. N. Development and management of corporate image in South Africa. European Journal of Marketing, v. 35, n. 3/4, p. 368-386, 2001.

ALVES, F. J. S. Adesão do Contabilista ao Código de Ética da sua profissão: um estudo empírico sobre percepções. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

ALVES, F. J. S.; LISBOA, N. P.; WEFFORT, E. F. J.; ANTUNES, M. T. P. Um estudo empírico sobre a importância do código de ética profissional para o contabilista. Revista. Contabilidade e Finanças, v. 18, num. especial, p. 58 68, junho, 2007.

BAGOZZI, R. P. Causal Model in Marketing. New York: Wiley, 1980.

BARICH, H.; KOTLER, P. A framework for marketing image management. Sloan Management Review, v. 32, n. 2, p. 94 – 104, Winter 1991.

BICKERTON, D. Corporate reputation versus corporate branding: the realist debate. Corporate Communications: an International Journal, v. 5, n. 1, p. 42-48, 2000.

BREI, V. A.; LIBERALI NETO, G. O uso da técnica de modelagem de equações estruturais na área de marketing: um estudo comparativo entre publicações no Brasil e no exterior. Revista de Administração Contemporânea, v. 10, n. 4, p. 131-151, 2006.

CAMARGO, M. Fundamentos de ética geral e profissional. Petrópolis: Vozes, 1999.

CARVALHO, F. A. de. Imagem e desempenho de um conselho profissional: o caso do CRC –RJ. BASE – Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 6, n. 1, p. 60-71, 2009. De TONI, D. Administração da imagem de produtos: desenvolvendo um instrumento para a configuração da imagem de produto. Tese (Doutorado). Programa de Pós-graduação em Administração, Escola de Administração Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Porto Alegre, 268 ff, 2005.

De TONI, D. Administração da imagem de produtos: desenvolvendo um instrumento para a configuração da imagem de produto. Tese (Doutorado). Programa de Pós-graduação em Administração, Escola de Administração Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS. Porto Alegre, 268 ff, 2005.

DOWLING, G. R. Managing your corporate images. Industrial Marketing Management, v. 15, n. 2, p. 109-115, 1986.

DOWLING, G. R.. Measuring Corporate Images: a Review of Alternatives Approaches. Journal of Business Research, v. 17, n. 1, p. 27-34, 1988.

FLAVIÁN, C.; TORRES, E.; GUINALIU, M. Corporate image measurement: a further problem for the tangibilization of Internet banking services. The International Journal of Bank Marketing, v. 22, n. 5, p. 366-384, 2004.

FOLLAND, S.; PEACOCK, E.; PELFREY, S. Advertising by Accountants: attitudes and practice. Journal of Professional Services Marketing, v. 6, n. 2, p. 97-112, 1991.

FREIDSON, E. O renascimento do profissionalismo: teoria, profecia e política. São Paulo: Editora USP, 1998

GARLAND, R. A Comparison of Three Forms of the Semantic Differential, Marketing Bulletin, vol. 1: 19-24, 1990. Disponível em =. Acesso em 30/08/2010.

GERZSON, V. R. S.; MULLER, K. M.; EFROM, B.; HEBERLE, M.; ESTEVES, G. G. A comunicação como aliada da imagem pública: o processo de transição do PROCAC – Canoas, In: ABRAPCORP – Congresso Brasileiro Científico de Comunicação Organizacional e de Relações Públicas, III, São Paulo, 2009. Anais. . . São Paulo: ABRACORP, 2009.

GRONRÖOS, C. Marketing: gerenciamento e serviços. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

HAIR Jr., J. H.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L.; BLACK, W. C. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman Editora, 2009.

HALLAM, J. Vocation to profession – changing images of nursing in Britain. Journal of Organizational Change Management, v. 15, n. 1, p. 35-47, 2002.

HOVEKAMP, T. M. Professional associations or unions? A comparative look. Library Trends, v. 46, n. 2, 1997. p. 232-244.

KAZOLEAS, D.; KIM, Y.; MOFFITT, M.;A. Institutional image: a case study. Corporate Communications: an international journal, v. 6, n.4, p. 205-216, 2001.

KENNEDY, S. H. Nurturing corporate images: total communication or ego trip? European Journal of Marketing, v. 11, n. 3, p. 120-164, 1977.

KINNEAR, T. C.; TAYLOR, J. R. Marketing Research – an applied approach. International student edition. Tokyo: McGraw-Hill Kogakusha, 1979.

KOTLER, P. Marketing para Organizações que não Visam o Lucro. São Paulo: Atlas, 1978.

KOTLER, P; ARMSTRONG, G. Princípios de Marketing. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2007.

KOTLER, P; FOX, K. F. A. Marketing Estratégico para Instituições Educacionais. São Paulo: Atlas, 1994.

LEBLANC, G.; NGUYEN, N. Cues used by customers evaluating corporate image in service firms: an empirical study in financial institutions. International Journal of Service Industry Management, v. 7, n. 2, p. 44-56, 1996.

LINDQUIST, J. D. Meaning of Image: a Survey of Empirical and Hypothetical Evidence, Journal of Retailing, v. 50, n. 4, p. 29-38, 1974-1975.

LOE, T.W.; FERRELL, L. K.; MANSFIELD, P. A review of empirical studies assessing ethical decision making in business. Journal of Business Ethics. v. 25,n. 3, p. 185-205, 2000.

MARTINEAU, P. Sharper Focus for the Corporate Image. Harvard Business Review, v. 36, n. 6, p. 49-58, 1958.

NEWMAN, K. Interrogating SERVQUAL: a critical assessment of service quality measurement in a high street retail bank, International Journal of Bank Marketing, v. 19, n. 3, p. 126-39, 2001.

NGUYEN, N.; LEBLANC, G. The mediating role of corporate image on customer’s retention decisions: an investigation in financial services. International Journal of Bank Marketing, v. 16, n. 2, p. 52-65, 1998.

PERES, M. L. D. Avaliação da atuação de um conselho profissional: um estudo empírico sobre imagem. Dissertação (Mestrado). Programa de Mestrado em Ciências Contábeis – UERJ. Rio de Janeiro, 2004.

PIVATTO, P. S. Ética da alteridade. In: OLIVEIRA, M. A. de (Org.) Correntes fundamentais da ética contemporânea. Petrópolis: Vozes, p. 79-98, 2000.

RASCHE, F. Ética e Deontologia: o papel das associações profissionais, Rev. ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v. 10, n.2, p. 175-188 , 2005.

RAYKOV, T.; MARCOULIDES, G. A. A First Course in Structural Equation Modeling. New Jersey: Lawrence Erlbaum, 2000.

SINGER, P. Vida Ética: os melhores ensaios do mais polêmico filósofo da atualidade. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

SOUZA, F. C. de. Ética e deontologia: textos para profissionais atuantes em bibliotecas. Florianópolis: Editora UFSC, 2002.

VAZ, G. N. Marketing institucional – O mercado de idéias e imagens. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

VIEIRA, P. R. C. Imagem e Reputação do Banco Central: Relação entre Percepção de Desempenho e Compromisso Institucional. Tese (Doutorado). COPPEAD – UFRJ. Rio de Janeiro, 1995.

VIEIRA, P. R. C.; CARVALHO, F. A. de. Imagem e Reputação da Autoridade Monetária: uma nova abordagem para avaliação da credibilidade de bancos centrais. In: ENAPG, 1, Rio de Janeiro, 2004. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, CD-ROM, 2004.

VIEIRA, P. R. C.; TROCOLLI, I. R.; SILVA, A. C. M. A Relevância do Corpo Docente na Qualidade Percebida em Serviço de Ensino Superior no Brasil: um estudo com modelagem de equações estruturais. Versão preliminar (circulação restrita), 2010.

WORCESTER, R. M. Managing the image of bank: the glue that binds, International Journal of Bank Marketing, v. 15, n. 5, p. 146-52, 1997.