Comportamento Assimétrico dos Custos nas Empresas Brasileiras listadas na BM&FBovespa Outros Idiomas

ID:
34014
Resumo:
O objetivo desta pesquisa é identificar a relação entre dois tipos de gastos – os gastos com mão de obra e os custos fixos – com o nível de assimetria dos custos totais frente às variações das receitas em empresas brasileiras listadas na BM&FBOVESPA. Para a análise dos Sticky Costs (custos assimétricos), procedeu-se a um estudo do tipo levantamento com dados de 136 empresas ao longo de 10 anos o que resulta num conjunto de 1.360 observações. Em relação a análise geral das variáveis observa-se que quando a Receita Líquida de Vendas (RLV) aumenta 1% os custos totais aumentam 0,882%; e quando a RLV reduz 1% os custos totais reduzem 0,844%. Na sequência, para os gastos com mão de obra, dividiu-se as empresas em dois grupos. Verificou-se que os gastos com mão de obra mais elevados (cluster 1) não influenciam na assimetria dos custos totais das empresas, no entanto, percebe-se maior rigidez nas variações. Já, no cluster 2 (formado pelas empresas com menor proporção de custo com mão de obra no custo total) os custos totais apresentam maior variabilidade. Por fim, observa-se que o grau de imobilização (custo fixo/custo total) não afeta o nível de assimetria dos custos das empresas brasileiras. Mas, percebe-se que a assimetria é um pouco maior nas empresas com maior participação de custo fixo (cluster 1), e que nas empresas do cluster 2 (formado pelas empresas com menor grau de imobilização) os custos totais variam praticamente na mesma proporção da RLV.
Citação ABNT:
RICHARTZ, F.; BORGERT, A.; LUNKES, R. J. Comportamento Assimétrico dos Custos nas Empresas Brasileiras listadas na BM&FBovespa. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 7, n. 3, p. 339-361, 2014.
Citação APA:
Richartz, F., Borgert, A., & Lunkes, R. J. (2014). Comportamento Assimétrico dos Custos nas Empresas Brasileiras listadas na BM&FBovespa. Advances in Scientific and Applied Accounting, 7(3), 339-361.
DOI:
10.14392/asaa.2014070302
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/34014/comportamento-assimetrico-dos-custos-nas-empresas-brasileiras-listadas-na-bm-fbovespa/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALVES, P. R. B. A proteção ao emprego como direito fundamental. Revista do Curso de Direito da UNIFACS, v. 104, n. 104, 2009.

ANDERSON, D. R.; SWEENEY, D. J; WILLIAMS, T. A. Estatística aplicada à administração e economia. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

ANDERSON, M. C.; BANKER, R. D.; JANAKIRAMAN, S. N. Are selling, general and administrative costs “Sticky”? Journal of Accounting Research. v. 41, n. 1, p. 47-63, 2003.

BALAKRISHNAN, R.; LABRO, E.; SODERSTROM, N. S. Cost structure and sticky costs. Social Science Research Network. Junho de 2011. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2012.

BALAKRISHNAN, R.; PETERSEN, M. J.; SODERSTROM, N. S. Does capacity utilization affect the “stickiness” of cost? Journal of Accounting, Auditing & Finance, v. 19, n. 3, p. 283-299, 2004.

BANKER, R. D.; BYZALOV, D.; CHEN, L. T. Employment protection legislation, adjustment costs and cross-country differences in cost behavior. Journal of Accounting and Economics, v. 55, n. 1, p. 111-127, 2012.

BANKER, R. D.; BYZALOV, D.; CIFTCI, M.; MASHRUWALA, R. The moderating effect of prior sales changes on asymmetric cost behavior. Social Science Research Network. 2012. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2012.

BANKER, R. D.; CIFTCI, M.; MASHRUWALA, R. Managerial optimism, prior period sales changes and sticky cost behavior. Social Science Research Network, outubro de 2008. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2012.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às ciências sociais. 7. ed. Florianópolis: ed. da UFSC, 2011.

BENSTON, G. J. Multiple regression analysis of cost behavior. The Accounting Review. v. 41, n. 4, p. 657-672, 1966.

BRASIL. Lei n. 11.638, de 28 de dezembro de 2007. Altera e revoga dispositivos da Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e da Lei no 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e estende às sociedades de grande porte disposições relativas à elaboração e divulgação de demonstrações financeiras. Disponível em: . Acesso em: 02 out. 2013.

CALLEJA, K.; STELIAROS, M.; THOMAS, D. C. A note on cost stickiness: some international comparisons. Management Accounting Research, v. 17, n. 2, p. 127-140, 2006.

COSTA, P. S.; MARQUES, A. V. C.; SANTOS, C. K. S.; LIMA, F. D. C. Análise do comportamento assimétrico dos custos nas companhias abertas dos países da América latina. In. XX Congresso Brasileiro de Custos. Anais..., Uberlândia, ABC, 2013.

CRUZ, J. A. W.; SOUZA, A.; ROCHA, D. T. D.; SILVA, W. V. D.; REIS, J. A. F. D. A classificação dos custos fixos e variáveis por meio de regressão múltipla: estudo de caso em uma cooperativa de catadores de materiais recicláveis de Curitiba–PR. Pensar Contábil, v. 13, n. 50, 2011.

GARRISON, R. H.; NOREEN, E. W. Contabilidade gerencial. Rio de Janeiro: LTC, 2001.

GOMES, I. S.; LIMA, D. H. S.; STEPPAN, A. I. B. Análise do comportamento dos custos hospitalares indiretos: uma investigação empírica do custo hospitalar de energia elétrica no setor de radioterapia da liga Norte-Rio-Grandense contra o câncer. In. XIV Congresso Brasileiro de Custos. Anais... João Pessoa: ABC, 2007.

GUENTHER, T. W.; RIEHL, A.; RÖBLER, R. Cost stickiness: state of the art of research and implications. Journal of Management Control, p. 1-18, 2014.

HANSEN, D. R.; MOWEN, M. M. Gestão de custos: contabilidade e controle. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

KAMA, I.; WEISS, D. Do earnings targets and managerial incentives affect sticky costs? Journal of Accounting Research, v. 51, n. 1, p. 201-224, 2013.

KIM, M.; PRATHER-KINSEY, J. An additional source of financial analysts’ earnings forecast errors: imperfect adjustments for cost behavior. Journal of Accounting, Auditing and Finance, v. 25, n. 1, p. 27-51, 2010.

LUBARSKY, D. A. Understanding cost analyses: part 1. a practitioner’s guide to cost behavior. Journal of Clinical Anesthesia, v. 7, n. 6, p. 519-521, 1995.

MALIK, M., A review and synthesis of ‘cost stickiness’ literature. Social Science Research Network, November 9, 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2012.

MEDEIROS, O. R.; COSTA, P. S.; SILVA, C. A. T. Testes empíricos sobre o comportamento assimétrico dos custos nas empresas brasileiras. Revista Contabilidade e Finanças, São Paulo, v. 16, n. 38, p. 47-56, 2005.

NOREEN, E. Conditions under which activity-based cost systems provide relevant costs. Journal of Management Accounting Research, v. 3, n. 4, p. 159-168, 1991.

NOREEN, E.; SODERSTROM, N. The accuracy of proportional cost models: evidence from hospital service departments. Review of accounting Studies, v. 2, n.1, p. 89-114, 1997.

PORPORATO, M.; WERBIN, E. M. Active cost management in banks: evidence of sticky costs in Argentina, Brazil and Canada. AAA Management Accounting Section (MAS) Meeting Paper. 2010. Disponível em: ou . Acesso em: 25 jun. 2012.

RICHARTZ, F.; BORGERT, A. O comportamento dos custos das empresas brasileiras listadas na BM&FBOVESPA entre 1994 e 2011 com ênfase nos sticky costs. Contaduría y Administración: Revista Internacional, v. 59, n. 4, p. 39-70, 2014.

RICHARTZ, F.; ENSSLIN, S. R. Comportamento dos custos: mapeamento e análise sistêmica das publicações internacionais. In. XX Congresso Brasileiro de Custos. Anais..., Uberlândia, ABC, 2013.

SHANK, J. K; GOVINDARAJAN, V. A revolução dos custos: como reinventar e redefinir sua estratégia de custos para vencer em mercados crescentemente competitivos. 4. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

SILVA, F. D. C.; SILVA, A. C. B.; VASCONCELOS, M. T. C.; CAMPELO, S. M. Comportamento dos custos: uma investigação empírica acerca dos conceitos econométricos sobre a teoria tradicional da contabilidade de custos. Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 18, n. 43, p. 61-72, 2007.

SUBRAMANIAM, C.; WEIDENMIER, M. L. Additional evidence on the sticky behavior of costs. Social Science Research Network, 2003. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2012.

WEISS, D. Cost behavior and analysts’ earnings forecasts. The Accounting Review, v. 85, n. 4, p. 1441-1471, 2010.

WEST, D. A. Three financial strategies. Journal of Health Care Finance, v. 30, n. 1, p. 10-22, 2003

YASUKATA, K.; KAJIWARA, T. Are ‘sticky costs’ the result of deliberate decision of managers? Social Science Research Network, Fevereiro, 2011. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2012.

ZATTA, F. N.; FREIRE, H. V. L.; COSER, M. B.; NETO, A. S.; FILHO, H. Z. A relação dos custos indiretos (fixos) com a receita operacional líquida – um estudo de caso no setor elétrico. In. X Congresso Brasileiro de Custos. Anais... Espírito Santo: ABC, 2003.