Contabilidade e Meio Ambiente: uma análise da produção acadêmica em periódicos Outros Idiomas

ID:
34442
Resumo:
Desde a Antiguidade a atividade econômica vem trazendo impactos ao meio ambiente. No entanto, nos últimos anos a sociedade vem demonstrando uma preocupação crescente com a questão ambiental. Dada a relevância deste tema nos dias atuais, este trabalho tem por objetivo analisar a produção intelectual de pesquisadores da área de ciências contábeis sobre a temática ambiental em periódicos acadêmicos. Para fins desta pesquisa são considerados pesquisadores contábeis aqueles que estejam associados a um programa stricto sensu em ciências contábeis no país. Para atingir este objetivo, os pesquisadores foram identificados através da análise dos sites dos programas e a sua produção acadêmica foi tabulada baseandose nas informações constantes dos currículos Lattes e na pontuação definida pelo Qualis da Capes. Este artigo constatou, entre outras descobertas, que: a) mais da metade dos programas analisados apresentou uma produção intelectual em periódicos no triênio em questão que não superou 80 pontos; b) quase 85% da publicação dos programas encontra-se fora dos estratos superiores do Qualis; c) os artigos publicados pelos pesquisadores em revistas C superam o número total publicado nos periódicos de níveis A1 a B2; e d) os programas de contabilidade no país têm dado uma atenção secundária à temática relacionada à questão do meio ambiente.
Citação ABNT:
SIQUEIRA, J. R. M.Contabilidade e Meio Ambiente: uma análise da produção acadêmica em periódicos . Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 9, n. 2, p. 101-116, 2014.
Citação APA:
Siqueira, J. R. M.(2014). Contabilidade e Meio Ambiente: uma análise da produção acadêmica em periódicos . Sociedade, Contabilidade e Gestão, 9(2), 101-116.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/34442/contabilidade-e-meio-ambiente--uma-analise-da-producao-academica-em-periodicos--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANDRADE, Álvaro Pereira de. Origem e Evolução Histórica da Contabilidade. In: RIBEIRO FILHO, José Francisco; LOPES, Jorge; PEDERNEIRAS, Marcleide (Orgs.). Estudando Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas, 2009.

BAIMA, Cesar. Do Lixo ao Mangue em Flor. Planeta Terra, p. 18-19, maio. 2011.

BRITO, Lydia Maria Pinto; RIBEIRO, Edinelza Macedo; SOUZA, Tereza de. Bois-Bumbás de Parintins: Síntese Metafórica da Realidade?. Revista de Administração Pública, 44(1), 7-30. 2010.

BULLEN, Matthew et al.. Guia Visual da Mitologia no Mundo. São Paulo: Abril, 2010.

BURSZTYN, Marcel; PERSEGONA, Marcelo. A Grande Transformação Ambiental: Uma Cronologia da Dialética Homem-Natureza. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

CEBULJ, Christian; DOBEK, Frauke; RUDNICK, Ursula. Guia Visual da História da Bíblia. São Paulo: Abril, 2008.

COELHO, Cláudio Ulysses Ferreira; LINS, Luiz dos Santos. Teoria da Contabilidade: Abordagem Contextual, Histórica e Gerencial. São Paulo: Atlas, 2010.

ETHOS, Instituto. Perguntas Frequentes. Documento obtido no site: . Acesso em: 27 fev. 2004.

FECAP. FECAP: 100 Anos. São Paulo: Marca D’Água, 2002.

FERREIRA, Aracéli Cristina de Sousa. Contabilidade Ambiental: Uma Informação para o Desenvolvimento Sustentável. São Paulo: Atlas, 2003.

FONTES, Miguel. Marketing Social: Novos Paradigmas. Rio de Janeiro: Elsevier; Brasília: JSB, 2008.

FURB. A FURB. Disponível em:HTTP://www.furb.br/novo/index.php?option=a_furb&Itemid=3&sis_id_lang=1. Acesso em 15 fev.2011.

GALEANO, Eduardo. De Pernas Pro Ar: A Escola do Mundo ao Avesso. Porto Alegre: L&PM, 1999.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas, 2008.

GRENDELLE, Renato. A Vida no Lixo. Planeta Terra, p. 4-9, janeiro de 2011.

GRENDELLE, Renato. Vitrine Colorida da Biodiversidade. Planeta Terra, p. 10-17, outubro. 2010.

IUDÍCIBUS, Sérgio de. Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas. 1987.

KAM, Vernon. Accounting Theory. New York: John Wiley & Sons, 1986.

LEITE, Carlos Eduardo Barros. A Evolução das Ciências Contábeis no Brasil. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

MARTINS, Rosilda Baron. Metodologia Científica: Como Tornar Mais Agradável a Elaboração de Trabalhos Acadêmicos. Curitiba: Juruá, 2006.

MELO NETO, Francisco Paulo de; FROES, César. Responsabilidade Social & Cidadania Empresarial: A Administração do Terceiro Setor. Rio de Janeiro: Qualitymark. 1999.

MOST, Kenneth S. Accounting Theory. Columbus: Grid Publishing, 1981.

OLIVEIRA, Antonio Benedito Silva (Coord.). Métodos e Técnicas de Pesquisa em Contabilidade. São Paulo: Saraiva, 2003.

RAUPP, Fabiano Maury; BEUREN, Ilse Maria. Metodologia de Pesquisa Aplicável às Ciências Sociais. In: BEUREN, Ilse Maria (Org.). Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: Teoria e Prática. São Paulo: Atlas, 2003.

RIBEIRO, Marcelle. Pegada Hídrica do Planeta Só Cresce. O Globo, 86 (28.344), 34-34. 2011.

RIBEIRO, Suzana Lopes Salgado (Org.). Contando História: O Departamento de Contabilidade e Atuária – FEA/USP Entre Números e Palavras. São Paulo: D’Escrever, 2009.

ROUCHE, Michel. Alta Idade Média Ocidental. In: VEYNE, Paul (Org.). História da Vida Privada: Do Império Romano ao Ano Mil. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez, 2007.

SIQUEIRA, José Ricardo Maia de. Balanço Social: Evidenciação da Responsabilidade Social. In: FERREIRA, Aracéli Cristina de Sousa; SIQUEIRA, José Ricardo Maia de; GOMES, Mônica Zaidan (Orgs.). Contabilidade Ambiental e Relatórios Sociais. São Paulo: Atlas, 2009.

YOUNGBLOOD, Ronald F. (Ed.). Dicionário Ilustrado da Bíblia. São Paulo: Vida Nova, 2004.