Competências empreendedoras de proprietários franqueados de escolas de idiomas do interior do Paraná Outros Idiomas

ID:
34580
Resumo:
O objetivo geral do presente estudo é analisar as competências empreendedoras de proprietários franqueados de escolas de idiomas no interior do Paraná, de acordo com o modelo de Man e Lau (2000), e as expectativas futuras de crescimento. Para atingir esse objetivo foi realizado um estudo de multicasos e os dados foram coletados por meio de entrevistas com quatro participantes, sendo duas proprietárias de franquias de escolas de idiomas do interior do Paraná. Considera-se que este trabalho atingiu o objetivo proposto, uma vez que as competências puderam ser identificadas e analisadas dentro do modelo adotado e verificada a frequência com que cada uma foi identificada nos empreendedores participantes. Também foi possível verificar que os participantes buscam desenvolver suas competências e que possuem formas semelhantes de fazê-lo. Por fim, pode-se compreender que os franqueados possuem expectativa de crescimento devido à ocorrência de futuras competições esportivas no Brasil e ao aumento da classe C.
Citação ABNT:
PAGNONCELLI, V.; ZAMPIER, M. A.; STEFANO, S. R. Competências empreendedoras de proprietários franqueados de escolas de idiomas do interior do Paraná. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 3, n. 3, p. 129-160, 2014.
Citação APA:
Pagnoncelli, V., Zampier, M. A., & Stefano, S. R. (2014). Competências empreendedoras de proprietários franqueados de escolas de idiomas do interior do Paraná. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 3(3), 129-160.
DOI:
1014211/regepe33005
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/34580/competencias-empreendedoras-de-proprietarios-franqueados-de-escolas-de-idiomas-do-interior-do-parana/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALCALÁ, J.; BARBOSA, R. Escolas de idiomas devem crescer 10% com a Copa de 2014, 2013. . Acesso em: 14 maio2013.

ANTONELLO, C. S. Aprendizagem na ação revisitada e sua relação com a noção de competência. Comportamento Organizacional e Gestão, v. 12, n. 2, p. 199-220, 2006.

BRASIL. Leis e Decretos. Lei nº 8.955, de 15 de dezembro de 1994. Diário Oficial da União, Brasília, n. 8955, 16 dez. 1994.

BRASIL. Leis e Decretos. Lei nº 9.317, de 05 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Brasília, n. 973/7 p. 25 de 06 dez. 1996.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em Administração: Um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman. 2005.

COOLEY, L. Entrepreneurship Training and the Strengthening of Entrepreneurial Performance. Final Report. Contract No. DAN-5314-C-00-3074-00. Washington: USAID, 1990.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em administração. 7. ed. Porto Alegre: Bookman. 2003.

CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed. 2007.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: Transformando ideias em negócios. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier. 2008.

DUTRA, J. S.. Competências – conceitos e instrumentos para a gestão de pessoas na Empresa Moderna. São Paulo: Atlas, 2008.

FILION, L. J. Empreendorismo: Empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração de Empresas – RAE, São Paulo, v. 34, n.2, p. 05-28, abr./jun. 1999.

FILION, L. J. O Planejamento do seu Sistema de Aprendizagem Empresarial: Identifique uma Visão e Avalie o seu Sistema de Relações. Revista de Administração de Empresas – RAE, São Paulo, 1991.

FOSTER, D. L. O livro completo de franchising. Rio de Janeiro: Infobook. 1994.

FREITAS, I A de.; BRANDÃO, H. P. Trilhas de aprendizagem como estratégias de TD&E. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. DA S.; MOURÃO, L. Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: Fundamentos para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed. 2006, p. 97-113.

GUEDES, D. S.; TRIGO, V. O impacto do suporte oferecido pelos franqueadores no desempenho dos franqueados Um estudo sobre o segmento de educação do Brasil. Estratégia e Negócios, Florianópolis, v. 2, n. 1, jan./jun. 2009. Disponível em: . Acesso em: 29 mar.2013.

HASHIMOTO, M. Franquias e empreendedorismo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2013.

JAIN, S. C. Marketing planning & strategy. 6 ed. Ohio: SouthWestern College Publishing. 1999.

LE BOTERF G. Desenvolvendo a competência dos profissionais 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2003.

LIMA, L.; GRIECO, F.; GARCIA, H.; GASPARINDO, L. Fisk acompanha crescimento do consume da classe C e conquista novos alunos, 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 maio2013.

LUCCHESI, C. A. M.; MERLO, E. M.; M., PITTA, D. S. Os motivos envolvidos na internacionalização de franquias brasileiras. FACEF PESQUISA, v. 8, n. 2, 2005.

MAN, T. W. Y. Exploring the behavioural patterns of entrepreneurial learning: A competency approach. Education e Training, v. 48, n. 5, p. 309-321, 2006.

MAN, T. W. Y.; LAU, T. Entrepreneurial competencies of SME owner/managers in the Hong Kong services sector: A qualitative analysis. Journal of Enterprising Culture, v. 8, n. 3, p. 235-254, set. 2000.

MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing. 3. ed. v. 1. São Paulo: Atlas. 1996.

MINTZBERG, H.; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safári de estratégia: Um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman. 2000.

MOREIRA, D. 17 opções de franquias de ensino de idiomas, setor que entra em uma nova onda de expansão. Revista Exame. Ed. 982, 2010. Disponível em: . Acesso em: 05 mar.2013.

NEUMAN, W. L. Social research methods: Qualitative and quantitative approaches. 3. Ed. Boston: Allyn and Bacon. 1999.

PAIVA JÚNIOR, F. G.; GUERRA, J. R. F.; OLIVEIRA, M A F de; ALVES, V. S. A contribuição das competências empreendedoras para a formação de dirigentes em sistemas de incubação. In: Encontro Nacional de Estudos da Engenharia de Produção, 26, 2006. Fortaleza. Anais... Fortaleza/CE: ENEGEPE, 2006.

PAIVA JÚNIOR, F. G.; LEÃO, A L M de S.; MELLO, S. C. B. Competências empreendedoras em comportamentos de dirigentes de êxito socialmente reconhecido. In: Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 27, 2003. Atibaia. Anais... Atibaia/SP: ANPAD, 2003.

PARDINI, D. J.; BRANDÃO, M. M.; SOUKI, G. Q. Competências empreendedoras e sistema de relações sociais: A dinâmica dos construtos na decisão de empreender nos serviços de fisioterapia. Revista de Negócios, Blumenau/SC, v. 13, n. 1, p. 28 -44, jan./mar. 2008.

POLITIS, D. The process of entrepreneurial learning: A conceptual framework. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 29, n. 4, p. 399-424, jul. 2005.

PONTES, D. M. G. Desenvolvimento de competências no Banco do Brasil : Um estudo de caso na agência Carambei. Porto Alegre. Dissertação – Programa de PósGraduação em Administração – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009. Disponível em: Acesso em: 15 abr.2013.

PRAHALAD, C. K. Reexame de competências. HSM Management, São Paulo, n. 17, p. 42-52, nov. /dez. 1999.

RAE, D. Entrepreneurial learning: A practical model from the creative industries. Education + Training, v. 46, n. 8/9, p. 492-500, 2004.

RING, P. S.; VAN DE VE A. H. Developmental Processes of Cooperative Interorganizational Relationships. Academy of management, v. 19, n. 1, p. 90-118, jan. 1994.

SMITH, M. E.; THORPE, R.; LOWE A. Pesquisa gerencial em Administração. São Paulo: Pioneira, 1999.

TIMMONS, J. A. New venture creation. Burr Ridge, III.: Richard D. Irwin. 1994.

YIN, R. K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman. 2005.

ZAMPIER, M. A. Desenvolvimento de competências empreendedoras e Processos de aprendizagem empreendedora: Estudo de casos MPE's do Setor Educacional, 2010. Dissertação de Mestrado. Disponível em: . Acesso em: 10 jan.2013.

ZARIFIAN, P. Objetivo competência: Por uma nova lógica. São Paulo: Atlas, 2001.