Análise das pesquisas sobre auditoria publicadas em periódicos brasileiros Outros Idiomas

ID:
35057
Resumo:
O objetivo deste estudo foi investigar a produção acadêmica do tema auditoria publicada em periódicos brasileiros no período de 1999 a 2013. Metodologicamente, utilizou-se nesta pesquisa as técnicas de análise bibliométrica e de rede social. A amostra desta pesquisa foi composta por 107 estudos. Neste trabalho, foi possível detectar que houve uma considerável evolução sobre o tema auditoria a partir de 2003. Entre esses periódicos destacaram-se as revistas: Contabilidade & Finanças (RC&F), Universo Contábil (RUC) e Contabilidade Vista & Revista (CV&R) como aquelas que mais publicaram artigos sobre auditoria no período investigado. Constatou-se também que houve predominância de publicações em parceria, entre os mais profícuos estão os autores Luiz Alberton, Ilse Maria Beuren, Bruno José Machado de Almeida, Edilson Paulo e Paulo Roberto da Cunha. Dentre estes, Luiz Alberton, Edilson Paulo e Paulo Roberto da Cunha se destacaram também por suas respectivas centralidades de grau na rede de coautoria. No que se referem as Instituições de Ensino Superior (IESs), as mais prolíferas foram: Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que, por sua vez, também estão entre as mais centrais na rede social das IESs. Em relação aos temas abordados e que têm relação com o tema de auditoria, os que ficaram em evidência foram: auditoria independente, governança corporativa, procedimentos de auditoria e gestão pública.
Citação ABNT:
RIBEIRO, H. C. M.Análise das pesquisas sobre auditoria publicadas em periódicos brasileiros. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 8, n. 1, p. 88-112, 2015.
Citação APA:
Ribeiro, H. C. M.(2015). Análise das pesquisas sobre auditoria publicadas em periódicos brasileiros. Advances in Scientific and Applied Accounting, 8(1), 88-112.
DOI:
10.14392/asaa.2015080105
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/35057/analise-das-pesquisas-sobre-auditoria-publicadas-em-periodicos-brasileiros/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Acedo, F. J.; Casillas, J. C. (2005). Current paradigms in the international management field: an author co-citation analysis. International Business Review, v. 14, pp. 619-639.

Albuquerque Filho, J. B.; Machado-Da-Silva, C. L. (2009). Práticas organizacionais e estrutura de relações no campo do desenvolvimento metropolitano. Revista de Administração Contemporânea, 13(4), 626-646.

Almeida, J. J. M. de. (2002). A auditoria legal na União Europeia: enquadramento, debate actual e perspectivas futuras. Revista Contabilidade & Finanças, 13(28), 29-38.

Barbosa, R. S. et al. (2012). Uma análise dos estudos científicos em auditoria publicados no encontro da Anpad entre os anos de 2001 a 2011. Gestão Tecnologia e Ciências, 2(3), 22-34.

Beuren, I. M.; Souza, J. C. (2008). Em busca de um delineamento de proposta para classificação dos periódicos internacionais de contabilidade para o Qualis Capes. Revista Contabilidade & Finanças, 19(46), 44-58.

Bordin, A. S.; Gonçalves, A. L.; Todesco, J. L. (2014). Análise da colaboração científica departamental através de redes de coautoria. Perspectivas em Ciência da Informação, 19(2), 37-52.

Bradford, S. C. (1934) Sources of information on specific subjects. Engineering: An Illustrated Weekly, pp. 85-86.

Bufrem, L.; Prates, Y. (2005). O saber científico registrado e as práticas de mensuração da informação. Ciência da Informação, 34(2), 9-25.

Burrell, Q. L. (2001) “Ambiguity” and scientometric measurement: a dissenting view. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 52(12), 1075-1080.

Camargo, R de C. C. P. et al. (2013). A percepção dos auditados em relação às competências comportamentais dos auditores Independentes: um estudo empírico na Região da Grande Florianópolis/SC. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 18, pp. 37-47.

Camargo, R. V. W. et al. (2011). Parecer dos auditores independentes: uma análise da produção científica nacional desenvolvida entre os anos de 1987 e 2010. Advances in Scientific and Applied Accounting, 4(2), 162-183.

Camargo, R. V. W. et al. (2013). Produção científica em auditoria: uma análise dos estudos acadêmicos desenvolvidos no Brasil. Revista Contabilidade Vista & Revista, 24(1), 84-111.

Cameran, M.; Prencipe, A.; Trombetta, M. (2014). Mandatory audit firm rotation and audit quality. European Accounting Review, pp. 1-24.

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Disponível em: < http://qualis.capes.gov.br/webqualis>. Acesso em: 07 jan.2015.

Carmona, E.; Pereira, A. C.; Santos, M. R. dos. (2010). A lei Sarbanes-Oxley e a percepção dos gestores sobre as competências do auditor interno. Gestão & Regionalidade, 26(76), 63-74.

Cunha, P. R. da; Beuren, I. M. (2006). Técnicas de amostragem utilizadas nas empresas de auditoria independente Estabelecidas em Santa Catarina. Revista Contabilidade & Finanças, 17(40), 67-86.

Cunha, P. R. da, Correa, D. C.; Beuren, I. M. (2010) Assuntos de auditoria publicados nos periódicos nacionais e internacionais de contabilidade listados no Qualis Capes. Revista de Informação Contábil, 4(1), 57-75, 2010.

De Luca, M. M. M. et al. (2010). Os mecanismos de auditoria evidenciados pelas empresas listadas nos níveis diferenciados de governança corporativa e no novo mercado da Bovespa. Revista Contabilidade Vista & Revista, 21(1), 101-130.

De Santana Porte, M.; Saur-Amaral, I.; Da Costa Pinho, J. C. (2015). Audit research: A systematic literature review of published research on ISI Web of Science between 2002 and 2013. African Journal of Business Management, 9(4), 116-126.

Ducci, N. P. C.; Teixeira, R. M. (2011). As redes sociais dos empreendedores na formação do capital social: um estudo de casos múltiplos em municípios do norte pioneiro no estado do Paraná. Cadernos EBAPE.BR, 9(4), 967-997.

Egghe, L. (1999). On the law of Zipf-mandelbrot for multi-word phrases. Journal of the American Society for Information Science, 50(3), p. 233-241.

Egghe, L.; Ravichandra Rao, I. K. (2002). Duality revisited: construction of fractional frequency distributions based on two dual Lotka laws. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 53(10), 789-801.

Ferreira, M. A. S. P. V. et al. (2014). Understanding the footprint of the RBV in international business studies: the last twenty years of research. Brazilian Business Review, 11(4), 53-83.

Ferreira, M. P.; Santos, J. C.; Almeida, M. I. R. de; Reis, N. R. (2014). Mergers & acquisitions research: A bibliometric study of top strategy and international business journals, 1980-2010. Journal of Business Research, v. 67, pp. 2550-2558.

Formigoni, H. et al. (2008). A contribuição do rodízio de auditoria para a independência e qualidade dos serviços prestados: um estudo exploratório baseado na percepção de gestores de companhias abertas brasileiras. Revista Contabilidade Vista & Revista, 19(3), 149-167.

Francisco, E de R. (2011). RAE-eletrônica: exploration of archive in the light of bibliometrics, geoanalysis and social network. Revista de Administração de Empresas, 51(3), 280-306.

Furuta, F.; Santos, A. dos. (2010). Comitê de Auditoria versus Conselho Fiscal adaptado: a visão dos analistas de mercado e dos executivos das empresas que possuem ADRs. Revista Contabilidade & Finanças, 21(53), 1-23.

Hayashi, M. C. P. I.; Hayashi, C. R. M.; Silva, M. R. da & Lima, M. Y. de. (2007). Um estudo bibliométrico da produção científica sobre a educação jesuítica no Brasil colonial. Biblios, 8(27), 1-18.

Imoniana, J. O. et al. (2012). The analytical review procedures in audit: an exploratory study. Advances in Scientific and Applied Accounting, 5(2), 282-303.

Leite Filho, G. A. (2008). Padrões de produtividade de autores em periódicos e congressos na área de contabilidade no Brasil: um estudo bibliométrico. Revista de Administração Contemporânea, 12(2), 533-554.

Lotka, A. J. (1926). The frequency distribution of scientific productivity. Journal of the Washington Academy of Science, v. 16, pp. 317-23.

Macias-Chapula, C. A. (1998). O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, 27(2), 134-140.

Marassi, R. B.; Brizolla, M. M.; Cunha, P. R. da. (2014). Produção científica sobre rodízio de auditoria: uma análise bibliométrica e sociométrica nas bases Sciense Direct e Scopus. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 2(1), 4-21.

Marques, A. E. C.; Correio, A. P. H.; Correio, A. C. D. C. (2012). Qualidade informacional dos lucros e firmas de auditoria: evidências no Brasil. Advances in Scientific and Applied Accounting, 5(2), 157-180.

Marques, M da C da C.; Almeida, J. J. M. de. (2004). Auditoria no sector público: um instrumento para a melhoria da gestão pública. Revista Contabilidade & Finanças, 15(35), 84-95.

Martins, G. S. et al. (2010). Gestão de operações no Brasil: uma análise do campo científico a partir da rede social de pesquisadores. RAE eletrônica, 9(2), 1-26.

Martins, V. A. et al. (2012). Análise das produções científicas em auditoria por meio de estudos de redes sociais. Accounting and Management, 6(6), 169-185.

Mello, C. M. de, Crubellate, J. M.; Rossoni, L. (2010). Dinâmica de relacionamento e prováveis respostas estratégicas de programas brasileiros de pós-graduação em administração à avaliação da capes: proposições institucionais a partir da análise de redes de co-autorias. Revista de Administração Contemporânea, 14(3), 434-457.

Mendonça, M. M. de et al. (2010). O impacto da lei Sarbanes-Oxley (SOX) na qualidade do lucro das empresas brasileiras que emitiram ADRs. Revista Contabilidade & Finanças, 21(52), 1-24.

Murcia, F. D. R.; Borba, J. A. (2008). Possibilidades de inserção da pesquisa contábil brasileira no cenário internacional: uma proposta de avaliação dos periódicos científicos de contabilidade e auditoria publicados em língua inglesa e disponibilizados no portal de periódicos da Capes. Revista Contabilidade & Finanças, 19(46), 30-43.

Nerur, S. P.; Rasheed, A. A.; Natarajan, V. (2008). The intellectual structure of the strategic management field: an author co-citation analysis. Strategic Management Journal, v. 29, pp. 319-336.

Niyama, J. K. et al. (2011). Evolução da regulação da auditoria independente no Brasil: análise crítica, a partir da teoria da regulação. Advances in Scientific and Applied Accounting, 4(2), 127-161.

Oliveira, A. Q. de, Santos, N. M. B. F. dos. (2007). Rodízio de firmas de auditoria: a experiência brasileira e as conclusões do mercado. Revista Contabilidade & Finanças, 18(45), 91-100.

Oliveira, R. R.; Carvalho, V. S. de. (2008). A produção científica sobre auditoria: um estudo bibliométrico a partir do caderno de indicadores da Capes no período de 2004 a 2006. Pensar Contábil, 10(42), 12-21.

Patra, S. K.; Bhattacharya, P.; Verma, N. (2006). Bibliometric study of literature on bibliometrics. DESIDOC Bulletin of Information Technology, 26(1), 27-32.

Peleias, I. R.; Wahlmann, G. C.; Parisi, C.; Antunes, M. T. P. (2010). Dez anos de pesquisa científica em controladoria no Brasil(1997-2006). Revista de Administração e Inovação, 7(1), 193-217.

Pinheiro, G. J.; Cunha, L. R. S. (2003). A importância da auditoria na detecção de fraudes. Revista Contabilidade Vista & Revista, 14(1), 31-48.

Pritchard, A. (1969). Statistical bibliography or bibliometrics? Journal of Documentation, 25(4), 348-349.

Pucheta‐Martínez, M. C.; García‐Meca, E. (2014). Institutional investors on boards and audit committees and their effects on financial reporting quality. Corporate Governance: An International Review, 22(4), 347-363.

Ramos-Rodríguez, A. R.; Ruíz-Navarro, J. (2004). Changes in the intellectual structure of strategic management research: a bibliometric study of the strategic management journal, 1980-2000. Strategic Management Journal, v. 25, pp. 981-1004.

Raudla, R.; Taro, K.; Agu, C.; Douglas, J. W. (2015). The impact of performance audit on public sector organizations: the case of Estonia. Public Organization Review, pp. 1-17.

Reis, N. R.; Ferreira, M. P.; Santos, J. C.; Serra, F. R. (2013). A bibliometric study of the cultural models in international business research. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, 10(4), 340-354.

Ribeiro, H. C. M. (2014). Corporate governance versus corporate governance: an international review: uma análise comparativa da produção acadêmica do tema governança corporativa. Revista Contemporânea de Contabilidade, 11(23), 95-116.

Ribeiro, H. C. M. (2014). Quinze anos de produção acadêmica do tema contabilidade internacional: uma análise bibliométrica em periódicos brasileiros. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 8(3), 326-343.

Riccio, E. L.; Mendonça Neto, O. R. De; Sakata, M. C. G. Movimentos de teorias em campos interdisciplinares: a inserção de Michel Foucault na contabilidade. Revista de Administração Contemporânea, 11(spe), 11-32, 2007.

Rossoni, L.; Guarido Filho, E. R. (2009). Cooperação entre programas de pós-graduação em administração no Brasil: evidências estruturais em quatro áreas temáticas. Revista de Administração Contemporânea, 13(3), 366-390.

Santos, A. dos, Grateron, I. R. G. (2003). Contabilidade criativa e responsabilidade dos auditores. Revista Contabilidade & Finanças, 14(32), 07-22.

Shilbury, D. (2011). A bibliometric study of citations to sport management and marketing journals. Journal of Sport Management, v. 25, pp. 423-444.

Silva, A. G. da, Robles Junior, A. (2008). Os impactos na atividade de auditoria independente com a introdução da lei Sarbanes-Oxley. Revista Contabilidade & Finanças, 19(48), 112-127.

Vanti, N. A. P. (2002). Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, 31(2), 152-162.

Zaman, M.; Hudaib, M.; Haniffa, R. (2011). Corporate governance quality, audit fees and Non‐Audit services fees. Journal of Business Finance & Accounting, 38(1/2), 165-197.