Contratação do desenvolvimento ágil de software na administração pública federal: riscos e ações mitigadoras Outros Idiomas

ID:
35584
Resumo:
Esta pesquisa teve como objetivo identificar ações de mitigação de riscos para a administração pública federal na contratação de soluções de desenvolvimento de software com a metodologia ágil Scrum. Para isso, foi realizada uma pesquisa bibliométrica sobre métodos ágeis, desenvolvimento de software, fábrica de software e terceirização de TI. Em seguida, foram criados mapas mentais para explicitar a IN nº 04/2014 e descreveu-se a metodologia Scrum e o Acórdão no 2314/2013 TCU/Plenário. A aplicação de survey permitiu identificar os cinco riscos de maior importância na contratação de desenvolvimento de software com métodos ágeis pela administração pública federal. Em seguida, foi realizado um grupo de foco para discutir a mitigação dos riscos apresentados, que contextualizou as informações apresentadas no survey. Mesmo havendo poucos instrumentos legais específicos para apoio, concluiu-se que é possível uma contratação de desenvolvimento de software com a metodologia Scrum, desde que sejam considerados aspectos como: a IN nº 04/2014, o Acórdão no 2314/2013, os demais instrumentos legais disponíveis e, ainda, as ações de mitigação apresentadas neste estudo.
Citação ABNT:
SILVA, R. E.; SOUZA NETO, J. Contratação do desenvolvimento ágil de software na administração pública federal: riscos e ações mitigadoras. Revista do Serviço Público, v. 66, n. 1, p. 97-120, 2015.
Citação APA:
Silva, R. E., & Souza Neto, J. (2015). Contratação do desenvolvimento ágil de software na administração pública federal: riscos e ações mitigadoras. Revista do Serviço Público, 66(1), 97-120.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/35584/contratacao-do-desenvolvimento-agil-de-software-na-administracao-publica-federal--riscos-e-acoes-mitigadoras/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Agile Alliance. Manifesto for Agile Software Development. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2012. 2001.

Agile Brazil 2010. São Paulo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 25 maio2012.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO/IEC 27005:2011 - Gestão de Riscos de Segurança da Informação. Rio de Janeiro: ABNT, 2011. 87p.

Brasil. Constituição (1998). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: . Acesso em: 23 maio 2012. 1998.

Brasil. Decreto-Lei nº 200, de 25 de fevereiro de 1967. Dispõe sobre a organização da administração federal, estabelece diretrizes para a reforma administrativa e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 27 fev. 1967, Seção 1. Disponível em: . Acesso em: 24 maio 2012. 1967.

Brasil. Departamento de Segurança da Informação e Comunicações. Norma Complementar 04/IN01/DSIC/GSI/PR. Brasília: Gabinete de Segurança Institucional, 2013. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2014. 2013.

Brasil. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da administração pública e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasilia, DF, 26 jun. 1993, Seção 1. Disponível em: . Acesso em: 23 maio 2012. 1993.

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instrução Normativa 04/2008-SLTI/MP. Dispõe sobre o processo de contratação de serviços de tecnologia da informação pela administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF. 20 maio. 2008, Seção 1, p. 95. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2012. 2008.

Brasil. Ministério do planejamento, orçamento e gestão. Instrução normativa 04/2010 SLTI/MPOG. Dispõe sobre os procedimentos para a modificação da unidade de exercício dos servidores da carreira de especialista em políticas públicas e gestão governamental. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF. 18 de jan. 2010, seção 1, p. 134. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2012. 2010.

Brasil. Ministério do planejamento, orçamento e gestão. Instrução normativa 04/2014-SLTI/MPOG. Altera a Instrução Normativa nº 4, de 11 de setembro de 2014. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, poder executivo, Brasília, DF. 12 de set. 2014, seção 1, p. 96-99. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2015

Brasil. Ministério do planejamento, orçamento e gestão. Material do Curso Oficina IN 4/2014. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2015

Brasil. Tribunal de Contas da União. Acórdão nº 2314/2013 TCU/Plenário. Brasília: Tribunal de Contas da União, 2013b. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2013.

Brasil. Tribunal de Contas da União. Guia de boas práticas em contratação de soluções de tecnologia da informação: riscos e controles para o planejamento da contratação/Tribunal de Contas da União. v 1.0, 527p., Brasília, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2012

Dybå Tore; Díngsøyr T. Empirical studies of agile software development: A systematic review. Information and Software Techology, v. 50, n. 9, p. 833-859, 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 maio2012. 2008.

Gabardo, Marco Aurélio; Gomes, Alexandre Rodrigues. Discussão sobre Motivação de equipes na implementação de métodos ágeis no desenvolvimento de sistemas na administração pública federal. Brasília: Universidade Católica de Brasília, Fundação Universa, 2009. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2012. 2009.

Garcia, Rayssa Cardoso; Araújo, Jailton Macena de. Os princípios da administração pública no sistema jurídico brasileiro. Âmbito Jurídico, v. XV, n. 96, jan. 2012. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2013. 2012.

Gil, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

Lobo, Edson J. R. Curso de Engenharia de Software. São Paulo: Digerati Books, 2008. 42 p.

Malhotra, Naresh K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 6. ed. Porto Alegre, 2012.

Marconi, M de A.; Lakatos, e. M. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2011.

Melo, Claudia O.; Ferreira, Gisele. R. M. Adoção de métodos ágeis em uma instituição pública de grande porte: um estudo de caso. Conference on Agile Methods.

Misra, Subhas et al. Agile software development practices: evolution, principles, and criticisms. International Journal of Quality & Reliability Management Emerald Article, v. 29, n. 9, p. 972-980, 2011. Disponível em: . Acesso em: 14 nov.2012.

Salo, O; Abrahamsson, P. Agile methods in european embedded software development organizations: a survey on the actual use and usefulness of Extreme Programming and Scrum. IET Software, v. 50, n. 4, p. 58-64, mar. 2008.

Santos, José Gonçalo dos. Proposta de melhoria do processo de contratação de serviços de TI e da gestão dos contratos na administração pública federal. Revista Eixo, v. 2, n. 1, p. 17-38, jan./jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2013.

Schwaber, Ken; Sutherland, Jeff. The Scrum guide. New York: Scrum.org, 2011.

Silva, Edna Lúcia da; Menezes, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. Florianópolis: UFSC, 2005.

Sommerville, Ian. Engenharia de software. 9. ed. São Paulo: Pearson Addison-Wesley, 2011.

Tague-Sutcliffe, Jean. An introduction to informetrics. Information. Processing and Management, v. 28, n. 1, p. 1-3, 1992.