As organizações sociais de saúde como forma de gestão público- privada em Goiás – o caso Huana Outros Idiomas

ID:
35585
Resumo:
O presente trabalho teve como objetivo descrever o processo de implantação da figura jurídica organização social (OS) na gestão de unidades hospitalares em Goiás. Trata- se de estudo exploratório-descritivo, do tipo estudo de caso, do processo de implantação desse modelo gerencial. As categorias de análise englobam: caracterização da unidade, arcabouço jurídico-normativo do processo de implantação da unidade, acompanhamento e avaliação do desempenho da unidade, e gestão de recursos humanos e materiais. Os dados e informações levantados no presente trabalho assinalam algumas vantagens competitivas desse modelo, ao mesmo tempo em que apontam para algumas dificuldades internas ao setor público em acompanhar e avaliar os objetivos e metas acordados nos contratos de gestão. Sugere-se a continuidade de trabalhos como o que foi aqui desenvolvido junto a outras unidades que incorporaram o modelo OS.
Citação ABNT:
BARBOSA, N. B.; LIMA, H.; TRINDADE, A. M. V.; DIAS, N. V.; CASTRO, M. V.; SANTOS, C. K. D. As organizações sociais de saúde como forma de gestão público- privada em Goiás – o caso Huana. Revista do Serviço Público, v. 66, n. 1, p. 121-144, 2015.
Citação APA:
Barbosa, N. B., Lima, H., Trindade, A. M. V., Dias, N. V., Castro, M. V., & Santos, C. K. D. (2015). As organizações sociais de saúde como forma de gestão público- privada em Goiás – o caso Huana. Revista do Serviço Público, 66(1), 121-144.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/35585/as-organizacoes-sociais-de-saude-como-forma-de-gestao-publico--privada-em-goias-----o-caso-huana/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Barbosa, N. B.; Elias, P. E. M. As organizações sociais como forma de gestão público/privado. Revista Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, nº 5, p. 2483-2495, 2010.

Brasil. Lei nº 9.637, de 15 de maio de 1998. Dispõe sobre a qualificação de entidades como organização social. Brasília, 1998

Brasil.Ministério da Previdência Social. Estudos e pesquisas da Secretaria de Políticas da Previdência Social. Brasília, 2009.

Brasil.Ministério da Saúde. Decreto nº 7.508/2011. Disponível em
Brasil.Ministério da Saúde. Portaria nº 399, de 22 de fevereiro de 2006. Consolidação do SUS e aprova as Diretrizes Operacionais. Disponível em: Acesso em: 20 mai. 2013. 2006

Brasil.Ministério da Saúde. Temático Prevenção de Violência e Cultura de Paz III. Organização Pan-Americana da Saúde. Brasília, 2008. 60p

Bresser Pereira, L. C. Democracia, Estado Social e Democracia. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 50, n. 1, p. 112-116, 2010.

Campos, Gastão W. S. et al. (orgs.). Tratado de Saúde Coletiva. São Paulo – Rio de Janeiro: Fiocruz/Hucitec, 2007.

Carneiro Júnior, N.; Elias, P. E. M. Controle público e equidade no acesso a hospitais sob gestão pública não estatal. Revista de Saúde Pública, v. 40, nº 5, p. 914-920, 2006.

Cohn, A.; Elias, P. E. M. Saúde no Brasil: políticas e organização de serviços. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2003.

Corrêa, I. M. Planejamento estratégico e gestão pública por resultados no processo de reforma administrativa do Estado de Minas Gerais. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 41, nº 3, p. 487-504, 2007.

Cotta, Elaine. Sai do papel a primeira PPP do setor saúde no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 26 abril de2012.

Datasus. Indicadores e dados básicos. Disponível em www.datasus.gov.br. Acesso em em 23 de setembro de2011.

Datasus. Sistema de Informação em Mortalidade. Disponível em www.datasus. gov.br. Acesso em 15 de agosto de2011.

Fasa. Relatório sobre capacidade instalada do Huana. Anápolis, 2010. (mimeo).

Goiás.Governo do Estado de Goiás. Lei nº 18.831, de 30 de dezembro de 2013. Dispõe sobre a qualificação de entidades como organização social. Disponível em . Acesso em 19 de junho de 2014. 2013.

Goiás. Lei nº 15.503, de 28 de dezembro de 2005. Dispõe sobre a qualificação de entidades como organização social. Goiânia, 2005

Goiás.Secretaria de Estado da Saúde de Goiás. Relatório de avaliação da execução do contrato de gestão. Goiânia, 2010. (mimeo)

Goiás.Secretaria de Estado da Saúde. Organizações sociais de saúde. Disponível em . Acesso em 18 de junho de2014.

Goiás.Secretaria de Estado da Saúde. Termo aditivo ao Contrato de Gestão do Crer. Goiânia, 2012. (mimeo)

Ibañez, N. et al. Organizações sociais de saúde: o modelo do Estado de São Paulo. Ciência e Saúde Coletiva, São Paulo, nº 6, p. 301-404, 2001.

Ibge – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo 2010. Disponível em: . Acesso em 10 de março de 2013. 20106

Ribeiro, G. S. Problemas de saúde da população brasileira e seus determinantes. In: Paim, J. S.; Almeida-Filho, N. (Org.). Saúde coletiva: teoria e prática. Rio de Janeiro: Medbook, 2014.

São Paulo.Lei Complementar nº 846, de 4 de junho de 1998. Dispõe sobre a qualificação de entidades como organização social. São Paulo, 1998

São Paulo.Tribunal de Contas do Estado (TCE). Comparação de hospitais paulistas. Disponível em . Acesso em 18 de junho de 2014. 2010.