A estratégia de Lisboa e as suas implicações para a reforma institucional da União Europeia Outros Idiomas

ID:
35879
Resumo:
Como manter a estratégia européia de desenvolvimento atualizada, e à luz dos valores europeus, para reagir aos novos desafios decorrentes da globalização, da mudança tecnológica e do envelhecimento das populações? Um novo paradigma emerge, em que o conhecimento e a inovação são as principais fontes de riqueza e também de diferenças entre as nações, as empresas e as pessoas. Era preciso definir a via européia de transição para essa economia baseada na inovação e no conhecimento, com marcas distintas que vão da salvaguarda da coesão social e da diversidade cultural às próprias escolhas tecnológicas. Criar uma nova plataforma competitiva é fundamental para sustentar o modelo social europeu, que também deverá ser renovado. Este artigo nos traz o debate dos países membros da União Européia que precedeu a Cimeira de Lisboa (23 e 24 de Março de 2000).
Citação ABNT:
RODRIGUES, M. J.A estratégia de Lisboa e as suas implicações para a reforma institucional da União Europeia. Revista do Serviço Público, v. 54, n. 3, p. 7-7, 2003.
Citação APA:
Rodrigues, M. J.(2003). A estratégia de Lisboa e as suas implicações para a reforma institucional da União Europeia. Revista do Serviço Público, 54(3), 7-7.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/35879/a-estrategia-de-lisboa-e-as-suas-implicacoes-para-a-reforma-institucional-da-uniao-europeia/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português