A EAD no Brasil e a importância de competências subjacentes para o reconhecimento de cursos de acordo com a percepção de coordenadores de curso Outros Idiomas

ID:
36202
Resumo:
A Educação a Distância (EaD) é uma importante modalidade no contexto educacional, pois, além de democratizar a educação, também contribui para a sua ampliação, uma vez que abrange cidades longínquas. O número de organizações educacionais interessadas em obter a autorização e o reconhecimento para cursos superiores de EaD vem crescendo consideravelmente. No entanto, não existem estudos sobre o instrumento de avaliação de cursos do Ministério da Educação (MEC), unificado em dezembro de 2011 e atualizado em maio de 2012. O desafio central deste trabalho foi analisar esse instrumento e identificar as competências essenciais que devem ser desenvolvidas pelas instituições, bem como ressaltar as competências que podem ser caracterizadas como distintivas por conferir vantagens competitivas. Para tanto, realizou-se uma pesquisa descritivo-exploratória, em que foi feita a escolha de uma instituição de ensino superior que estava sendo submetida ao processo de mudanças impostas pelo MEC. O resultado da pesquisa mostrou quatro principais competências organizacionais desenvolvidas na instituição, que possibilitaram a aprovação do curso pelo MEC, a saber: Gestão de Avaliação de Curso; Gestão Estratégica e de Políticas para a EaD; Gestão de Recursos Humanos e das Equipes Multidisciplinares; e Gestão e Planejamento da Infraestrutura Física e Tecnológica.
Citação ABNT:
BARCELOS, E. J. B. V.; ELEUTÉRIO, R. L.; GIGLIO, E. M. A EAD no Brasil e a importância de competências subjacentes para o reconhecimento de cursos de acordo com a percepção de coordenadores de curso. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 16, n. 1, p. 141-178, 2015.
Citação APA:
Barcelos, E. J. B. V., Eleutério, R. L., & Giglio, E. M. (2015). A EAD no Brasil e a importância de competências subjacentes para o reconhecimento de cursos de acordo com a percepção de coordenadores de curso. Administração: Ensino e Pesquisa, 16(1), 141-178.
DOI:
10.13058/raep.2015.v16n1.211
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/36202/a-ead-no-brasil-e-a-importancia-de-competencias-subjacentes-para-o-reconhecimento-de-cursos-de-acordo-com-a-percepcao-de-coordenadores-de-curso/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
SACONI, R. educação a distância começou por correio noticias. Estadão, São Paulo, 29 jul. 2013. Disponível em: . Acesso em: 09/01/2014.

ALVES, J. R. M. A história da educação a Distância no Brasil. Carta Mensal educacional, v. 16, n. 82, 2007.

BRASIL. Decreto n. 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80, da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2005.

BRASIL. Decreto n. 5.773, de 9 de maio de 2006. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 maio 2006. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2006.

BRASIL. Decreto n. 6.303, de 12 de dezembro de 2007. Altera dispositivos dos Decretos n. 5.622, de 19 de dezembro de 2005, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e n. 5.773, de 9 de maio de 2006, que dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 12 dez. 2007b. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2007.

BRASIL. Decreto n. 7.690, de 02 de março de 2012. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções Gratificadas do Ministério da educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 6 mar. 2012. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2012.

BRASIL. Decreto nº 2.494, de 10 de fevereiro de 1998. Regulamenta o Art. 80 da LDB (Lei nº 9.394/96). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 fev. 1998. Disponível em: . Acesso em: 16/01/ 2014. 1998.

BRASIL. Decreto nº 2.561, de 27 de abril de 1998. Altera a redação dos arts. 11 e 12, do Decreto nº 2.494, de 10 de fevereiro de 1998, que regulamenta o disposto no art. 80, da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 27 abr. 1998b. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 1998.

BRASIL. Instituto nacional de estudos e pesquisas educacionais Anísio Teixeira. Resumo Técnico: Censo da educação Superior de 2009. 2010. Disponível em: . Acesso em: 03/10/2011. 2010.

BRASIL. Instituto nacional de estudos e pesquisas educacionais Anísio Teixeira. Sinopses Estatísticas da educação Superior Graduação Inep. [s.d] Disponível em: . Acesso em: 10/09/2011.

BRASIL. Instrumento de Avaliação dos Cursos de graduação. 2011. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2011.

BRASIL. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da educação Superior - SINAES e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 14 abr. 2004. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2004.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 1996. Disponível: . Acesso em: 16/01/2014. 1996.

BRASIL. Portaria nº 1.050, de 7 de novembro de 2007. Aprova, em extrato, os instrumentos de avaliação do INEP para credenciamento de instituições de educação superior e seus polos de apoio presencial, para a oferta da modalidade de educação à distância. Diário oficial da União, Brasília, DF, 8 nov. 2007e. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2007.

BRASIL. Portaria nº 1.051, de 7 de novembro de 2007. Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação do INEP para autorização de curso superior na modalidade de educação à distância. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 8 nov. 2007f. Disponível em: . Acesso em: 16 /01/2014. 2007.

BRASIL. Portaria nº 2.201, de 22 de junho de 2005. Diário oficial da União, Brasília, DF, 23 jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2005.

BRASIL. Portaria Normativa nº 1, de 10 de janeiro de 2007. Diário oficial da União, Brasília, DF, 11 jan. 2007c. Disponível em:. Acesso em: 16/01/2014. 2007.

BRASIL. Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007. Institui o e-MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulação, avaliação e supervisão da educação superior no sistema federal de educação, e o Cadastro e-MEC de Instituições e Cursos Superiores e consolida disposições sobre indicadores de qualidade, banco de avaliadores (Basis) e o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) e outras disposições. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 13 dez. 2007. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2007.

BRASIL. Qual a diferença entre os atos autorizativos: credenciamento, autorização e reconhecimento? [s.d] Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014.

BRASIL. Referenciais de qualidade para a educação superior a distância. 2007. Disponível em: . Acesso em: 16 /01/2014. 2007.

BRASIL. Resolução CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001. Estabelece normas para o funcionamento de cursos de pós-graduação. Diário oficial da União, Brasília, DF, 9 abr. 2001. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2001.

BRASIL. Roteiro de Auto-Avaliação Institucional: Orientações Gerais. Brasília: Inep, 2004. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014. 2004.

CENSOEAD.BR. Relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2012. Curitiba: Ibpex, 2013. Disponível em: . Acesso em: 16/01/2014.

GODOY, A. S. Estudo de Caso Qualitativo. In: GODOI, K. C.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. DA (Eds.). Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: Paradigmas, Estratégias e Métodos. São Paulo: Saraiva 2006.

HERMIDA, J. F.; BONFIM, C R de S. A educação à Distância: História, Concepções e Perspectivas. Revista HISTEDBR on-line, Número especial, p. 166-181, 2006.

MACHADO, S. P. de S. A educação à distância: conquistas e desafios. Lentes Pedagógicas, v. 1, n. 1, 2011.

MILL, D.; BRITO, N. D. Gestão da educação a Distância (EaD): Noções sobre Planejamento, Organização, Direção e Controle da EaD. Vertente (UFSJ), v. 35, n.1, p. 9-23, 2010.

MILLS, M.; PLATTS, K.; BOURNE, M.; RICHARDS, A. Strategy and performance: competing through competences. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

MORAN, J. M. A educação superior à distância no Brasil. In: SOARES, M. S. A. (Ed.). A educação Superior no Brasil. Brasília: CAPES UNESCO, 2002. p. 251-274.

MORAN, J. M. Modelos e avaliação do ensino superior à distância no Brasil. Revista ETD educação Temática Digital da UNICAMP, v. 10, n. 2, p. 54-70, 2009.

PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. Cometindo pelo Futuro: Estratégias Inovadoras para obter o controle do seu setor e criar os mercados de amanhã. 19 . Rio de Janeiro: Campus, 1995.

PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. The core competence of the corporation. Harvard Business Review, v. 68, n. 3, p. 2-15, 1990.

SATHLER, L. Referenciais de qualidade para a educação superior à distância: Desafios de uma caminhada regulatória. Colabor@ A Revista Digital da CVA-RICESU, v. 5, n. 17, p. 61-76, 2008.

SILVA. N. Exclusão social: espaço de criação como alternativa educacional. São Paulo: Ieditora, 2003.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UNB. Histórico da EaD na UnB. [s.d]. Disponível em: . Acesso em: 17/11/2011.

UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA. Comissão Própria de Avaliação CPA Unisa Universidade de Santo Amaro. [s.d] Disponível em: . Acesso em: 03/04/2012.

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UTFPR. e-Tec Escola Técnica Aberta do Brasil — Universidade Tecnológica Federal do Paraná. [s.d] Disponível em: . Acesso em: 09/01/2014.

VIANNEY, J. A ameaça de um modelo único para a EaD no Brasil. Colabor@ A Revista Digital da CVA-RICESU, v. 5, n. 17, p. 29-59, 2008.