Gestão de resíduos de serviço de saúde em organização militar: um estudo de caso na Marinha do Brasil Outros Idiomas

ID:
36312
Resumo:
O objetivo do estudo consiste em analisar a gestão de resíduos de serviços de saúde em uma Organização Militar da Marinha do Brasil. Os resultados mostram que a gestão de resíduos sólidos na área de saúde está sendo aplicada no Posto Médico da Esquadra. O Plano de Gerenciamento de Resíduos implantado na Organização militar evita problemas ambientais e atende as exigências legais, pois gera aumento no tempo de vida útil dos aterros sanitários, em função da correta separação e destinação final dos resíduos gerados, bem como benefícios ambientais à sociedade.
Citação ABNT:
MARANHÃO, R. A.; SOUZA, M. T. S.; TEIXEIRA, C. E. Gestão de resíduos de serviço de saúde em organização militar: um estudo de caso na Marinha do Brasil . Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 12, n. 2, p. 44-60, 2015.
Citação APA:
Maranhão, R. A., Souza, M. T. S., & Teixeira, C. E. (2015). Gestão de resíduos de serviço de saúde em organização militar: um estudo de caso na Marinha do Brasil . Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 12(2), 44-60.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/36312/gestao-de-residuos-de-servico-de-saude-em-organizacao-militar--um-estudo-de-caso-na-marinha-do-brasil--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABD EL-SALAM, M. M. Hospital waste management in El-Beheira Governorate, Egypt. Journal of Environmental Management, v.91, n.3, p. 618-629, 2010.

ABDULLA, F.; ABU QDAIS, H.; RABI, A. Site investigation on medical waste management practices in northern Jordan. Waste Management, v.28, n.2, p. 450-458, 2008.

ALI, M.; KUROIWA, C. Status and challenges of hospital solid waste management: case studies from Thailand, Pakistan, and Mongolia. Journal of Material Cycles and Waste Management, v.11 p. 251–257, 2009.

ANANTH, A. P.; PRASHANTHINI, V.; VISVANATHAN, C. Healthcare waste management in Asia. Waste Management, v.30, n.1, p.154-161, 2010.

BARBIERI, J. C. Gestão Ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

BRASIL. Lei No. 12.305 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Diário Oficial da União, 3 ago., Seção 1. Brasília; 2010.

BRASIL. Resolução CONAMA No. 05/1993. Define as normas mínimas para tratamento de resíduos sólidos oriundos de serviços de saúde, portos e aeroportos e terminais rodoviários. Diário Oficial da União, 31 ago., Seção 1. Brasília; 2001.

BRASIL. Resolução CONAMA No. 358/2005. Dispõe sobre o tratamento e a destinação final dos resíduos dos serviços de saúde. Diário Oficial da União, 01 out., Seção 1. Brasília; 2005.

BRASIL. Resolução RDC nº 306/2004. Disposição sobre o regulamento técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA. Diário Oficial da União, 10 dez., Seção 1. Brasília; 2004.

CALEGARI, L.; GODOY, L. P.; SILVEIRA, D. D. Sistema de gerenciamento ambiental (SGA): uma contribuição para a melhoria dos serviços de saúde hospitalar e atendimento à legislação ambiental. Anais do XII SIMPEP – Bauru, SP, 2005.

CAMARGO, M. E.; MOTTA, M. E. V.; LUNELLI, M. O.; SEVERO, E. A. Resíduos Sólidos de Serviço de Saúde: Um Estudo Sobre o Gerenciamento. Scientia Plena, vol.5, no. 7, 2009.

CASTRO, J. M. A. Resíduos Perigosos no Direito Ambiental Internacional. Porto Alegre: Formato Artes Gráficas, 2003, p.52.

CORRÊA, A. F. Gerenciamento dos resíduos sólidos dos serviços de saúde aspectos gerais e análise dos processos de gerenciamento pelas Organizações Militares de Saúde do Exército Brasileiro. 2003. Disponível em: http://www.bvsde.paho.org/bvsacd/cd51/exercito.pdf. Acesso em: 27 ago. 2012.

DEMAJOROVIC, J. Ecoeficiência em serviços: diminuindo impactos e aprimorando benefícios ambientais. In: VILELA JR, A; DEMAJOROVIC, J. (Org.). Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental: Desafios e Perspectivas para as Organizações. São Paulo: Editora SENAC, 2006.

EISENHARDT, K.M. Building Theories from case study research. Academy of Management Review. Califórnia, v. 14, n. 4, p. 532-550, 1989.

FERREIRA, J. A. Solid Waste and Nosocomial Waste: An Ethical Discussion. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 11 (2): 314-320, 1995.

GARCIA, L. P.; ZANETTI-RAMOS, B. G. Gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde: uma questão de biossegurança. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 20(3):744-752, 2004.

HOSSAIN, M. S.; SANTHANAM, A.; NIK NORULAINI, N. A.; OMAR, A. K. Clinical solid waste management practices and its impact on human health and environment A review. Waste Management, v.31, n.4, p. 754-766, 2011.

MACEDO, L. C.; LAROCCA, L. M.; CHAVES, M. M. N.; PERNA, P. O.; MUNTSCH, S. M. A.; DAMACENO, E. F. C.; SOUZA, T. S.; POLIGUESI, C. B.; TRUPPEL, T. C.; SOUZA, C. Segregação de resíduos nos serviços de saúde: a Educação Ambiental em um Hospital-Escola. Cogitare Enfermagem. Abr/Jun; v.12, n.2, p. 183-188, 2007.

MOHAMED, L. F.; EBRAHIM, S. A.; AL-THUKAIR, A. A. Hazardous healthcare waste management in the Kingdom of Bahrain. Waste Management, v.29, n.8, p. 2404-2409, 2009.

NDIDI, N.; NELSON, O.; PATRICIA, O.; SUNDAY, J. Waste management in healthcare establishments within Jos Metropolis, Nigeria. African Journal of Environmental Science and Technology, v. 3, n.12, p. 459-465, 2009.

SCHNEIDER, V. E. Sistemas de gerenciamento de resíduos sólidos de serviços de saúde: contribuição ao estudo das variáveis que interferem no processo de implantação, monitoramento e custos decorrentes. Tese de Doutorado. Departamento de Engenharia de Recursos Hídricos e Saneamento, Porto Alegre: IPH/UFRGS, 2004.

SILVA, C. E. ; HOPPE, A. E. Diagnóstico dos Resíduos de Serviços de Saúde no interior do Rio Grande do Sul. Revista de Engenharia Sanitária Ambiental, v.10, n. 2, p.146-151, 2005.

SISINNO, C. L. S.; BARROS, R. L. P. Ecoeficiência em Laboratórios e Estabelecimentos de Saúde. Bionotícias, n.66, p.8-9, 2004.

SISINNO, C. L. S.; MOREIRA, J.C. Ecoeficiência: um instrumento para a redução da geração de resíduos e desperdícios em estabelecimentos de saúde. Cadernos de Saúde Pública, v.21, n.6, p.1893-1900, 2005.

SISINNO, C. L. S.; RIZZO, A. C. L.; SANTOS, R. L. C. Ecoeficiência aplicada à redução da geração de resíduos sólidos. Rio de Janeiro: CETEM/MCT, 2011.

TAGHIPOUR, H.; MOSAFERI, M. Characterization of medical waste from hospitals in Tabriz, Iran. Sci Total Environ, v.15 n.5, p. 1527-1535, 2009b.

TAGHIPOUR, H.; MOSAFERI, M. The challenge of medical waste management: a case study in northwest Iran-Tabriz. Waste Management & Research, v. 27, n.4, p.328-335, 2009a.

TCHOBANOGLOUS, G.; THEISEN, H.; VIGIL, S. Integrated solid waste management: engineering principles and management issues. New York: McGraw Hill, 1993.

UYSAL, F.; TINMAZ, E. Medical waste management in Trachea region of Turkey: suggested remedial action. Waste Management & Research, v.22, n.5, p. 403-407, 2004.

VELLANI, C. L.; RIBEIRO, M. S. Sistema Contábil para gestão da ecoeficiência empresarial. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, n. 49, p. 25-43, 2009.

VIRIATO, A.; MOURA, A. Ecoeficiência e economia com a redução dos resíduos infectantes do Hospital Auxiliar de Suzano. O Mundo da Saúde, v.35 n.5, p.305-310, 2011.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2ª edição, Porto Alegre: Bookmam, 2005.