Turismo local de Londrina-PR: análise a partir da Teoria do Stakeholder Outros Idiomas

ID:
36532
Resumo:
O artigo buscou identificar e caracterizar os stakeholders do turismo local de Londrina-PR, a partir da perspectiva da Administração Pública, com base na Teoria dos Stakeholders. A pesquisa utilizou métodos qualitativos, com fins descritivos e estudo de caso único na Diretoria de Turismo do Instituto de Desenvolvimento de Londrina, órgão responsável pelo planejamento e gestão do turismo em Londrina. Aplicaram-se, para a coleta de dados, entrevista semiestruturada e pesquisa documental. Foram identificados o campo de turismo e as entidades envolvidas, o que resultou em uma amostra de 46 instituições (26 classificadas como stakeholders primários, 8 como secundários e 12 como não stakeholders). Vale ressaltar que, a partir dos critérios quantificáveis, apenas três instituições estariam fora do atributo poder e se enquadrariam no quesito não stakeholder. Além disso, uma parte considerável deveria ter sido enquadrada como stakeholder secundário, bem como uma minoria como stakeholder primário, porém isso não ocorreu.
Citação ABNT:
CINTRA, R. F.; AMÂNCIO-VIEIRA, S. F.; GONÇALVES, L. P.; COSTA, B. K. Turismo local de Londrina-PR: análise a partir da Teoria do Stakeholder . Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, v. 13, n. 2, p. 149-175, 2015.
Citação APA:
Cintra, R. F., Amâncio-vieira, S. F., Gonçalves, L. P., & Costa, B. K. (2015). Turismo local de Londrina-PR: análise a partir da Teoria do Stakeholder . Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 13(2), 149-175.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/36532/turismo-local-de-londrina-pr--analise-a-partir-da-teoria-do-stakeholder--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AGRONEGÓCIO. Jornal de Londrina – Londrina: 2004. [Folheto]. Londrina: Cadernos Setoriais 1: Agronegócio, 12p, 2004.

ALMEIDA, G. S.; FONTES FILHO, J.; MARTINS, H. Identificando Stakeholders para Formulação de Estratégias Organizacionais. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Florianópolis, SC, Brasil, 24, 2000.

AMÂNCIO-VIEIRA, S. F. A.; COSTA, B. K.; CINTRA, R. F. Stakeholders Analysis: um novo campo de pesquisa no turismo. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 6, n. 2, p. 21-33, 2012.

AMÂNCIO-VIEIRA, S. F. Dinâmica de Atuação dos Stakeholders em Atividades Estratégicas: a experiência da Secretaria de Estado do Turismo do Paraná. Tese de Doutorado, Universidade Nove de Julho, São Paulo, SP, Brasil, 2010.

ARAÚJO, L. M. Análise de Stakeholders para o Turismo Sustentável. Caderno Virtual de Turismo, v. 8, n. 1, p. 91-99, 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BARES E RESTAURANTES ABRASEL. Guia Abrasel Londrina: roteiro de bares e restaurantes (1ª. ed.) [Folheto]. Londrina: Guia ABRASEL, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BARES E RESTAURANTES ABRASEL. Guia Abrasel Londrina: roteiro gastronômico (4ª. ed.) [Folheto]. Londrina: Guia ABRASEL, 2012.

BEIDACK, A. R. S. O Olhar do Turista da Zona Norte de Londrina/PR. RA’EGA: O Espaço Geográfico em Análise, v. 21, n. 1, p. 139-165, 2011.

CINTRA, R. F. Stakeholders e Setor Turístico Brasileiro: Uma Investigação na Cidade de Londrina-PR. Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, Brasil, 2013.

COSTA, B. K.; AMÂNCIO-VIEIRA, S. F.; CARMONA, V. C. Stakeholders Theory: um estudo bibliométrico da produção científica mundial no turismo. Anais do Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo, UNIVALI, Balneário Camboriú, SC, Brasil, 8, 2011.

DELGADO, A. K. C. Mapeamento de Stakeholders nas Áreas Conexas de Turismo e Meio Ambiente: um estudo em João Pessoa-PB. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil, 2011.

DONLADSON, T.; PRESTON, L. E. The Stakeholder Theory of the Corporation: concepts, evidence and implications. Academy of Management Review, v. 20, n. 1, p. 65-91, 1995.

FREEMAN, R. E.; HARRISON, J. S.; WICKS, A. C.; PARMAR, B. L.; COLLE, S. Stakeholder Theory: the state of the art. Cambridge: University Press, 2010.

FREEMAN, R. E. Strategic Management: a stakeholder approach. Massachusetts: Sage, 1984.

FRIEDMAN, A. L.; MILES, S. Stakeholder: theory and practice. Oxford: University Press, 2006.

FROOMAN, J. Stakeholder Influence Strategies. Academy of Management Review, v. 24, n. 2, p. 191-205, 1999.

GUIA TURÍSTICO REGIONAL. Norte do Paraná ADETUNORP. 2011. Disponível em: . Acesso em: 6 jan. 2013.

HALL, J.; BACHOR, V.; MATOS, S. The Impact of Stakeholder Heterogeneity on Risk Perceptions in Technological Innovation. Technovation, v. 34, n. 8, p. 410-419, 2014.

HASNAS, J. Whither Stakeholder Theory? A Guide for the perplexed revisited. Journal Business Ethics, v. 112, n. 1, p. 47-57, 2013.

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE LONDRINA CODEL. Página Institucional, 2012. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2012.

JORNAL OFICIAL DE LONDRINA [JOL]. Diário Oficial de 2005 a 2009. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2012.

JUNQUEIRA, R. R.; WADA, E. K. Stakeholders: estratégia organizacional e relacionamento: estudo de casos múltiplos do setor hoteleiro. Revista Ibero-Americana de Estratégia, v. 10, n. 3, p. 94-125, 2011.

LAPLUME, A. O.; SONPAR, K.; LITZ; R. A. Stakeholder Theory: reviewing a theory that moves us. Journal of Management, v. 34, n. 6, p. 1152-1189, 2008.

MAINARDES, E. W.; ALVES, H.; RAPOSO, M.; DOMINGUES, M. J. C. S. Categorização por Importância dos Stakeholders das Universidades. Revista Ibero-Americana de Estratégia, v. 9, n. 3, p. 5-40, 2010.

MAINARDES, E. W.; ALVES, H.; RAPOSO, M.; DOMINGUES, M. J. C. S. Um Novo Modelo de Classificação de Stakeholders. Anais do Encontro de Estudos em Estratégia, Porto Alegre, RS, Brasil, 5, 2011.

MAINARDES, E. W.; ALVES, H.; RAPOSO, M. Stakeholder Theory: issues to resolve. Management Decision, v. 49, n. 2, p. 226-252, 2011.

MANENTI, D. Z. Identificação dos Principais Stakeholders e Análise dos Relacionamentos Existentes no Contexto do Roteiro Turístico da Localidade de Ana Rech em Caxias do Sul-RS. Dissertação de Mestrado, Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, SC, Brasil, 2007.

MINISTÉRIO DO TURISMO [MTUR]. Panorama do Turismo no Mundo. 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2015.

MITCHELL, R. K.; AGLE, B. R.; WOOD, D. J. Toward a Theory of Stakeholder Identification and Salience: defining the principle of who and what really counts. Academy of Management Review, v. 22, n. 4, p. 853-886, 1997.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO TURISMO [OMT]. Compendium of Tourism Statistics 2006–2010. 2012. Disponível em: . Acesso em: 3 jan. 2013.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO TURISMO [OMT]. Panorama da OMT del Turismo Internacional. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE LONDRINA [PML]. (2012). História da Cidade. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2012.

REED, M. S.; GRAVES, A.; DANDY, N.; POSTHUMUS, H.; HUBACEK, K.; MORRIS, J.; PRELL, C.; QUINN, C. H.; STRINGER, L. C. Who’s in and Why? A typology of stakeholder analysis methods for natural resource management. Journal of Environmental Management, v. 90, n. 1, p.1933-1949, 2009.

ROTA DO CAFÉ. Rota do Café em Londrina, Paraná. 2012. . Acessado em: 04 jan. 2013.

SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO DO PARANÁ SETU. Plano de Desenvolvimento do Turismo do Paraná 2008-2011. 2007. . Acesso em: 15 dez. 2012.

SOARES, T. As Relações Públicas em Organizações do Setor Turístico: uma visão de gestores da cidade de Londrina-PR. Dissertação de Mestrado, Universidade do Vale do Itajaí, Balneário Camboriú, SC, Brasil, 2005.

TURISMO, HOTELARIA E EVENTOS. Jornal de Londrina, 2004. Cadernos Setoriais 6: Turismo, hotelaria e eventos, 12 p, 2004.

WALIGO, V. M.; CLARKE, J.; HAWKINS, R. Implementing Sustainable Tourism: a multi-stakeholder involvement management framework. Tourism Management, v. 36, n. 1, p. 342-353, 2013.

WALIGO, V. M.; CLARKE, J.; HAWKINS, R. The ‘Leadership-Stakeholder Involvent Capacity’ Nexus in Stakeholder Management. Journal of Business Research, v. 67, n. 7, p. 1342-1352, 2014.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. (2ª ed.). Porto Alegre: Editora Bookman, 2001.