Instrumentos e mecanismos de gestão: contribuições ao processo decisório em conselhos de políticas públicas Outros Idiomas

ID:
36745
Resumo:
A administração pública no Brasil conta com diretrizes e parâmetros estabelecidos em documentos, a exemplo de leis, políticas ou planos, que se constituem em instrumentos para nortear e qualificar a gestão democrática das políticas públicas. A investigação buscou identificar instrumentos e mecanismos de gestão utilizados no processo decisório pelos Conselhos Municipais de Assistência Social e de Saúde em Chapecó (SC). A partir da leitura de atas (2005 a 2009), obtiveram-se como instrumento mais citado os relatórios de prestação de contas, embora esses não evidenciarem articulação com objetivos e metas definidos no plano municipal. Os mecanismos mais utilizados são comissões internas, capacitação, conferências e comunicação com outras organizações. Os conselhos estudados recorrem a instrumentos e mecanismos com potencial para ampliar a participação na gestão pública municipal.
Citação ABNT:
KLEBA, M. E.; COMERLATTO, D.; FROZZA, K. M. Instrumentos e mecanismos de gestão: contribuições ao processo decisório em conselhos de políticas públicas. Revista de Administração Pública, v. 49, n. 4, p. 1059-1079, 2015.
Citação APA:
Kleba, M. E., Comerlatto, D., & Frozza, K. M. (2015). Instrumentos e mecanismos de gestão: contribuições ao processo decisório em conselhos de políticas públicas. Revista de Administração Pública, 49(4), 1059-1079.
DOI:
10.1590/0034-7612125666
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/36745/instrumentos-e-mecanismos-de-gestao--contribuicoes-ao-processo-decisorio-em-conselhos-de-politicas-publicas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALMEIDA, Carla; TATAGIBA, Luciana. Os conselhos gestores sob o crivo da política: balanços e perspectivas. Serviço Social e Sociedade, v. 1, n. 109, p. 68-92, jan./mar. 2012.

AZEVEDO, Eder M. de. Os conselhos gestores no controle popular das políticas públicas. Jus Navigandi, v. 10, n. 887, p. 1-24, dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2012. 2005.

BRASIL, Flávia de P. D.; CARNEIRO, Ricardo; TEIXEIRA, Lucas M. G. Democracia e inclusão: novos marcos para o planejamento e as políticas urbanas no âmbito local a partir da Constituição Federal de 1988. Cadernos da Escola Legislação, v. 12, n. 18, p. 127-163, 2010.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Resolução n° 33, de 12 de dezembro de 2012: aprova a Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social — NOB/ Suas. Brasília: Diário Oficial, Seção 1, n. 2, p. 155, quinta-feira, 3 jan. 2013. 2012.

BRASIL. Ministério do Planejamento. Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. Documento de referência do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GesPública). Brasília: Seges, 2009.

BRASIL.Diário Oficial da União. Lei n° 10.257, de 10 de julho de 2001. Estatuto da Cidade e Legislação correlata. 2. ed. Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 2002. 2001.

BRASIL.Diário Oficial da União. Lei n° 8.080/90. Dispõe sobre as condições para promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o financiamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasília, 19 de setembro de 1990.

BRASIL.Ministério da Saúde. Decreto n° 7.508, de 28 de junho de 2011: Regulamenta a Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde — SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências. Brasília: MS/GM, 2011.

BRASIL.Ministério da Saúde. Portaria n° 399, de 22 de fevereiro de 2006: Divulga o Pacto pela Saúde 2006 - consolidação do SUS e aprova as Diretrizes Operacionais do Referido Pacto. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL.Ministério da Saúde. Sistema de planejamento do SUS: uma construção coletiva: orientações gerais para a elaboração de instrumentos de planejamento. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

BRASIL.Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Planos de assistência social: diretrizes para elaboração. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome; São Paulo: Instituto de Estudos Especiais da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008. (CapacitaSuas, v. 3).

BULLA, Leonia C.; LEAL, Maria L. M. A participação da sociedade civil no Conselho Municipal de Assistência Social: o desafio de uma representação democrática. Textos & Contextos, v. 3, n. 3, p. 1-13, dez. 2004. Disponível em: . Acesso em: 21 out. 2014. 2004.

CORRÊA, Izabela M. Planejamento estratégico e gestão pública por resultados no processo de reforma administrativa do estado de Minas Gerais. Rev. Adm. Pública, v. 41, n. 3, p. 487-504, maio/jun. 2007.

CULAU, Ariosto A. Planejamento e orçamento como instrumentos de gestão. São Paulo: Fundap, 2004. Disponível em: . Acesso em: 23 jan. 2013. 2004.

FERREIRA, Aurélio B. de H. Novo dicionário da língua portuguesa. 4. ed. Curitiba: Positivo, 2009.

GARCIA, Ronaldo C. PPA: o que não é e o que pode ser. Políticas Sociais: Acompanhamento e Análise, v. 1, n. 20, p. 431-456, 2012.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro S.; FRANCO, Francisco M. de M. Minidicionário Houaiss da língua portuguesa. 3. ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

KLEBA, Maria E.; WENDHAUSEN, Águeda. Empoderamento: processo de fortalecimento dos sujeitos nos espaços de participação social e democratização política. Saúde e Sociedade, v. 18, n. 4, p. 733-743, 2009.

LANDERDHAL, Maria C. et al. Resoluções do Conselho de Saúde: instrumento de controle social ou documento burocrático? Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. 5, p. 2431-2436, jan. 2010.

MACHADO, Cristiani V.; BAPTISTA, Tatiana W. de F.; LIMA, Luciana D. de. O planejamento nacional da política de saúde no Brasil: estratégias e instrumentos nos anos 2000. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. 5, p. 2367-2382, 2010.

MINAYO, Maria C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10. ed. São Paulo: Hucitec, 2007.

OLLAIK, Leila G.; MEDEIROS, Janann J. Instrumentos governamentais: reflexões para uma agenda de pesquisas sobre implementação de políticas públicas no Brasil. Rev. Adm. Pública, v. 45, n. 6, p. 1943-1967, nov./dez. 2011.

PAULO, Luiz F. A. O PPA como instrumento de planejamento e gestão estratégica. Revista do Serviço Público, v. 61, n. 2, p. 171-187 abr./jun. 2010.

RONCONI, Luciana F. de A.; DEBETIR, Emiliana; MATTIA, Clenia de. Conselhos gestores de políticas públicas: potenciais espaços para a coprodução dos serviços públicos. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 14, n. 3, p. 46-59, set./dez. 2011.

SALIBA, Nemre A. das et al. Conselhos de saúde: conhecimento sobre as ações de saúde. Rev. Adm. Pública, v. 43, n. 6, p. 1369-1378, nov./dez. 2009.

SANTOS, Mauro R. M. dos. Políticas sociais: instrumentos para exigibilidade de direitos. In: SANTOS JUNIOR, Orlando A. dos (Org.). Políticas públicas e gestão local. Programa interdisciplinar de capacitação de conselheiros municipais. Rio de Janeiro: Fase, 2003. p. 71-74.

SILVA E OLIVEIRA, Virgílio C. da; PEREIRA, José R.; OLIVEIRA, Vânia A. R. de. Os conselhos gestores municipais como instrumentos da democracia deliberativa no Brasil. Cadernos EBAPE.BR, v. 8, n. 3, p. 422-437, set. 2010. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2011.

SILVA, Áquilas M. L. A. da; CASTRO, Marcos J. de; SERPA, Paulo (Org.). Planejamento orçamentário municipal: o PPA, a LDO e a LOA em perguntas e respostas. São Paulo: Fundação Prefeito Faria Lima - Cepam, 2006.

VÁZQUEZ, María L. et al. Nível de informação da população e utilização dos mecanismos institucionais de participação social em saúde em dois municípios do Nordeste do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 10, n. Supl.; p. 141-155, 2005.