Análise do processo de gestão do conhecimento em uma empresa de base tecnológica da cidade de Joinville-SC Outros Idiomas

ID:
36797
Resumo:
Atualmente o conhecimento é considerado o principal fator de produção das organizações. Dentre as empresas que mais se destacam como intensivas em conhecimento, estão as organizações de base tecnológica. Assim, o objetivo do presente estudo é mostrar as ações de gestão do conhecimento realizadas por uma empresa de base tecnológica de Joinville/SC. Foi realizado um estudo de caso qualitativo, de caráter exploratório e explicativo, com utilização de dados primários, coletados em duas etapas. A primeira coleta foi feita por meio de um instrumento de pesquisa com perguntas abertas, enviadas por e-mail, a dois colaboradores da organização em foco; e a segunda, por intermédio de ligações telefônicas para os mesmos colaboradores com o objetivo de conhecer melhor a realidade da empresa e analisar as respostas dadas ao questionário. Dentre os principais resultados encontrados, pode-se citar o fato de a empresa fazer uso de ferramentas como Comunidades de Prática, identificadas na rotina organizacional.
Palavras-chave:
Citação ABNT:
TRINDADE, E. P.; OSINSKI, M.; GAUTHIER, F. A. O.; SELIG, P. M.; MACEDO, M. Análise do processo de gestão do conhecimento em uma empresa de base tecnológica da cidade de Joinville-SC . NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 5, n. 3, p. 102-111, 2015.
Citação APA:
Trindade, E. P., Osinski, M., Gauthier, F. A. O., Selig, P. M., & Macedo, M. (2015). Análise do processo de gestão do conhecimento em uma empresa de base tecnológica da cidade de Joinville-SC . NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, 5(3), 102-111.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/36797/analise-do-processo-de-gestao-do-conhecimento-em-uma-empresa-de-base-tecnologica-da-cidade-de-joinville-sc-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARGOTE, L.; INGRAM, P. Knowledge Transfer: A Basis for Competitive Advantage in Firms. Organizational Behavior and Human Decision Processes, San Diego, v. 82, n. 1, p. 150-169, 2000. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2014.

BASSI, L. Harnessing the power of intellectual capital. In: CORTADA, J.; WOODS, J. The Knowledge Management Yearbook. Boston: Butterworth-Heinemann, 1999. p. 211-220.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2010.

EVERS, H. D. Towards a Malaysian Knowledge Society. [2008]. Disponível em: . Acesso em: 4 jun. 2015.

FERREIRA, F. R.; OLIVEIRA, JR. M. M.; BORINI, F. M. Internacionalização acelerada de empresas de base tecnológica: o caso das born globais brasileiras. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 16, n. 6, p. 866-888, nov./dez. 2012.

FREIRE, P. de S. et al. Memória organizacional e seu papel na Gestão do conhecimento. RCA Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, v. 14, n. 33, p. 41-51, 2012. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2014.

JACQUES, J. É.; GONÇALO, C. R. Gestão estratégica do conhecimento baseada na construção de protocolos médico-assistenciais: o compartilhamento de idéias entre parcerias estratégicas como vantagem competitiva. RAI Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 4, n. 1, p. 106124, 2007. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2014.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de Metodologia Científica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1990.

LIEBOWITZ, J.; WILCOX, L. Knowledge management and its integrative elements. Boca Raton: CRC Press, 1997.

LOBO, M. R. Gestão do conhecimento como diferencial competitivo: uma perspectiva a partir do capital humano. [2010]. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2014.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

O`LEARY, Z. The essential guide to doing research. Londres: Sage Publications, 1998.

PEREIRA, M. F. et al. Transferência de conhecimentos científicos e tecnológicos da universidade para o segmento empresarial. RAI Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 6, n. 3, p. 128144, 2009. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2014.

PINHO, M. Empresas de base tecnológica: diretório da pesquisa privada. São Carlos-SP: Universidade Federal de São Carlos, 2005.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Compartilhamento do conhecimento em incubadoras brasileiras associadas à ANPROTEC. RAM Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 8, n. 3, p. 38-58, 2007. Disponível em: . Acesso em: 12 maio 2014.

ROCHA, T.; TERRA, J. C. A Transferência de Conhecimento em Marketing em Multinacionais: Estudo em Subsidiárias Brasileiras. In: Encontro da ANPAD, 32., 2008. Anais eletrônicos..., Rio de Janeiro: ANPAD, 2008. p. 1-16.

SÁ, F. B. et al. Práticas de gestão do conhecimento: um estudo em organizações mineiras. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 3, n. 1, p. 114-131, jan./jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 26 nov. 2014.

SANTOS, D. T. dos; PINHO M. Análise do crescimento das empresas de base tecnológica no Brasil. Produção, São Carlos, v. 20, n. 2, p. 214-223, 2010. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2014.

SOUZA, C. A. de et al. Portais de disseminação de práticas em tecnologias de informação e comunicação no setor público: o caso do Observe-gov. RAUSP-e Revista de Administração eletrônica, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 1-24, 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2014.

TUMELERO, C. et al. Estudo do Conhecimento em Empresas de Base Tecnológica Incubadas: Proposição de um Modelo Conceitual Integrativo. Revista Gestão & Tecnologia, Pedro Leopoldo, v. 11, n. 1, p. 2-17, jan./jun. 2011.

URIARTE JR., Filemon A. Introduction to Knowledge Management. Jakarta Indonesia: ASEAN Foundation, 2008.