Universidade Corporativa: o Caso de uma Rede de Franchising à Luz do Modelo de Meister (1999) Outros Idiomas

ID:
36902
Resumo:
O presente estudo tem como objetivo geral verificar se os dez princípios preconizados por Meister (1999), considerados de referência para a constituição de uma universidade corporativa, encontram-se presentes no modelo adotado por uma rede de franquias, de acordo com a percepção da diretora-proprietária da franqueadora. Metodologicamente, caracteriza-se por ser um estudo de caso único, de caráter exploratório, descritivo e qualitativo, sendo utilizada uma entrevista semiestruturada e análise de conteúdo. Considera-se positiva a forma como se caracterizou a universidade corporativa aqui estudada, na medida em que se constatou um alinhamento com 60% dos princípios considerados. Entretanto, ainda que não se tenha verificado o alinhamento com todos os princípios, foi possível perceber o envolvimento da alta gestão em ações que visam o desenvolvimento das competências necessárias ao franchising, bem como ao alcance dos objetivos organizacionais e, desta forma, a universidade corporativa aqui referenciada encontra-se coerente com o que vem sendo exposto na literatura.
Citação ABNT:
FERREIRA, G. C.Universidade Corporativa: o Caso de uma Rede de Franchising à Luz do Modelo de Meister (1999). RAUnP - Revista Eletrônica do Mestrado Profissional em Administração da Universidade Potiguar, v. 7, n. 1, p. 113-123, 2015.
Citação APA:
Ferreira, G. C.(2015). Universidade Corporativa: o Caso de uma Rede de Franchising à Luz do Modelo de Meister (1999). RAUnP - Revista Eletrônica do Mestrado Profissional em Administração da Universidade Potiguar, 7(1), 113-123.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/36902/universidade-corporativa--o-caso-de-uma-rede-de-franchising-a-luz-do-modelo-de-meister--1999-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALLEN, M. What is a corporate university, and why should an organization have one? In: ALLEN, Mark (Org.). The corporate university handbook. New York: AMACOM - American Management Association, p. 1-16, 2002.

ALPERSTEDT, C. Universidades corporativas: discussão e proposta de uma definição. RAC - Revista de Administração Contemporânea, São Paulo, v. 5, n. 3, p. 149-65, 2001.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FRANCHISING – ABF. Evolução do Setor. Disponível em: . Acesso: 08 mar.2014.

BURKLE; T.; POSSELT, T. Franchising as a plural system: a risk-based explanation. Journal of Retailing, v. 84, n. 1, p. 39-47, 2008.

CHERTO, M. R.; CAMPORA, F.; GARCIA, F.; RIBEIRO, A.; IMPERATORE, L. Franchising: Uma Estratégia para Expansão de Negócios. São Paulo: Premier Máxima Editora, 2006.

CHERTO, M. R.; RIZZO, M. Franchising: como comprar sua franquia passo a passo. São Paulo: Makron, McGraq-Hill, 1991.

DENGO, N. Universidades corporativas: modismo ou inovação? 138f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2001.

EBOLI, M. Educação corporativa no Brasil: mitos e verdades. São Paulo: Gente, 2004.

EBOLI, M. O desenvolvimento das pessoas e a educação corporativa. In: Fleury, M. T. L. (Coord.). As pessoas na organização. 8 ed. São Paulo: Gente, 2002.

EBOLI, M. Panorama Brasil: pesquisa feita com 21 empresas mostra a realidade da educação corporativa no Brasil. T&D, São Paulo, v. 11, n. 130, p. 22-31, 2003.

EBOLI, M. Universidade corporativa: ameaça ou oportunidade para as escolas tradicionais de administração. Revista de Administração - RAUSP, v. 34, n. 4, p. 56-64, 1999.

GERBMAN, R. V. Corporate universities can augment training programs and teach employees strategic lessons. HR Magazine, v. 45, n. 2, p. 101-106, 2000.

HITT, M. A.; IRELAND, R. D.; HOSKISSON, R. E. Administração Estratégica. São Paulo. Editora Thomson, 2002.

HITT, M. A.; IRELAND, R. D.; HOSKISSON, R. E. Administração estratégica: competitividade e globalização. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

MARCONDES, R C.; PAIVA, J. A. Afinal, a universidade corporativa é uma T&D revisitada. Anais... Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração, XXIV, Campinas, 2001.

MATOS, G. A. S.; LEBARCKY, F. V. Franqueando culturas no franchising: um modelo de duas organizações. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, XXXV, Rio de Janeiro, 2001.

MAURO, P. C. Guia do Franqueado: leitura obrigatória para quem quer comprar uma franquia. São Paulo: Nobel, 2007.

MEISTER, J. Educação corporativa: a gestão do capital intelectual através das universidades corporativas. São Paulo: Makron Books, 1999.

PARENTE, J. Varejo no Brasil: gestão e estratégia. São Paulo: Atlas, 2000.

SCHUWARTZ, J. C. Franquia de A a Z: O que você precisa saber. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2009.

VERGARA, S. C. Universidade corporativa: a parceria possível entre empresa e universidade tradicional. Revista de Administração Pública (RAP). Rio de Janeiro, v. 34, n. 5, p. 181-188, 2000.

WELSH, D. H. B.; ALON, I.; FALBE, C. M. An examination of international retail franchising. Journal of Small Business Management, v. 44, n. 1, p. 130-149, 2006.

WIMMER, B. S.; GAREN, J. E. Moral Hazard, Asset Specificity, Implicit Bonding and Compensation: The Case of Franchising. Economic Inquiry, v. 35, p. 544-554, 1997.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.