Relação Causa-Efeito de Custos Indiretos Desatualizados: um Estudo de Caso em uma Indústria Alimentícia Outros Idiomas

ID:
37371
Resumo:
O objetivo deste relato técnico é apresentar o desenvolvimento de um projeto de análise do processo de custeio indireto em uma empresa inserida no setor alimentício, procurando demonstrar os impactos dos custos indiretos desatualizados da empresa no negócio. Trata-se de um estudo de caso realizado por meio de uma pesquisa qualitativa e exploratória. Para a coleta de dados, foram analisados documentos financeiros gerados pelo sistema gerencial da empresa e conduzidas duas entrevistas semiestruturadas com a gerente industrial e o controller da empresa. Para responder à pergunta de pesquisa, foi desenvolvido um projeto estruturado em três etapas: análise da situação atual; diagnóstico da situação atual e; redesenho do processo de custeio indireto. A pesquisa realizada por meio do projeto descrito possibilitou identificar um desalinhamento entre a área financeira e administrativa. Os resultados das entrevistas revelaram que o processo de rateio de custeio indireto não era explícito, além de possuir falhas em sua execução. A proposta de intervenção e melhoria foi a implementação do método de custeio ABC, pois este é o que mais se aproxima da realidade da empresa.
Citação ABNT:
PADILHA, P.; LIMA, T. Relação Causa-Efeito de Custos Indiretos Desatualizados: um Estudo de Caso em uma Indústria Alimentícia . Revista Gestão & Tecnologia, v. 15, n. 2, p. 235-249, 2015.
Citação APA:
Padilha, P., & Lima, T. (2015). Relação Causa-Efeito de Custos Indiretos Desatualizados: um Estudo de Caso em uma Indústria Alimentícia . Revista Gestão & Tecnologia, 15(2), 235-249.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/37371/relacao-causa-efeito-de-custos-indiretos-desatualizados--um-estudo-de-caso-em-uma-industria-alimenticia-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Abbas, K., Gonçalves, M. N., & Leoncine, M. (2012). Os métodos de custeio: Vantagens, desvantagens e sua aplicabilidade nos diversos tipos de organizações apresentadas pela literatura. Revista ConTexto, 12(22),145-159.

Bardin, L. (1991). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Biancolino, C. A., Kniess, C.T., Maccari, E. A., & Rabequini Jr, R. (2012). Protocolo elaboração de relatos de produção técnica. Revista de Gestão e Projetos, 3(2), p. 294-307.

Creswell, J. W., & Clark, V. L. P. (2014). Understanding research: A consumer's guide. Pearson Higher ed.

Elias, Z. S., Alberton, L., Vicente, E. F. R., Rebello, M., & Bonifácio, R. R. C. (2009). Rateio dos custos indiretos: Aplicação da análise de correlação e de regressão. Revista de contabilidade do mestrado em ciências contábeis da UERJ, 14(2).

Ferreira, J. A. S. (2007). Contabilidade de Custos. São Paulo: Pearson Prentice Hall. Gil, A. C. (2008). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Gil, A. C. (2008). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Godoi, C. K., Silva, A. B., & Melo, R. B. (2010). Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais – paradigmas, estratégias e métodos (2 ed.). São Paulo: Saraiva.

Kaplan, R. (1988). One cost system isn’t enough. Harvard Business Review, 61-66.

Leite, M., Szabo, M., Silva, N., & Bufren, S. (2006). Orçamento empresarial: levantamento da produção científica no período de 1995 a 2006. Revista Contabilidade Finança, 19(47).

Martins, E. (2000). Avaliação de empresas: da mensuração contábil à econômica. Caderno de estudos, 24, 28-37.

Medeiros, O. R., Costa, P. S., & Silva, C. A. T. (2005). Testes empíricos sobre o comportamento assimétrico dos custos nas empresas brasileira. Revista Contabilidade & finanças, 16(38).

Rabelo, C. E., Borgert, A., & Medeiros C. S. C. (2011). Apropriação dos custos indiretos de fabricação em indústrias cerâmicas do sul catarinense. ABCustos Associação Brasileira de Custos, 6(3).

Richardson, R. J., & Peres, J. A. (1985). Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas.

Sakamoto, F. T. C. (2003). A gestão da produção e a gestão de custo através da UPUnidade de Produção fase pós-implantação na Seara Alimentos. S.A. Anais do 23º Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Ouro Preto, MG, Brasil.

Scharf, L., Borgert, A., & Richartz, F. (2011). Análise estatística dos custos indiretos de produção: uma contribuição ao estudo do “custo exato”. RCO Revista de contabilidade e Organizações, 5(12).

Selltiz C., Jahoda M., Deutsch M., & Cook S. (1974). Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo: EPU.

Yin, R. K. (2010). Estudo de caso: planejamento e métodos (3a ed.). Porto Alegre: Bookman.