Identificação e Tratamento de Riscos no Lançamento de um Novo Produto no Mercado Aeroespacial Outros Idiomas

ID:
38162
Resumo:
O lançamento de novos produtos que resultaram de investimentos em pesquisa e desenvolvimento e a necessidade de comercializa-los faz com que a gestão de riscos seja uma prática importante dentro das empresas como forma de reduzir os riscos negativos gerados no processo de lançamento. A proposta deste artigo é a realização de estudo para a identificação dos riscos envolvidos no lançamento de novos produtos e as formas de tratamento utilizadas pela organização para lidar com estes riscos. Para isto foi realizado um estudo de caso em uma empresa brasileira que atua no mercado aeroespacial. As informações foram coletadas por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas com três gestores da empresa. Os riscos identificados e as estratégias para tratamento destes riscos foram organizados em tabelas em que são apresentados os riscos identificados em relação aos agentes envolvidos. Os resultados do estudo mostraram que a gestão de risco, de fato, contribui para a redução dos riscos negativos que podem prejudicar o processo de lançamento de novos produtos no mercado. O estudo permitiu identificar alguns achados, tais como: no mercado aeroespacial as ações para a venda de seus produtos ocorrem, principalmente, na fase que antecede a produção e entrega destes. Os riscos identificados são gerados pela interação da empresa com os agentes envolvidos na cadeia de suprimento, uma das formas de tratamento de riscos utilizada pela empresa é a manutenção da mesma rede de relacionamento, além do estabelecimento de regras de conduta para a cadeia de suprimentos. A divulgação dos novos produtos não ocorre por meio de mídia voltada para massa, visto que existe um segmento de mercado específico e reduzido que possui condições de comprar os produtos. As limitações do estudo decorrem da impossibilidade de generalização dos resultados em função do método utilizado e da realização de entrevistas somente com funcionários da empresa.
Citação ABNT:
MATTA, V. E.; OLIVA, F. L.; VASCONCELLOS, E. P. G. Identificação e Tratamento de Riscos no Lançamento de um Novo Produto no Mercado Aeroespacial. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 10, n. 2, p. 120-138, 2015.
Citação APA:
Matta, V. E., Oliva, F. L., & Vasconcellos, E. P. G. (2015). Identificação e Tratamento de Riscos no Lançamento de um Novo Produto no Mercado Aeroespacial. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 10(2), 120-138.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/38162/identificacao-e-tratamento-de-riscos-no-lancamento-de-um-novo-produto-no-mercado-aeroespacial/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARAGÃO, Iracema. Pós-incubação de empresas de base tecnológica. Data de defesa. 2015. 101 f. Tese (Doutorado) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2005.

BOWERSOX; STANK; DAUGHERT. Lean Launch: Managing Product Introduction Risk Through Response-Based Logistics. J PROD INNOV MANAGEMENT, v.16, p.557–568, 1999.

CHEN, J.; SOHAL, A.; PRAJOGO, D. Supply chain operational risk mitigation: a collaborative approach. International Journal of Production Research, v.57, n.1, p.2186– 2199, 2013.

CHRISTOPHER, M.; LEE, H. Mitigating supply chain risk through improved confidence. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management, v.34, n.5, p.338396, 2004.

CHRISTOPHER, M.; MENA, C.; KHAN, O.; KURT, O. Approaches to managing global sourcing risk. Supply Chain Management. v.16, n.2, 67-81, 2011.

COMMITTEE OF SPONSORING ORGANIZATIONS OF TREADWAY COMISSIONS –

CURADO, F. A importância da entrega dos resultados. Revista Bandeirante, v.45, n.755, 2014. Obtido em: < http://www.revistabandeirante.com.br/revista/2014/revista_bandeirante_755.pdf >. Acesso em: maio de 2015.

DANITA, A.; CASAGRANDE, V. Revista Aeromagazine, n.1, 2013. Obtidos em: . Acesso em: maio de 2015.

EISENHARDT, K. Building theories from case study research. The Academy of Management Review. v. 14, n.4, p.532-550, 1989.

FEDERATION OF EUROPEAN RISK MANAGEMENT ASSOCIATION – FERMA (2010). Obtido em: . Acesso em: maio de 2015.

FREIXO, O. Incorporação da Gestão dos custos do ciclo de vida ao processo de desenvolvimento do produto da EMBRAER. Data de defesa. 2004. 205 f. Tese (Doutorado) Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos. 2004.

FUTNER, U.; MAKLAN, S. Supply chain resilience in the global financial crisis: an empirical study. Supply Chain Management: An International Journal, v.16, n.4, p.246– 259, 2011.

GODOY, A. S., GODOI, C. K., BANDEIRA DE MELLO, SILVA, A. B. Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. Ed. Saraiva (edição 1). São Paulo, 2006.

HULT, G.; CRAIGHEAD, C.; KETCHEN, D. Risk Uncertainty and Supply Chain. Decisions: A Real Options Perspective. Decision Sciences Journal. v.41, n.3, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA – IBGC (2007). Guia de Orientação para Gerenciamento de Riscos Corporativos. Cadernos de Governança Corporativa. Obtido em: < http://www.ibgc.org.br/userfiles/3.pdf >. Acesso em: maio de 2015.

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de Marketing. Ed. Pearson Prentice Hall, 12º ed. São Paulo, 2007.

MANUJ, I.; MENTZER, J. Global supply chain risk management strategies. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management, v.38, n.3, p.192-223, 2008.

MARCH, G.; SHAPIRA, Z. Managerial perspectives on risk and risk taking. Management Science, v.33, n.11, p.1404–1418, 1987.

MATTAR, F. A informação de marketing e os sucessos no lançamento de novos produtos. Revista de Administração da USP-RAUSP, p.23-44, 1982.

MERRIAN, S.B. Case study research in education: a qualitative approach. San Francisco (CA): Jossey-Bass, 1988.

MILLER, K. A Framework for Integrated Risk Management in International Business. Journal of International Business Studies, v.23, n.2, p.311-331, 1992.

OLIVA, F; SOBRAL, M.; DAMASCENO, F.; TEIXEIRA, H.; GRISI, C.; FISCHMANN, A.; SANTOS, S. Risks and Strategies in a Brazilian Innovation – Flexfuel Technology. Journal of Manufacturing Technology Management, Birmingham, Inglaterra, 2013.

PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE – PMI. A guide to the project management body of knowledge (PMBOK guide), 4nd edition, Newton Square, 2008.

ROBERTSON, T.; KASSARJIAN, H. Handbook of consumer behavior. PrenticeHall. Englewood Cliffs, New Jersey, 1991.

STAKE, R. E. Case study methods in educational research: seeking sweet water. In: Jaeger, R. M. Complementary methods for research in education. Washington, DC: American Educational Research Association, 253-265, 1988.

STEFANOVITZ, J. Criação de conhecimento e inovação na indústria de alta tecnologia: estudo e análise de casos em uma empresa do setor de automação industrial. 2015. 192 f. Tese (Mestrado) Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo. 2006.

ZAWISLAK, P. Uma abordagem evolucionária para a análise de casos de atividade de inovação no Brasil. Ensaios FEE, Porto Alegre, v.17, n.1, p.323-354, 1996.