Sistemas de Automação a Serviço da Gestão do Conhecimento: um Estudo de Caso no Setor de Mineração Outros Idiomas

ID:
38355
Periódico:
Resumo:
Este trabalho teve, como objetivo, descrever como os sistemas de automação industrial podem dar suporte à implantação da gestão do conhecimento no setor de mineração. Como método de pesquisa, optou-se pela realização de estudo de caso em uma indústria do setor de mineração, o que se justifica por sua representatividade na economia nacional. Entre os principais resultados do estudo, foi possível analisar como os sistemas de automação industrial dão suporte às dinâmicas que fazem parte do espiral do conhecimento, garantindo que o conhecimento seja criado, armazenado e compartilhado, deixando de ser individual e passando a ser coletivo. Entre os principais benefícios obtidos pela empresa com a implantação do sistema de automação, destacam-se a diminuição do retrabalho, a troca de conhecimento na solução dos incidentes, a identificação de causas-raízes de problemas, e a redução de custos. A contribuição dessa pesquisa reside na descrição de como a tecnologia de automação pode dar suporte à implantação de práticas que visam à criação e à disseminação de conhecimento, aumentando a capacidade de resposta rápida das organizações para tratamento de incidentes.
Citação ABNT:
CERIBELI, H. B.; AGUIAR, P. H. M. F. Sistemas de Automação a Serviço da Gestão do Conhecimento: um Estudo de Caso no Setor de Mineração . Revista ADM.MADE, v. 19, n. 2, p. 107-128, 2015.
Citação APA:
Ceribeli, H. B., & Aguiar, P. H. M. F. (2015). Sistemas de Automação a Serviço da Gestão do Conhecimento: um Estudo de Caso no Setor de Mineração . Revista ADM.MADE, 19(2), 107-128.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/38355/sistemas-de-automacao-a-servico-da-gestao-do-conhecimento--um-estudo-de-caso-no-setor-de-mineracao-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BENITÉZ, S.; URIONA, M.; VARVAKIS, G.; NORTH, K. Prácticas y tecnologias de gestión del conocimiento en instituciones de educación superior. Revista Espacios, v. 35, n. 2, p. 4, 2014.

CHATTI, M. A.; SCHROEDER, U.; JARKE, M. LaaN: convergence of knowledge management and technology-enhanced l earning. IEEE Transactions on Learning Technologies, v. 5, n. 2, p. 177-189, 2012.

CHUANG, S. H; LIAO, C.; LIN, S. Determinants of knowledge management with information technology support impact on firm performance. Information Technology and Management, v. 14, p. 217-230, 2013.

COELHO, E. A. Gestão do conhecimento no processo de desenvolvimento de produtos em uma empresa do segmento de cerâmica elétrica cearense. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2008.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

FLEURY, A.; FLEURY, M. T. L. Estratégias empresariais e formação de competências: um quebra-cabeça caleidoscópio da indústria brasileira. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

IBRAM INSTITUTO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO. Informações e análises da economia mineral brasileira, 2012. Disponível em: http://www.ibram.org.br. Acesso em: 10 nov. 2014.

KARIM, N. S. A.; RAZI, M. J. M.; MOHAMED, N. Measuring employee readiness for knowledge management using intention to be involved with KM SECI processes. Business Process Management Journal, v. 18, n. 5, p. 777-791, 2012.

LEE, C. S.; KELKAR, R. S. ICT and knowledge management: perspectives from the SECI model. The Electronic Library, v. 31, n. 2, p. 226-243, 2013.

LEONARDI, P. M.; TREEM, J. W. Knowledge management technology as a stage for strategic selfpresentation: implications for knowledge sharing in organizations. Information and Organization, v. 22, p. 37-59, 2012.

MME MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA, DEPARTAMENTO NACIONAL DE PRODUÇÃO MINERAL. Arrecadação CEFEM, 2014. Disponível em: http://www.dnpm.gov.br. Acesso em: 10 nov. 2014.

MORAES, C. C.; CASTRUCCI, P, L. Engenharia de automação industrial. São Paulo: Editora LTC, 2007.

NAGARAJAN, S.; GANESH, K.; RESMI, A. T.; ANBUUDAYSANKAR, S. P.; HEMACHITRA, R. Design for taxonomy and technology architecture for knowledge management solution implementation. International Journal of Business Information Systems, v. 11, n. 2, p. 180-214, 2012.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação do conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 5. ed. São Paulo: Campus, 1997.

OKUMUS, F. Facilitating knowledge management through information technology in hospitality organizations. Journal of Hospitality and Tourism Technology, v. 4, n. 1, p. 64-80, 2013.

OLIVEIRA, M.; MAÇADA, A. C. G.; CURADO, C. Adopting knowledge management mechanisms: evidence from Portuguese organizations. Knowledge and Process Management, v. 21, n. 4, p. 231-245, 2014.

ROSSATO, M. A. Gestão do conhecimento: a busca da humanização, transparência, socialização e valorização do intangível. Rio de Janeiro: Interciência, 2002.

SILVA, A. R.; ROSEMANN, M. Processpedia: an ecological environment for BPM stakeholders’ collaboration. Business Process Management Journal, v. 18, n. 1, p. 20-42, 2012.

SIQUEIRA, M. C. Gestão estratégica da informação. Rio de Janeiro: Brasport, 2005.

TERRA, J. C. C. Gestão do conhecimento em pequenas e médias empresas. 2. ed. São Paulo: Campus, 2003.

YIN, R. K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. Tradução: Daniel Grassi. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.