Qualidade no atendimento: uma avaliação bibliométrica nos periódicos científicos nacionais (1997-2013) Outros Idiomas

ID:
38931
Resumo:
O presente trabalho teve como objetivo analisar os principais conceitos utilizados na literatura sobre “Qualidade no Atendimento”. Para isso, foi realizada uma investigação utilizando o método bibliométrico como forma de analisar e mensurar os artigos científicos publicados em revistas classificadas pelo Sistema Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal no Nível Superior (Capes) da área de Administração, Ciências Contábeis e Turismo dos estratos A2, B1 e B2, entre os anos de 1997 e 2013. Dentre os principais resultados, observou-se que a maior parte dos estudos foram feitos pela abordagem metodológica qualitativa e que os autores mais citados nas referências são de nacionalidade estrangeira. Por fim, concluiu-se que o tema “Qualidade no Atendimento” – apesar de sua importância – não esteve em evidência durante esses anos, tendo sido encontrados apenas 24 trabalhos. Porém, vale salientar que este tipo de estudo, a bibliometria, nos faz conhecer minuciosamente as características do tema, principais autores e abordagens teóricas e metodológicas.
Citação ABNT:
PEREIRA, R. B. G.; MOREIRA, N. C. Qualidade no atendimento: uma avaliação bibliométrica nos periódicos científicos nacionais (1997-2013). Revista de Gestão e Secretariado, v. 6, n. 1, p. 126-149, 2015.
Citação APA:
Pereira, R. B. G., & Moreira, N. C. (2015). Qualidade no atendimento: uma avaliação bibliométrica nos periódicos científicos nacionais (1997-2013). Revista de Gestão e Secretariado, 6(1), 126-149.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/38931/qualidade-no-atendimento--uma-avaliacao-bibliometrica-nos-periodicos-cientificos-nacionais--1997-2013-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Araújo, C. (2006). Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão,12(1). Recuperado em 14 agosto, 2014 de http://revistas.univerciencia.org/index.php/revistaemquestao/article/view/3707/3495.

Carvalho, M. M. de; Paladini, E. P. (coord.) (2005). Gestão de qualidade: teoria e casos. Rio de Janeiro: Elsevier.

Dantas, E. B. (2010) Atendimento ao público nas organizações: Quando o marketing de serviços mostra a cara. (3a ed.). Brasília: Senac.

Deming, W. E. (1990). Qualidade: A revelação da administração. Rio de Janeiro: Marques Saraiva.

Ferreira, A. G. C. (2010). Bibliometria na avaliação de periódicos científicos. Data Grama ZeroRevista de Ciência da Informação, 11(3), 1-9. Recuperado em 13 agosto, 2014 de http://www.dgz.org.br/jun10/Art_05.htm#Autor.

Fonseca, E. N. (org.). (1986). Bibliometria: Teoria e prática. Textos de Paul Otlet. [et al.] São Paulo: Cultrix/ Edusp.

Fonseca, J. J. S. (2002). Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC. [Apostila.]

Garvin, D. A. (1992). Gerenciando a qualidade: a visão estratégica e competitiva. Rio de Janeiro: Qualitymark Editora.

Juran, J. M. (1993). Juran na liderança pela qualidade: um guia para executivos. 2. ed. São Paulo: Pioneira

Juran, J. M. (2011). A Qualidade desde o projeto: novos passos para o planejamento da qualidade em produtos e serviços. São Paulo: Cenage Learning.

Lucinda, M. A. (2010). Qualidade: fundamentos e práticas para cursos de graduação. Rio de Janeiro: Brasport.

Medeiros, J. B.; Hernandes, S. (1999). Manual da secretária: Técnicas de trabalho. São Paulo: Atlas.

Mendonça, G. M. (2009). Manual de normalização para apresentação de trabalho acadêmicos. Salvador: UNIFACS.

Nd. Lei n° 7.377, de 30 de setembro de 1985. Dispõe sobre o exercício da profissão de Secretário, e dá outras Providências. Diário Oficial da União. Brasília: Ministério da Educação e Cultura.

Neiva, E. G.; D’Elia, M. E. S. (2009). As novas competências do profissional de secretariado. (3a ed.). São Paulo: IOB.

Oliveira, O. J. (org.) (2004). Gestão da Qualidade: Tópicos Avançados. São Paulo: Pioneira.

Passos, N. C. H. B.; Nascimento, J. C. H. B. do; Sousa, W. D. de; Bernardez, J. R.; Silva, F. C. B. da et al. (2015). Qualidade no Atendimento: Um estudo empírico sobre a diferença de percepção entre os públicos internos e externos. Revista Opara: Ciências Contemporâneas Aplicadas, 5(1).

Rêgo, C. C. A. B. (2007). Secretário executivo: o que você pode fazer de valioso para ser cobiçado pelo mercado de trabalho? Recuperado em 2 março, 2015 de:

Rodrigues, M. V. C. (2004). Ações para a Qualidade: GEIQ gestão integrada para qualidade: padrão seis sigma - classe mundial. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Sabino, R. F.; Marchelli, P. S. (2009). O debate teórico-metodológico no campo do secretariado: pluralismos e singularidades. Cad. Ebape.BR, 7(4). Recuperado em 2 março, 2015 de : .

Samohyl, R. W. (2009). Controle Estatístico de Qualidade. Rio de Janeiro: Elsevier.

Silva, M. R. L. (2014). O impacto da cultura local na qualidade do atendimento ao cliente. 2014. 21 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas, Universidade Estadual da Paraíba.

Souza, F. V.; Da Silva, M.; Araújo, A. (2013). Uma análise da produção científica da área de contabilidade governamental nos periódicos que utilizam o SEER e o SCIELO. Revista de Contabilidade da UFBA. Recuperado em 13 agosto, 2014 de http://www.portalseer.ufba.br/index.php/rcontabilidade/article/view/6268/6450.

Swift, R. (2001). CRM, customer relationship management: o revolucionário marketing de relacionamento com o cliente. (8ª reimpressão). Rio de Janeiro: Elsevier.