Ser ou Não ser Empreendedor: o Profissional Técnico e o Dilema da Mudança de Carreira Outros Idiomas

ID:
39888
Resumo:
O presente estudo tem por objetivo compreender como indivíduos com formação e carreira em áreas eminentemente técnicas, como engenharia, química e biologia, tornam-se empreendedores, identificando as experiências que os influenciaram a mudar da carreira técnica para a carreira empreendedora. A pesquisa é de caráter qualitativo e exploratório, utilizando-se da metodologia de História de Vida com perspectiva temporal longitudinal e retrospectiva. Realizou-se entrevistas ao longo do tempo com três empreendedores com formação técnicocientífica cujas empresas já tenham experimentado um crescimento significativo. Os resultados obtidos mostram que o entorno familiar exerce grande influência na decisão de empreender, especialmente se o profissional técnico teve um modelo de educação que lhe trouxe independência e autoconfiança e se a família for um “porto seguro” para as incertezas da vida empreendedora. Além disso, o profissional técnico faz a transição de carreira de forma planejada e empreende na mesma área de conhecimento, visando minimização de riscos.
Citação ABNT:
PINOTTI, S.; ANDREASSI, T.; MACHADO, S. G. M.; SALUSSE, M. A. Y. Ser ou Não ser Empreendedor: o Profissional Técnico e o Dilema da Mudança de Carreira. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 4, n. 3, p. 177-203, 2015.
Citação APA:
Pinotti, S., Andreassi, T., Machado, S. G. M., & Salusse, M. A. Y. (2015). Ser ou Não ser Empreendedor: o Profissional Técnico e o Dilema da Mudança de Carreira. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 4(3), 177-203.
DOI:
1014211/Rege33192
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/39888/ser-ou-nao-ser-empreendedor--o-profissional-tecnico-e-o-dilema-da-mudanca-de-carreira/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARUCH, Y. Managing careers: theory and practice. Essex, UK: Prentice Hall, 2004.

BECKER, H. S. Métodos de pesquisa em Ciências Sociais. Tradução: Marco Estevão e Renato Aguiar. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 1999.

BLOCK, J.; WAGNER, M. Opportunity recognition and exploitation by necessity and opportunity entrepreneurs: empirical evidence from earnings equations. Social Science Research Network, June 2006.

BOWEN, D.; HISRICH, R. The female entrepreneur: a career development perspective. The Academy of Management Review, v. 11, n. 2, p. 393-407, 1986.

BYGRAVE, W. D.; ZACHARAKIS, A. The portable MBA in entrepreneurship. New York: John Wiley & Sons, 2004.

CASSON, M. The entrepreneur: an economic theory. Cheltenham, UK: Edward Elgar Limited, 2003.

CHUSIMIR, L. Entrepreneurship and MBA degrees: how well do they know each other? Journal of Small Business Management, v. 26, p. 71-74, 1988.

FLICK, U. An introduction to qualitative research. London: Sage Publications, 1998.

FREIRE, J. R. S.; SANTOS, I. C.; SANTOS, S. A.; CASTRO, A. D. M.; SOARES, D. A. S. R. Empreendedorismo tecnológico como opção de segunda carreira na aposentadoria. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 3, n. 2, p. 94-119, 2014.

GARCIA, G. La historia de vida yel dignósticode necesidades. Ciudad del Mexico, 2000. Universidad Autónoma del Estado de México. Disponível em: . Acesso em: 16 abr.2008.

GEM, GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR. Global Report. 2013. Disponível em: . Acesso em: 19 abr.2014.

GREENHAUS, J.; CALLANAN, G.; GODSHALK, V. Career Management. Orlando: Hacourt College Publishers, 2000.

HALTIWANGER, J.; JARMIN, R.; MIRANDA, J. Business dynamics statistics briefing: jobs created from business startups in the United States. Kansas City, MO: Kauffman Foundation, 2009.

HISRICH, R.; PETERS, M.; SHEPHERD, D. Entrepreneurship. 6 ed. Madrid: McGraw-Hill, 2005.

LACOMBE, B. A Relação homem-trabalho e o desenvolvimento da carreira nas organizações: um estudo entre alunos formandos em administração de empresas na Grande São Paulo. 235 f. Dissertação (Mestrado em Administração)-Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas-EAESP, São Paulo, 2001.

MALACARNE, R.; BRUNSTEIN, J.; BRITO, M. D. Formação de técnicos agropecuários empreendedores: o caso do IFES e sua participação na OBAP. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 3, n. 2, p. 20-41, 2014.

MANN, S. Telling a life story: issues for research. Management Learning, v. 23, n. 3, p. 271-280, 1992.

MARSHALL, C.; ROSSMAN, G. Designing Qualitative Research. Thousand Oaks, California: Sage Publications, 2006.

MINNITI, M.; BYGRAVE, W. A dynamic model of entrepreneurial learning. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 25, p. 5-16, 2001.

NASSIF, V. et al. Contribuição para o entendimento das competências do empreendedor: a derivação de um esquema a partir de relatos de trajetórias empresarias em pequenas empresas. In: ENCONTRO NACIONAL DE PÓSGRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO-ENANPAD, 24, 2004, Curitiba. Anais... Curitiba, 2004.

ÖSTERAKER, M. To put your cards on the table: collection of data through silent interviews. Management Decision, v. 39, n. 7, 2001.

RIDEOUT, E. C.; GRAY, D. O. Does entrepreneurship education really work?A review and methodological critique of the empirical literature on the effects of University-Based Entrepreneurship Education. Journal of Small Business Management, v. 51, n. 3, p. 329-351, 2013.

SCHEIN, E. Career Anchors: discovering your real values. San Francisco: JosseyBass Pfeiffer, 1990.

SCHEIN, E. Career Dynamics: matching individual and organizational needs. Massachusetts: Addison-Wesley Publishing Company, 1978.

SERRA, M. Mulheres empreendedoras paulistas: o início da construção de um mosaico. Dissertação (Mestrado em Administração)-Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas-EAESP, São Paulo, 2007.

SHANE, S.; LOCKE, E.; COLLINS, C. Entrepreneurial Motivation. Human Resource Management Review, v. 13, n. 2, p. 257-279, 2003.

VAN MAANEN, J. Organizational Careers: some new perspectives. London: John Wiley&Sons, 1977.

VECIANA, J. M. La creación de empresas: un enfoque gerencial. Barcelona: “La Caixa”, 2005. p. 310.

WENNEKERS, S.; THURIK, R. Linking entrepreneurship and economic growth. Small Business Economics, v. 13, n. 1, p. 27-55, 1999.