Empreendedorismo feminino e os desafios enfrentados pelas empreendedoras para conciliar os conflitos trabalho e família: estudo de casos múltiplos em agências de viagens Outros Idiomas

ID:
40078
Resumo:
As mulheres vêm conquistando cada vez mais espaço em diversas áreas profissionais e essa evolução também ocorre no campo do empreendedorismo. No Brasil o GEM 2013 identificou que, pela primeira vez, o número de novos empreendedoras foi superior ao de empreendedores. No entanto, é reconhecido que as empreendedoras enfrentam muitas dificuldades ao tentar conciliar as suas empresas com a família. O objetivo central dessa pesquisa é analisar os desafios enfrentados pelas mulheres empreendedoras de agências de viagens para conciliar os conflitos entre o trabalho e a família. Esse estudo adotou a estratégia de pesquisa de casos múltiplos e foram selecionadas sete mulheres criadoras e gestoras de agências de viagens nos municípios de Aracaju e Barra dos Coqueiros, no estado de Sergipe. Na tentativa de conciliar bem os múltiplos papéis, essas mulheres muitas vezes se deparam com a frustração e sentimento de culpa. Nesse momento é evidenciado a importância do aporte emocional do marido e filhos. É percebido que a busca pelo ponto de equilíbrio entre as demandas conflitantes geram desgaste emocional e/ou físico.
Citação ABNT:
TEIXEIRA, R. M.; BOMFIM, L. C. S. Empreendedorismo feminino e os desafios enfrentados pelas empreendedoras para conciliar os conflitos trabalho e família: estudo de casos múltiplos em agências de viagens . Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 10, n. 1, p. 44-64, 2016.
Citação APA:
Teixeira, R. M., & Bomfim, L. C. S. (2016). Empreendedorismo feminino e os desafios enfrentados pelas empreendedoras para conciliar os conflitos trabalho e família: estudo de casos múltiplos em agências de viagens . Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 10(1), 44-64.
DOI:
http://dx.doi.org/10.7784/rbtur.v10i1.855
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/40078/empreendedorismo-feminino-e-os-desafios-enfrentados-pelas-empreendedoras-para-conciliar-os-conflitos-trabalho-e-familia--estudo-de-casos-multiplos-em-agencias-de-viagens-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Tomelin, C. A.; Ruschmann, D V de M.; Rossini, D. M. (2013). Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos e Relacionamento nas Agências de Viagens em Santa Catarina. Turismo em Análise, 24(3), 576-600.

Vale, G. M. V.; Serafim, A. C. F.; Teodósio, A. S. C. (2011). Gênero, Imersão e Empreendedorismo: Sexo Frágil, Laços Fortes? Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, 15(4), 631-649.

Boden Junior, R. J. (1999). Flexible working hours, family responsibilities and female employment: gender differences in self-employment selection. The American Journal of Economics and Sociology, 58(1), 71-83.

Corrêa, V. S. & Vale, G. M.V. (2014). Redes sociais, perfil empreendedor e trajetórias. Revista Administração, USP, São Paulo, 49(1), 1-13.

Ducci; N. P. C. & Teixeira, R. M. (2010). Articulação de Redes Sociais por Empreendedores na Formação do Capital Social: um estudo de caso de uma empresa do setor de turismo do interior do Paraná. Turismo em Análise, 21(1), 165-189.

Einsenhardt, K. M. (1989).Building Theories From Case Study Research. Academy of Management Review. 14(4), 532-550.

Gebran, M. E. & Nassif, V. M. J. (2010). Empreendedorismo Feminino: Em um mundo masculinizado, como as mulheres conquistam seu espaço? In: SEMEAD. 13. São Paulo. Anais... SP: 2010.

GEM - Global Entrepreneurship Monitor. (2013). O Empreendedorismo no Brasil. 2013. Curitiba: IBPQ, 2013.

Gomes, A. F.; Santana, W. G. P. & Araújo, U. P. (2009). Empreendedorismo Feminino: O Estado-da-arte. In: Anais do Encontro da ANPAD. 33. São Paulo.

Gomes, D. T; Guerra, P. V.; Vieira, B. N. (2011). O Desafio do Empreendedorismo Feminino. In: Anais do Encontro da ANPAD. 35. Rio de Janeiro.

Gouvêa, A. B. C. T.; Silveira, A.; Machado. H. P. V. (2013). Mulheres empreendedoras: compreensões do empreendedorismo e do exercício do papel desempenhado por homens e mulheres em organizações. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 2(2), 32-54.

Greenhaus, J. H.; Beutell, N. J. (1985). Sources of Conflict Between Work and Family Roles. Academy of Management Review. 10(1), 76-88.

Hall, D. T. (1972). A Model of Coping with Role Conflict: The Role Behavior of College Educated. Administrative Science Quarterly, 17(4), 471-486.

Jonathan, E. G. & Silva, M. R. (2007). Empreendedorismo feminino: tecendo a trama de demandas conflitantes. Psicologia & Sociedade, 19(1), 77-84.

Jonathan, E. G. (2011). Mulheres empreendedoras: o desafio da escolha do empreendedorismo e o exercício do poder. Psicologia Clínica. Rio de Janeiro, 23(1), 65-85

Leal, L. B. & Machado, H.V. (2012). Efeitos da participação de empreendedoras em associações de mulheres de negócios no estado do Paraná. Redes, 17(1), 217-231.

Lindo, M. R.; Cardoso, P. M.; Rodrigues, M. E.; Wetzel, U. (2007). Vida Pessoal e Vida Profissional: os desafios de equilíbrio para mulheres empreendedoras no Rio de Janeiro. Revista de Administração Contemporânea Eletrônica, 1(1), 1-15.

Machado, F. B. (2012). Dilemas de Mulheres Empreendedoras em Empresas Inovadoras Nascentes. In: Anais do Encontro da ANPAD. 36, Rio de Janeiro.

Machado, H. P. V; Barros, G. V. de; Palhano, D. Y. M. (2003). Conhecendo a Empreendedora norte paranaense: perfil, porte das empresas e dificuldades de gerenciamento. In: Anais do EGEPE- Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas. 3. 2003, Brasília.

Marconi, M. A. & Lakatos, E. M. (2003). Fundamentos de metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas.

OECD. (2000). Les femmes entrepreneurs à la tête de PME: pour une participation dynamique à la mondialisation et à l’économie fondée sur le savoir. 29-30 nov. Paris.

Oliveira, L. B; Cavazotte, F. S. C. N.; Paciello, R. R. (2013) . Antecedentes e Consequências dos Conflitos entre Trabalho e Família. Revista de Administração Contemporânea. Rio de Janeiro, 17(4), 418-437.

Quental, C. & Wetzel, U. (2002). Equilíbrio Trabalho-Vida e Empreendedorismo: a Experiência das Mulheres Brasileiras. In: Anais do Encontro Nacional da ANPAD. 26, Salvador.

Richardson, R. J.; Peres, J. A. S.; Wanderley, J. C. V ; Correia, L. M.; Peres, M. H. M. (2007). Pesquisa Social: Métodos e Técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas.

SEBRAE. (2013). Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas. Brasília.

Shelton, L. M. (2006). Female Entrepreneurs, Work-Family Conflict, and Venture Performance: New Insights into the Work-Family Interface. Journal of Small Business Management. 44(2), 285-297.

Strobino, M. R. C. & Teixeira, R. M. (2014). Empreendedorismo Feminino e o Conflito Trabalho-Família: Estudo de Multicasos no Setor da Construção Civil da Cidade de Curitiba. Revista Administração - USP, São Paulo, 49(1), 1-18.

Takahashi, A. R. W.; Lourenço, M. L.; Sander, J. A.; Souza, C. P. S. (2013). What now, Joseph?Intrapreneurship, entrepreneurial competences development and work-family conflict in professors of masters and doctorate programs in Management. Tourism & Management Studies, v. 4, p. 1208-1219.

Vale, G. M. V. & Serafim, A. C. F. (2010). Embeddedness, Empreendedorismo e Gênero: Desafios para Tornar Forte o Sexo Frágil. In: Anais do Encontro da ANPAD. 34. RJ:

WTTC -World Travel & Tourism Council. (2013) .Travel & Tourism Economic Impact 2013 Brazil. Disponível em: . Acesso em: 04 nov. 2013.

Yin, R. K. (2010). Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 4 ed. Porto Alegre: Bookman.