Os Impactos das Relações de Fusão e Aquisição Sobre os Modelos Estratégicos do Setor Bancário Brasileiro: Estudo de Caso Outros Idiomas

ID:
40106
Resumo:
O objetivo do presente esforço de pesquisa foi identificar os impactos ocasionados nos modelos estratégicos em decorrência dos processos de fusão e aquisição adotados pelas empresas do setor bancário brasileiro. Foi utilizando como objeto de pesquisa uma instituição financeira que passou por um processo de aquisição. A metodologia utilizada baseou-se no aspecto contábil das operações e em um estudo de caso exploratório em que foram investigadas as estratégias praticadas do período que antecedeu a compra até o período após a incorporação, a fim de, identificar como a aquisição impactou os modelos estratégicos anteriormente praticados. Os resultados apontam para um desdobramento da estratégia macro em demais estratégias de suporte, para adequar a organização à nova realidade. Observou-se que os funcionários do nível operacional precisaram implantar mudanças às suas rotinas como forma de adequá-la ao novo cenário, criando as chamadas estratégias emergentes. O presente trabalho também identificou que uma análise mais abrangente nos processos de due diligence, incluindo nestes estudos, os aspectos culturais da organização que será incorporada, se faz necessário a fim de que a empresa possa traçar estratégias mais assertivas para gestão e integração das diferentes culturas organizacionais.
Citação ABNT:
PIVA, D. F.; AMORIM, F. R.; TERRA, L. A. A. Os Impactos das Relações de Fusão e Aquisição Sobre os Modelos Estratégicos do Setor Bancário Brasileiro: Estudo de Caso . GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 13, n. 1, p. 37-45, 2015.
Citação APA:
Piva, D. F., Amorim, F. R., & Terra, L. A. A. (2015). Os Impactos das Relações de Fusão e Aquisição Sobre os Modelos Estratégicos do Setor Bancário Brasileiro: Estudo de Caso . GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, 13(1), 37-45.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/40106/os-impactos-das-relacoes-de-fusao-e-aquisicao-sobre-os-modelos-estrategicos-do-setor-bancario-brasileiro--estudo-de-caso-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANSOFF, H. I. Do planejamento estratégico à administração estratégica. São Paulo: Ed. Atlas, 1985. 271 p.

BANCO DO BRASIL. Discurso institucional Banco do Brasil. Brasília/DF, 2008. 48 p.

BARROS, B. T. Fusões e aquisições no Brasil. São Paulo: Ed. Atlas, 2003. 223 p.

BERTERO, C. O. Ensino e pesquisa em administração. São Paulo. Ed. Thompson. Coleção: Debates em administração. Organizadores: Isabella F. Gouveia de Vasconcelos e Flávio Carvalho de Vasconcelos. 2006.

BORGES, A. A. Jr.; LUCE, F. B. Estratégias emergentes ou deliberadas. Um estudo de caso com os vencedores do prêmio “Top de Marketing” da ADVB. Revista de administração e economia. São Paulo, v. 40, n. 3, p. 36-44. Jul./Set. 2000.

BRITO, G. A. da S.; BATISTELLA, F. D.; FAMÁ, R. Fusões e aquisições no setor bancário: avaliação empírica do efeito sobre o valor das ações. Revista de administração. São Paulo, v. 40, n. 4, p. 353-360. Out./Nov./Dez. 2005.

Cartwright, S., & Schoenberg, R. (2006). Thirty Years of Mergers and Acquisitions Research: Recent Advances and Future Opportunities. British Journal of Management, 17(S1), S1-S5. doi: 10.1111/j.1467-8551.2006.00475.x

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. Metodologia científica. 5º Edição. São Paulo: Ed. Prentice Hall, 2002.

CORAZZA, G. Crise e reestruturação bancária no Brasil. Revista análise. Porto Alegre, v. 12, n. 2, p. 21-42. UFRGS, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Ed. Paz e Terra, 2004.

HAMEL, G. Strategy emergence. Executive Excellence; Dec 1998; 15, 12; ABI/INFORM Global p. 3.

HITT, M. A. Administração estratégica. São Paulo: Ed. Thomson, 2003. 550 p.

HOMEM, I. D.; OLTRAMARI, A. P.; BESSI, V. G. A gestão de pessoas e seus mecanismos de sedução em um processo de aquisição. Revista de Administração Contemporânea. Curitiba, v. 13, n. 2. Abr./Jul. 2009.

KPMG CORPORATE FINANCE. Pesquisa de fusões e aquisições 2010 – 1º trimestre. Espelho das transações realizadas no Brasil. São Paulo, abril. 2010. Disponível em: http://www.kpmg.com.br. Acesso em 10 de agosto de 2010.

KPMG CORPORATE FINANCE. Pesquisa sobre fusões e aquisições realizadas no Brasil. Disponível em: http://www.kpmg.com/BR/PT/Estudos_Analises/artigosepublicacoes/Documents/Fusoes%20e%20Aquisicoes/2012/FA-4otrim-2012.pdf . Acesso em 2 março de 2013.

MAIA, G. V. S. Reestruturação bancária no Brasil: o caso PROER. Notas técnicas do Banco Central do Brasil, n. 38. Jun, 2003. Disponível em: www.bcb.gov.br. Acesso em 20 de setembro de 2010.

MEIRELLES, A. C. Tamanho é documento na competição bancária. Gazeta Mercantil – Fórum de Líderes – Agosto de 1999.

MINTZBERG, H; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safári de estratégia. Porto Alegre: Ed. Bookman, 2000.

MINTZBERG, H. Crafting strategy. Harvard Business Review, p. 66-75. Jul./Ago. 1987.

MINTZBERG, H. et al. O processo de estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. Porto Alegre: Ed. Bookman, 2006.

MINTZBERG, H. The strategy concept I: five ps for strategy. California Management Review, v. 30, n. 1, p. 11-24, 1987b.

PORTER, M. E. Estratégia Competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. 18 º edição. São Paulo: Ed. Campus, 1986.

PRAHALAD, C. K.; RAMASWAMY, V. O futuro da competição: como desenvolver diferenciais inovadores em parceria com os clientes. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier, 2004.

ROBBINS, S. P. Administração: mudanças e perspectivas. São Paulo: Ed. Saraiva, 2005

TERRA, L. A. A. Dinâmica simbiótica: o problema estratégico visto sob a perspectiva da complexidade. Dissertação defendida. 2011.

THOMPSON JR, A. A.; STRICKLAND III, A. J. Planejamento Estratégico. Elaboração, implementação e execução. São Paulo: Ed. Pioneira, 2000.

WRIGHT, P.; KROLL, M. J.; PARNELL, J. Administração Estratégica: conceitos. São Paulo: Ed. Atlas, 2000. 433 p.

YIN, R. K. Case study research: design and methods – 3r edition. Applied Social Research Methods Series, v. 5. 2003.