O mercado de trabalho no futuro: uma discussão sobre profissões inovadoras, empreendedorismo e tendências para 2020 Outros Idiomas

ID:
4017
Resumo:
As inovações tecnológicas, organizacionais e de mercado têm impulsionado profundas transformações no mundo do trabalho. Diversas profissões com conteúdos inovadores têm sido criadas, tendo em vista acompanhar o ritmo das mudanças. Transformações estruturais nas relações de trabalho também têm sido observadas. Como conseqüência dessas transformações, o empreendedorismo tem sido a alternativa para a geração de emprego e renda. Nesse contexto, esta pesquisa procurou identificar quais serão as profissões mais prováveis de se desenvolver no futuro e onde estarão as oportunidades de negócios para empreendedores, considerando o ano de 2020. Para tanto, foi utilizada a Técnica Delphi, a qual possibilita a identificação de tendências e eventos futuros a partir do uso estruturado do conhecimento de especialistas. Foram realizadas duas rodadas de consulta, com 96 respondentes na Rodada 1 e 112 respondentes na Rodada 2. Os resultados finais apontaram que a ênfase crescente na inovação, a busca por qualidade de vida, o envelhecimento da população e a preocupação com o meio ambiente serão importantes impulsionadores das carreiras mais promissoras nos próximos anos. É vislumbrado um futuro no qual será possível interagir com profissionais como Gerentes de Eco-Relações, Chief Innovation Officers e “Bioinformacionistas”. Quanto ao empreendedorismo, os especialistas projetaram uma participação no mercado de trabalho de 17% em termos de População Economicamente Ativa. Pelos resultados, é possível apreender que há expectativa de aumento da participação das atividades empreendedoras no mundo do trabalho no futuro, as quais conviverão com as profissões com conteúdos inovadores identificadas no estudo.
Citação ABNT:
WRIGHT, J. T. C.; SILVA, A. T. B.; SPERS, R. G. O mercado de trabalho no futuro: uma discussão sobre profissões inovadoras, empreendedorismo e tendências para 2020. Innovation and Management Review, v. 7, n. 3, art. 107, p. 174-197, 2010.
Citação APA:
Wright, J. T. C., Silva, A. T. B., & Spers, R. G. (2010). O mercado de trabalho no futuro: uma discussão sobre profissões inovadoras, empreendedorismo e tendências para 2020. Innovation and Management Review, 7(3), 174-197.
DOI:
10.5773/rai.v7i3.505
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/4017/o-mercado-de-trabalho-no-futuro--uma-discussao-sobre-profissoes-inovadoras--empreendedorismo-e-tendencias-para-2020/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Bidhé, A. V. (2000). The origin and evolution of new businesses. New York: Oxford University Press.

Chahad, J. P. Z. (2003). Tendências recentes no mercado de trabalho: pesquisa de emprego e desemprego. São Paulo em Perspectiva, 17(3-4), 205-217.

Challenger, J. A. (2005). Working in the future. The Futurist, 39(6), 47-50.

Crosby, O. (2002). New and emerging occupations. Occupational Outlook Quaterlly, 46(3), 17-25.

Dornelas, J. C. A. (2005). Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. Rio de Janeiro: Campus.

Drucker, P. F. (1987). Inovação e espírito empreendedor. São Paulo: Pioneira.

Ehlers, E. (2007). Empreendedorismo e conservação ambiental no interior de São Paulo. Revista de Economia e Sociologia Rural, 45(1), 185-203.

Erikson, T. (2002). Entrepreneurial capital: the emerging venture’s most important asset and competitive advantage. Journal of Business Venturing, 17(3), 275-290.

Estes, G. M.; Kuespert, D. (1976). Delphi in industrial forecasting. Chemical and Engineering News, 53, 40-47.

Filion, L. J. (1999). Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração da USP, 34(2), 05-28.

Giovinazzo, R. A.; Fischmann, A. A. (2001). Delphi eletrônico - uma experiência de utilização da metodologia de pesquisa e seu potencial de abrangência regional. [CD-ROM]. Anais do Congreso Latinoamericano de Estratégia, 14. Buenos Aires.

Global Entrepreneurship Monitor. (2006). Empreendedores no Brasil - 2005. Recuperado em 20 de fevereiro, 2009, de http://www.comicro.org.br/imgs/estudos/9-GEM-Empreendedorismo-noBrasil_2005.pdf.

Graevenitz, G., Harhoff, D.; Weber, R. (2010). The effects of entrepreneurship education. Journal of Economic Behavior & Organization, 76(1), 90-112.

Harper, D. A. (2008). Towards a theory of entrepreneurial teams. Journal of Business Venturing, 23(6), 613-626.

Katz, J. (2003). The chronology and intellectual trajectory of American entrepreneurship education 1876-1999. Journal of Business Venturing, 18(2), 283-300.

Kuratko, D. F. (2009). The entrepreneurial imperative of the 21st century. Business Horizons, 52(5), 421-428.

Lima, A. L. (2008). Os riscos do empreendedorismo: a proposta de educação e formação empreendedora. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Machado, H. V. (1999). Tendências do comportamento gerencial da mulher empreendedora. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 23 (pp. 1-8). Rio de Janeiro: ANPAD.

Martino, J. P. (1993). Technological forecasting for decision making. 3rd ed. New York: Mc GrawHill.

McGrath, R. G.; Macmillan, I. C. (2000). The entrepreneurial mindset. Boston: Harvard Business School Press.

Organização Internacional do Trabalho. (2001). Desemprego juvenil no Brasil: em busca de opções à luz de algumas experiências internacionais. Brasília: Autor.

Passos, C. A. K. et al. (2008). Empreendedores no Brasil - 2007. Recuperado em 15 de fevereiro, 2009, de http://www.gemconsortium.org/document.aspx?id=672.

Paterson, J. (2002). Tomorrow’s job titles. The Futurist, 36(3), 9-9.

Sarsur, A. M. (2001). Repensando a “empregabilidade”, a “empresabilidade” e a “nova” gestão de recursos humanos: um estudo junto a organizações e profissionais em Minas Gerais. [CD-ROM]. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 25. Rio de Janeiro: ANPAD.

Schlemm, M. M. et al. (2007). Empreendedorismo no Brasil: 2006. Curitiba: IBQP.

Schumpeter, J. A. (1934). The theory of economic development. Cambridge: Harvard University Press.

Schumpeter, J. A. (1984). Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Zahar.

Sela, V. M., Sela, F. E. R.; Franzini, D. Q. (2006). Ensino do empreendedorismo na educação básica, voltado para o desenvolvimento econômico e social sustentável: um estudo sobre a metodologia “pedagogia empreendedora” de Fernando Dolabela [CD-ROM]. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 30. Rio de Janeiro: ANPAD.

Shane, S., Locke, E. A.; Collins, C. (2003). Entrepreneurial motivation. Human Resource Management Review, 13(2), 257-279.

Usher, A. P. (1988). A history of mechanical invention. Mineola: Dover.

Wright, J. T. C.; Giovinazzo, R. A. (2000). Delphi - uma ferramenta de apoio ao planejamento prospectivo. Caderno de Pesquisas em Administração, 1(12), 54-65