Competitividade de Destinos Turísticos na Visão da Demanda: introdução de um novo método de avaliação Outros Idiomas

ID:
40267
Periódico:
Resumo:
O presente artigo avalia a competitividade de uma cidade interiorana enquanto destino turístico, em relação aos principais destinos concorrentes. O trabalho introduz uma metodologia inovadora para medir a competitividade de destinos turísticos segundo a visão da demanda, baseada no mapeamento perceptual dos respondentes, que permite avaliar as principais forças e fraquezas percebidas no destino, e compará-las as dos principais concorrentes. Além da avaliação subjetiva, feita pelo mapeamento perceptual, o método proposto também utiliza a Análise Fatorial Exploratória para avaliar objetivamente as medidas de performance do destino, e compara-las aos destinos concorrentes. O trabalho inova em relação aos seus antecedentes, na medida em que o método proposto permite ao mesmo tempo identificar os principais concorrentes do destino e avaliar o seu desempenho, tanto em relação às expectativas dos clientes, quanto em relação aos principais concorrentes. Embora encorajadores, os resultados devem ser tomados com cuidado, tendo em vista que a amostra tem grande parcela de estudantes e que foi colhida por conveniência, através da internet, o que não permite maior controle sobre os respondentes.
Palavras-chave:
Citação ABNT:
AÑAÑA, E. S.; PEREIRA, M. L.; ANJOS, F. A. D. Competitividade de Destinos Turísticos na Visão da Demanda: introdução de um novo método de avaliação . Turismo em Análise, v. 26, n. 4, p. 859-879, 2015.
Citação APA:
Añaña, E. S., Pereira, M. L., & Anjos, F. A. D. (2015). Competitividade de Destinos Turísticos na Visão da Demanda: introdução de um novo método de avaliação . Turismo em Análise, 26(4), 859-879.
DOI:
http://dx.doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v26i4p859-879
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/40267/competitividade-de-destinos-turisticos-na-visao-da-demanda--introducao-de-um-novo-metodo-de-avaliacao-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BUHALIS, D. Marketing the competitive destination of the future. Tourism Management, v. 21, p. 97-116.

CHURCHILL, G.A.; JR. (1979). A Paradigm for Developing Better Measures of Marketing Constructs. Journal of Marketing Research, 16(1), 64-73.

COOPER, C.; FLETCHER, J.; GILBERT, D.; SHEPHERD, R.;; WANHILL, S. Tourism Principles and Practices. 2ed. England: Addison-Wesley, Longman. 1998.

COSTELLO, A. B.; OSBORNE, J. W. (2005). Exploratory Factor Analysis: Four recommendations for getting the most from your analysis. Practical Assessment, Research, and Evaluation, 10(7), 1-9.

CROMPTON, J.L.; DURAY, N.A. (1985). An investigation of the relative efficacy of four alternative approaches to importance-performance analysis. Journal of the Academy of Marketing Science, 13(4), 69-80.

CROUCH, G.I.; RITCHIE, J.R.B. (1999). Tourism, Competitiveness and Societal Prosperity. Journal of Business Research, 44(3), 137-152.

CROUCH. Modelling Destination Competitiveness: A Survey and Analysis of the Impact of Competitiveness Attributes. CRC for Sustainable Tourism Pty Ltd, Queensland, Australia. 2007.

DWYER, L.; KIM, C. Destination Competitiveness: determinants and indicators. Current Issues in Tourism, v. 6, p. 369-414.

ENRIGHT, M. J.; NEWTON, J. (2004). Tourism Destination Competitiveness: A Quantitative Approach. Tourism Management, 25(6), 777-878.

ENRIGHT, M. J.; NEWTON, J. Determinants of Tourism Destination Competitiveness in Asia Pacific: Comprehensiveness and Universality. Journal of Travel Research. v. 43, p. 339-350.

GOOROOCHURN, N.; SUGIYARTO, G. (2005). Competitiveness Indicators in Travel and Tourism Industry. Tourism Economics, 11(1), 25-43.

HAIR JR.; J. F.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L.; ; BLACK, W. C. Análise multivariada de dados. 5. ed. Porto Alegre: Bookman. 2005.

MAZANEC, J.A.; WÖBER, K.; ZINS, A.H. Tourism destination competitiveness: from definition to explanation. Journal of Travel Research, v. 46, p. 86-95.

MIKI, A.F.C.; GÂNDARA, J.M.G.; MUÑOZ, D.R.M. (2012). O estado atual de pesquisas sobre competitividade turística no Brasil. Caderno Virtual de Turismo. 12(2), 212-223.

RITCHIE, J.R.B.; CROUCH, G.I. (2000). The Competitive Destination: A Sustainability Perspective. Tourism Management, 21(1), 1-7.

RITCHIE, J.R.B.; CROUCH, G.I. The Competitive Destination: A Sustainable Tourism Perspective. CABI Publishing, Wallingford, UK. 2003.

TABERNER, J. G. Propuesta de dos índices para la medición de la competitividad de los destinos de sol y playa del Mediterráneo: avance de resultado. Revista de Análisis Turístico, n. 4, p. 50-67.

BEARDEN, W. O.; NETEMEYER, R. G.; HAWS, K. L. Handbook of marketing scales: Multi-item measures for marketing and consumer behavior research. (3rd ed.). Thousand Oaks, CA: SAGE Publications, Inc.. 2011.