O Fator de Risco Lucro/Preço em Modelos de Precificação de Ativos Financeiros Outros Idiomas

ID:
40594
Resumo:
Este artigo integra as ideias de duas linhas de pesquisa sobre custo de capital próprio e precificação de ativos: modelos multifatoriais e modelos ex ante. Utilizamos o índice lucro/preço como um indicador para o custo de capital próprio ex ante, a fim de explicar os retornos realizados por empresas brasileiras no período de 1995 a 2013. O achado inicial foi que as ações com altos (baixos) índices lucro/preço têm maiores (menores) retornos realizados ajustados ao risco, controlados pelo beta do CAPM. Os resultados mostram que a seleção de ações com base em altos índices lucro/preço levou a retornos ajustados ao risco significativamente maiores no mercado brasileiro, com retornos anormais médios próximos a 1,3% ao mês. Desenvolvemos modelos de precificação que incluem um fator de risco lucro/preço, com base no modelo de três fatores de Fama e French. Concluímos que tal fator de risco é relevante para explicar os retornos das carteiras, mesmo quando controlado pelo porte e pelo índice valor de mercado/patrimônio líquido. Os modelos que incluem o fator de risco lucro/preço foram superiores para explicar os retornos de ações no Brasil quando comparados ao CAPM e ao modelo de três fatores de Fama e French, apresentando o menor número de interceptos significativos. Esses resultados podem decorrer do impacto da inflação historicamente elevada no Brasil, que reduz o conteúdo informativo do valor do patrimônio líquido, tornando, assim, os modelos baseados em índices lucro/ preço superiores. Tais resultados são diferentes dos obtidos em mercados mais desenvolvidos e a superioridade do índice lucro/preço para precificação de ativos também pode existir em outros mercados emergentes.
Citação ABNT:
NODA, R. F.; MARTELANC, R.; KAYO, E. K. O Fator de Risco Lucro/Preço em Modelos de Precificação de Ativos Financeiros. Revista Contabilidade & Finanças - USP, v. 27, n. 70, p. 67-79, 2016.
Citação APA:
Noda, R. F., Martelanc, R., & Kayo, E. K. (2016). O Fator de Risco Lucro/Preço em Modelos de Precificação de Ativos Financeiros. Revista Contabilidade & Finanças - USP, 27(70), 67-79.
DOI:
10.1590/1808-057x201412060
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/40594/o-fator-de-risco-lucro-preco-em-modelos-de-precificacao-de-ativos-financeiros/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Attig, N.; Guedhami, O.; Mishra, D. (2008). Multiple large shareholders, control contests, and implied cost of equity. Journal of Corporate Finance, 14(5), 721-737.

Basu, S. (1977). Investment performance of common stocks in relation to their price-earnings ratios: atest of the efficient market hypothesis. The Journal of Finance, 32(3), 663-682.

Carhart, M. M. (1997). On persistence in mutual fund performance. The Journal of Finance, 52(1), 57-82.

Claus, J.; Thomas, J. (2001). Equity premia as low as three percent? Evidence from analysts’ earnings forecasts for domestic and international stock markets. The Journal of Finance, 56(5), 1629-1665.

Cochrane, J. H. (2010). Presidential address: discount rates. The Journal of Finance, 66(4), 1047-1108.

Costa Jr, N.; Neves, M. (2000). Variáveis fundamentalistas e os retornos das ações. Revista Brasileira de Economia, v. 1, p. 123-137.

Easton, P. D. (2004). PE ratios, PEG ratios, and estimating the implied expected rate of return on equity capital. The Accounting Review, 79(1), 73-95.

Fama, E. F.; French, K. R. (1992). The cross-section of expected stock returns. The Journal of Finance, 47(2), 427-465.

Fama, E. F.; French, K. R. (1993). Common risk factors in the returns on stocks and bonds. Journal of Financial Economics, v. 33, p. 3-56.

Fama, E. F.; French, K. R. (1995). Size and book-to-market factors in earnings and returns. The Journal of Finance, 50(1), 131-155.

Fama, E. F.; French, K. R. (1996). Multifactor explanations of asset pricing anomalies. The Journal of Finance, 51(1), 55-84.

Fama, E. F.; French, K. R. (1998). Value versus growth: the international evidence. The Journal of Finance, 53(6), 1975-1999.

Fama, E. F.; French, K. R. (2002). The equity premium. The Journal of Finance, 57(2), 637-659.

Fama, E. F.; French, K. R. (2012). Size, value, and momentum in international stock returns. Journal of Financial Economics, 105(3), 457-472.

Fama, E. F.; MacBeth, J. D. (1973). Risk, return and equilibrium: empirical tests. The Journal of Political Economy, 81(3), 607-636.

Feltham, G. A.; Ohlson, J. A. (1995).Valuation and clean surplus accounting for operating and financial activities. Contemporary Accounting Research, 11(2), 689-731.

Gebhardt, W. R.; Lee, C. M. C.; Swaminathan, B. (2001). Toward an implied cost of capital. Journal of Accounting Research, 39(1), 135-176.

Hail, L.; Leuz, C. (2009). Cost of capital effects and changes in growth expectations around US cross-listings. Journal of Financial Economics, 93(3), 428-454.

Jensen, M. (1968). The performance of mutual funds in the period 1945-1964. The Journal of Finance, 23(2), 389-416.

Lintner, J. (1965). Security prices, risks and maximal gains from diversification. The Journal of Finance, 20(4), 587-615.

Málaga, F. K.; Securato, J. R. (2004). Aplicação do modelo de três fatores de Fama e French no mercado acionário brasileiro: um estudo empírico no período 1995-2003. In Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, 28. Curitiba: Anpad.

Markowitz, H. (1952). Portfolio selection. The Journal of Finance, 7(1), 77-91.

Mussa, A.; Rogers, P.; Securato, J. R. (2009). Modelos de retornos esperados no mercado brasileiro: testes empíricos utilizando metodologia preditiva. Revista de Ciências da Administração, 11(23), 192-216.

Mussa, A.; Santos, J. O.; Famá, R. (2007). A adição do fator de risco momento ao modelo de precificação de ativos dos três fatores de Fama & French, aplicado ao mercado acionário brasileiro. In Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 7. São Paulo: USP.

Ohlson, J. A.; Juettner-Nauroth, B. E. (2000). Expected EPS and EPS growth as determinants of value. Review of Accounting Studies, 10(23), 349-365.

Ohlson, J. A.; Juettner-Nauroth, B. E. (2005). Expected EPS and EPS growth as determinants of value. Review of Accounting Studies, v. 10, p. 349-365.

Sharpe, W. F. (1964). Capital asset prices: atheory of market equilibrium under conditions of risk. The Journal of Finance, 19(3), 425-442.

White, H. (1980). A heteroskedasticity-consistent covariance matrix estimator and a direct test for heteroskedasticity. Econometrica, 48(4), 817-838.

Yoshino, J.; Santos, E. E. (2009). Is the CAPM dead or alive in the Brazilian market? Review of Applied Economics, 5(1/2), 127-142.