Aplicação comparativa entre EVA e EBITDA: estudo de caso em empresa fabril Outros Idiomas

ID:
40681
Resumo:
Este artigo discorre acerca da comparação entre EVA e EBITDA em empresa de capital fechado que fabrica produtos descartáveis de plástico. Pretendeu-se obter resposta para questão relacionada à provável evolução distinta dos dois indicadores nesse contexto. Para tanto, objetivou comparar a trajetória evolutiva dos dois parâmetros ao longo de 2014. Concluiu-se que, no âmbito da empresa pesquisada, o desempenho foi divergente nas duas métricas citadas nos meses do ano em estudo (sempre positiva no EBITDA, e negativa em onze dos doze meses pelo EVA). Ainda, a realidade evidenciada foi conflitante, uma vez que mostrava um cenário "positivo" pelo EBITDA, e indesejado pelo EVA. Ao se basearem no EBITDA, os dirigentes da companhia podem ser induzidos a acreditar que a situação seria melhor do que realmente é se fosse apurada a capacidade do negócio de gerar lucro suficiente para remunerar as fontes de recursos (alheias e próprias) por intermédio do EVA.
Palavras-chave:
Citação ABNT:
WERNKE, R.; JUNGES, I.; SCHLICKMANN, L. Aplicação comparativa entre EVA e EBITDA: estudo de caso em empresa fabril . Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 12, n. 27, p. 87-116, 2015.
Citação APA:
Wernke, R., Junges, I., & Schlickmann, L. (2015). Aplicação comparativa entre EVA e EBITDA: estudo de caso em empresa fabril . Revista Contemporânea de Contabilidade, 12(27), 87-116.
DOI:
http://dx.doi.org/10.5007 /2175-8069.2015v 12n27p87
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/40681/aplicacao-comparativa-entre-eva-e-ebitda--estudo-de-caso-em-empresa-fabril-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALCALDE, A. Efeitos hierárquicos na margem EBITDA: influências do tempo, firma e setor. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade: Contabilidade) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

ANDRADE, M. M. de. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

ASSAF NETO, A. Finanças corporativas e valor. São Paulo: Atlas, 2003.

BASSAN, H.; MARTINS, R. A. Geração de riqueza em empresas vencedoras do PNQ: uma análise usando EVA. Produção. São Paulo, 2015. Disponível em . Acesso em 18/11/2015. 2015.

BIDDLE, G. C.; BOWEN, R. M.; WALLACE, J. S. Does EVA® beat earnings?Evidence on associations with stock returns and firm values. Journal of Accounting and Economics, v. 24, n. 3, p. 301-336, 1997.

BRUNI, A. L. Avaliação de investimentos: com modelagem financeira no Excel. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2013.

CHEN, S.; DODD, J. L. Operating Income, residual income and EVA: which metric is more value relevant? Journal of Managerial Issues, v. 13 (1), p. 65-86, 2001.

CLINTON, B. D.; CHEN, S. Do new performance measures measure up? Management Accounting, October, p. 38-43, 1998.

COLOMBO, V. L. B.; HOFFMANN, R.; PLATT NETO, O. A.; BOLFE, C. Diferenças Entre o Valor do EBITDA Divulgado Pelas SA e o Apurado Metodologicamente: Estudo de 257 SA Brasileiras Listadas na BM&FBOVESPA. In: Anais... V Congresso UFSC de Controladoria e Finanças. Florianópolis, UFSC, 2014.

COPELAND, T.; KOLLER, T.; MURRIN, J. Avaliação de empresas "valuation": calculando e gerenciando o valor das empresas. São Paulo: Makron Books, 2000.

EASTMAN, K. EBITDA: an overrated tool for cash flow analysis. Commercial Lending Review, Spring, v. 12, p. 2. ABI/FORM Global. 1997.

EHRBAR, A. EVA - Valor Econômico Agregado: a verdadeira chave para a criação de riqueza. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1999.

FARIA, A. C. de; COSTA, M de F. G. Gestão de custos logísticos: custeio baseado em atividades (ABC), Balanced Scorecard (BSC), Valor Econômico Agregado (EVA). São Paulo: Atlas, 2005.

FERNANDEZ, P. EVA: economic profit and cash value added do not measure shareholder value creation. SSRN Working Paper. June, 2001.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HASPESLAGH, P.; NODA T.; BOULOS, F. Managing for value: it's not just about the numbers. Harvard Business Review, n. 79 (7), p. 64-73, 2001.

HAZARIKA, I. Performance metrics versus wealth metrics of Dubai telecommunication sector. 23rd International Business Information Management Association Conference (IBIMA 2014). Valência (Espanha), v. 1, p. 1328-1337, 2014.

HOJI, M. Administração financeira: uma abordagem prática. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

HONG, M. G. A study on the effect of knowledge asset on the firm performance. Global Business Administration Review, v. 7, n. 2, p. 233-252, 2010.

ISIDRO, H.; MARQUES, A. Non-GAAP financial disclosure: evidence from europeans firm's press releases. Social Science Research Network (SSRN). Set. 2008. Disponível em: http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstractid=l266667. Acesso em 18/11/2015. 2008.

KASSA!, J. R.; KASSAI, S.; SANTOS, A.; ASSAF NETO, A. Retorno de investimento: abordagem matemática e contábil do lucro empresarial. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

KING, A. M. Warning: use of EBITDA may be dangerous to you. Strategic Finance, v. 83, n. 4, September, 2001.

KRAUS, K.; LIND, J. The impact of the corporate balanced scorecard on corporate control: a research note. Management Accounting Research, n. 21, p. 265-277, 2010.

LIMA, F. G.; SANTANA, L.; NOSSA, V. EBITDA: uma análise de correlação com os retornos totais aos acionistas no mercado de capitais brasileiro. In: EnANPAD, 28, Curitiba, PR. Anais ... 2004.

LOPO, A.; BRITO, L.; SILVA, P.R.; MARTINS, E. Avaliação de empresas: da mensuração contábil à econômica. FIPECAFI, Eliseu Martins (organizador). São Paulo: Atlas, 2001.

MACEDO, M A da S.; MACHADO, M. R.; MURCIA, F. D.; MACHADO, M. A. V. Análise da relevância do EBITDA versus Fluxo de Caixa Operacional no mercado brasileiro de capitais. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 5, n. 1, p. 99-130, 2012.

MACORIM, A. Aplicabilidade do EVA/MVA como instrumento de avaliação de desempenho econômico em empresas brasileiras. Dissertação de Mestrado. Departamento de Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis, 2001.

MALVESSI, O.; CALIL, J. F. Uma análise crítica da utilização do EBITDA (Earn Before Interest, Tax, Depreciation and Amortization) como ferramenta de avaliação de desempenho da empresa. Revista de Finanças e Contabilidade da UNICAMP - Reficont, v. 1, n. 1, jul./dez. 2014, p. 84-93.

MARQUES, K. C. M.; CAMACHO, R. R.; ALCANTARA, C. C. V. de. Avaliação do rigor metodológico de estudos de caso em contabilidade gerencial publicados em periódicos no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças - USP. São Paulo, v. 26, n. 67, p. 27-42, jan./abr. 2015.

MARTELANC, R.; PASIN, R.; CAVALCANTI, F. Avaliação de empresas: um guia para fusões e aquisições e gestão de valor. São Paulo: Prentice Hall, 2005.

MARTINS, E.; DINIZ, J. A.; MIRANDA, J. G. Análise avançada das demonstrações contábeis: uma abordagem crítica. São Paulo: Atlas, 2012.

MENDÉZ. C. A. B. EBITDA, es un indicador financiem contable de agregación de valor? Capiv Review, v. 5, p. 41-54, 2007.

MILBOURN, T. O charme do EVA como medida de desempenho. São Paulo: Makron Books, 2001.

MURPHY, K. J. Performance standards in incentive contracts. Journal of Accounting and Economics, v. 30, p. 245-278, 2001.

MUURLING, R.; LEHNERT, T. Option-based compensation: a survey. The International Journal of Accounting, v. 39, p. 365-401, 2004.

O'BYRNE, S. F. EVA and shareholder return. Journal of Applied Corporate Finance, v. 9, p. 50-54, 1997.

PADOVEZE, C. L.; BENEDICTO, G. C. Análise das demonstrações financeiras. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.

PADOVEZE. C. L. Contabilidade de custos: teoria, prática, integração com sistemas de informações (ERP). São Paulo: Cengage Learning, 2013.

PORTER, M. Cuidado com as metas de crescimento. Revista HSM Management, p. 146, jan./fev. 2010.

REGIS, F.; SANTOS, R. F. dos; SANTOS, N. M. B. F. Análise do Economic Value Added (EVA®) no setor eletroeletrônico - utilização da metodologia com base na criação de valor: o caso do Grupo FRM. XVII Congresso Brasileiro de Custos, Belo Horizonte, novembro de 2010.

RICEMAN, S.; CAHAN, S.; LAL, M. Do managers perform better under EVA bonus system? SSRN Working Paper, 2000.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ROSENBURG, C. Uso do EVA pela Andrade Gutierrez. Revista Exame, ed. 781, 11/12/2002, p. 84-87. 2002.

SAVYTZKY, T. Análise de balanços: método prático. 5. ed. Curitiba: Juruá, 2009.

SCAPENS, R. W. Researching management accounting practice: the role of case study methods. British Accounting Review, n. 22, p. 259-281, 1990.

SCHMIDT, P.; SANTOS, J. L. dos; MARTINS, M A dos S. Manual de controladoria. São Paulo: Atlas, 2014.

SERRA, F. A.; COSTA, L.; FERREIRA, M. Estudo de caso em pesquisa de estratégia: exemplo de aspectos de projeto de Investigação. Revista ANGRAD, v. 8, n. 2, p. 169-181, abr./jun. 2007.

SILVA, J. P. da. Análise financeira das empresas. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

SOUZA FILHO, M. S. M. Aplicação conjunta do custeio baseado em atividades com o valor econômico agregado (EVA) em uma cooperativa agropecuária avícola de corte. Tese de Doutorado. Departamento de Engenharia de Produção, UFSCar, São Carlos, 2007.

STEWART, G. B. Em busca do valor: o guia de EVA para estrategistas. Porto Alegre: Bookman, 2005.

STEWART, G. B. EVA: Fact or fantasy. Journal of Applied Corporate Finance, v. 7 n. 2, p. 71-84, 1994.

STEWART, G. B. The quest for value. New York: Harper and Collins, 1991.

STUMPP, P. M. Putting EBITDA in perspective: ten critical failings of EBITDA as the principal determinant of cash flow. Moody's Investor Service Global Credit Research, Special Comment, June 2000.

SZUSTER, N.; CARDOSO, R. L.; SZUSTER, F. R.; SZUSTER, F. R.; SZUSTER, F. R. Contabilidade geral: introdução à contabilidade societária. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

TORTELLA, B. D.; BRUSCO, S. The Economic Value Added (EVA): an analysis of market reaction. Advances in Accounting, v. 20, p. 265-290, 2003.

TULLY, S. America's greatest wealth creators. Fortune, v. 38, n. 9, p. 193-204, November, 1998.

TULLY, S. America's wealth creators. Fortune, v. 40, n. 10, p. 275-284, November, 1999.

VOGEL. H. A. Do privatized airports add financial value? Research in Transportation Business & Management, v. 1, p. 15-24, 2011.

WALBERT, L. The Stern Stewart performance 1000: using EV A to build market value. Journal of Applied Corporate Finance, v. 6, n. 4, p. 109-112, 1994.

WALLACE, J. S. Adopting residual income-based compensation plans: do you get what you pay for? Journal of Accounting and Economics, v. 24, p. 275-300, 1997.

WERNKE, R. Custos Logísticos: ênfase na gestão financeira de distribuidoras de mercadorias e de transportadoras rodoviárias de cargas. Maringá: Editora MAG, 2014.

WERNKE, R.; MAIA, B. H. M.; LEMBECK, M. Mensuração do EV A em empresa constituída por quotas de responsabilidade limitada: estudo de caso em prestadora de serviços na área da saúde. Revista Iberoamericana de Contabilidad de Gestión, v. XI, p. 22-40, 2013.

WHITE, G. I.; SONDHI, A. C.; FRIED, D. The analysis and use of financial statement. 2 ed. New York: John Wiley and Sons, 1997.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

YOUNG, S. D.; O'BYRNE, S. EVA e gestão baseada em valor: guia prático para implementação. Porto Alegre: Bookman, 2003.