Planejamento e Sustentabilidade: O Caso das Instituições Federais de Ensino Superior Outros Idiomas

ID:
41206
Resumo:
Este estudo tem como objetivo analisar a perspectiva da sustentabilidade em Planos de Desenvolvimento Institucional (PDIs), em Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), identificando as dimensões que estão abarcadas nos textos da Missão e Visão declaradas pelas instituições, associando-as com as diretrizes do Plano Nacional de Educação e suas peculiaridades. O estudo qualitativo e quantitativo analisou 28 PDIs de IFES do Brasil, por meio de uma pesquisa documental. Foram utilizadas as técnicas de análise de conteúdo e estatística descritiva simples, Teste T e Qui-quadrado. Entre os achados, destaca-se que mais da metade das IFES pesquisadas não está com o PDI vigente, não segue completamente a legislação, as recomendações e as diretrizes norteadoras do MEC.
Citação ABNT:
ÁVILA, L. V.; MADRUGA, L. R. R. G.; BEURON, T. A. Planejamento e Sustentabilidade: O Caso das Instituições Federais de Ensino Superior . Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 5, n. 1, p. 94-109, 2016.
Citação APA:
ávila, L. V., Madruga, L. R. R. G., & Beuron, T. A. (2016). Planejamento e Sustentabilidade: O Caso das Instituições Federais de Ensino Superior . Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 5(1), 94-109.
DOI:
10.5585/geas.v5i1.218
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/41206/planejamento-e-sustentabilidade--o-caso-das-instituicoes-federais-de-ensino-superior-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AGENDA 21. (2004). Ações prioritárias/Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 21 Nacional. Brasília: Ministério do Meio Ambiente. Disponível em: . Acesso em: 10 de nov.2012.

ALIGLERI, L.; ALIGLERI, L. A.; KRUGLIANSKAS, I. (2009). Gestão socioambiental: responsabilidade e sustentabilidade do negócio. São Paulo: Atlas.

AMEER, R.; OTHMAN, R. (2012). Sustainability practices and corporate financial performance: a study based on the top global corporations. Journal of Business Ethics, n. 108, p. 61-79.

BARDIN, L. (2009). Análise de conteúdo. Lisboa: LDA.

BRASIL. Lei n° 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 15 abr. 2004. Seção 1.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - CNE. (1999). A educação ambiental. Disponível em: . Acesso em: jan.2012.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL BRASILEIRA CFB. (1988). Constituição Federal da República do Brasil. Disponível em: . Acesso em: 18 de dez.2012.

CORBIN, J. (2008). Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. 2. ed. Porto Alegre: Artmed.

ELKINGTON, J. (2012). Sustentabilidade, canibais com garfo e faca. São Paulo: M. Books do Brasil Ltda.

GIL, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - INEP. (2012). Planejamento Educacional. Disponível em: . Acesso em: abr. 2012.

IZAKOVIČOVÁ, Z.; OSZLÁNYI, J. (2012). Reflection on the concept of sustainable development: progress in the Slovak republic. Disponível em: . Acesso em: 11 de out2014.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC. (2012). Sistema de acompanhamento de processos das Instituições de Educação Superior - SAPIEnS/Plano de Desenvolvimento Institucional/Diretrizes para elaboração. Disponível em: . Acesso em: maio2012.

MORAES, R. (1999). Análise de conteúdo. Revista Educação, Portugal, v. 9, n. 37, p. 732.

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - PNE. (2011). Por um plano nacional de educação (2011-2020) como política de Estado. Rio de Janeiro: Anped.

SACHS, I. (2002). Caminhos para o desenvolvimento sustentável. 4. ed. Rio de Janeiro: Garamond.

SACHS, I. (2004). Desenvolvimento: Includente, Sustentável, Sustentado. Rio de Janeiro: Garamond.

SACHS, I. (2008). Desenvolvimento: Includente, Sustentável, Sustentado. Rio de Janeiro: Garamond.

SEVERO, L. S.; DELGADO, N. A.; PEDROZO, E. Á. (2006). A emergência de “inovações sustentáveis”: questão de opção e percepção: In: SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO, LOGÍSTICA E OPERAÇÕES INTERNACIONAIS, 9, São Paulo. Anais... São Paulo: FGV-Eaesp, Produção - UFSC, Faculdade de Engenharia.

SPIEGEL, M. R. (1993). Estatística. 3. ed. São Paulo: Makron Books.

STRAUSS, A.; CORBIN, J. (2008). Basics of qualitative research: Techniques and procedures for developing grounded theory. Thousand Oaks, CA: Sage.

VERGARA, S. C.(2005). Métodos de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas.

WCED - Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. (1987). Nosso Futuro Comum. (2012). Disponível em: . Acesso em: nov. 2012.

ZITZKE, V. A. (2002). Educação ambiental e eco desenvolvimento. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Porto Alegre, v. 9, p. 175-188, jul.-dez.