Custo da Internação de Pacientes com Bronquiolite: um Estudo de Caso em Hospital Privado Outros Idiomas

ID:
41871
Resumo:
A análise de custos hospitalares tem sido um desafio para os gestores de saúde; serve de instrumento de gestão e de acompanhamento da qualidade assistencial, subsidia as tomadas de decisão, negociações e a política estratégica de investimentos. Este artigo analisa o comportamento dos custos em relação as abordagens clínicas e terapêuticas em pacientes internados com diagnóstico de bronquiolite. O método utilizado foi um estudo de caso cuja unidade de análise trata-se de um hospital privado do município de São Paulo. Utilizados 103 prontuários: 65% pacientes com bronquiolite internados em apartamento e 35% Unidades de Terapia Intensiva. O custo médio com oxigênio foi de R$1.125,17; inalação de R$481,75 e medicamentos de R$307,00. O tempo de internação foi em média 4,55 dias, com o valor por internação foi de R$6.607,45 (R$ 1.452,18/dia). Concluiu-se que a determinação do custo da diária de internação de pacientes com diagnóstico de bronquiolite é útil para propor pacotes; determinando margens de lucro e de negociação entre os hospitais privados e as fontes pagadoras, além de ofertar informações atualizadas do valor faturado versus a receita líquida dos pacientes estudados.
Citação ABNT:
PACCEZ, J. D.; NOVAIS, M. A. P.; ROSA, C. D. P.; SERINOLLI, M. I.; ZUCCHI, P. Custo da Internação de Pacientes com Bronquiolite: um Estudo de Caso em Hospital Privado . Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 13, n. 1, p. 69-84, 2016.
Citação APA:
Paccez, J. D., Novais, M. A. P., Rosa, C. D. P., Serinolli, M. I., & Zucchi, P. (2016). Custo da Internação de Pacientes com Bronquiolite: um Estudo de Caso em Hospital Privado . Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 13(1), 69-84.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/41871/custo-da-internacao-de-pacientes-com-bronquiolite--um-estudo-de-caso-em-hospital-privado-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BEULKE, R.; BERTÓ, J. D. Gestão de custos e resultados na saúde: hospitais, clínicas, laboratórios e congêneres. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

BITTENCOURT, O. N. da S. O emprego do método de custeio baseado em atividades – Activity-Based Costing (ABC) – como instrumento de apoio à decisão na área hospitalar. Dissertação de Mestrado pelo PPGA/UFRGS. Porto Alegre, 1999.

BRASIL.Ministério da Saúde. Programa Nacional de Gestão de Custos.Manual Técnico de Custos – Conceito e Metodologia. Brasília, DF. 2006.

COGAN, S. Modelos de ABC/ABM. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1998

Creery, D. et al. (2005). Costs associated with infant bronchiolitis in the Baffin region of Nunavut. International Journal of Circumpolar Health. 64(1), 38-45.

Creery, D. et al. (2005). Costs associated with infant bronchiolitis in the Baffin region of Nunavut. International Journal of Circumpolar Health. 64(1), 38-45.

Domingo, J. D. et al. (2006). Incidência y costes de la hospitalización por bronquiolitis y lãs infecciones por vírus respiratório sincitial en la Comunidad Valencian.Años 2001 y 2002. An Pediatr (Barc), 65(4), 325-30

EHLKEN B. et al. Economic impact of community-acquired and nosocomial lower respiratory tract infections in young children in Germany. Eur J Pediatr, v. 164, p. 607-615. 2005.

EISENHARDT, K.M. Building Theories From Case Study Research Academy of Management. The Academy of Management Review, Oct 14, 4. ABI/INFORM Global. 1989.

FALK, J. A. Gestão de Custos para Hospitais: conceitos, metodologias, e aplicações. São Paulo: Atlas, 2001.

KAPLAN, R. S.; COOPER R. Custo e Desempenho: administre seus custos para ser mais competitivo. 2 ed. São Paulo: Futura, 1998.

KHOURY, Carlos Yorghi; ANCELEVICZ, Jacob. Controvérsias acerca do sistema de custos ABC. Rev. Adm. Empres., v. 40, n. 1, p. 56-62, Mar. 2000. Available from . access on 29June2015. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902000000100007.

Langley, J. M. Et al. (1997). Economic evaluation of respiratory syncytial virus infection in Canadian children: A Pediatric Investigators Collaborative Network on Infections in Canada (PICNIC) study. The Journal of Pediatrics, 131(1), 1

MARTINS, E. Contabilidade de Custos. 10 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINS, E., Rocha, W. Métodos de custeio comparados: custos e margens analisados sob diferentes perspectivas. São Paulo: Atlas, 2010.

Mc Connockie, K. M. Bronchiolitis. (1983). What´s in the name? Am J Dis Child. v. 137, p. 11-13.

NAKAGAWA, Masayuki. ABC – Custeio Baseado em Atividades. São Paulo: Atlas, 1995.

Paramore, C. et al. (2004). Economic Impact of Respiratory Sincytial Virus – related illness in the US. Pharmaco economics, 22(5), 275-84.

Paramore, C. et al. (2004). Economic Impact of Respiratory Sincytial Virus – related illness in the US. Pharmacoeconomics, 22(5), 275-84.

Pelletier, A. J. et al. (2006). Direct Medical Costs of Bronchiolitis Hospitalizations in United States. Pediatrics, 118(6),2418-23

Robinson, R. E. Impact of respiratory syncytial virus in the United States. Am J Health-Syst Pharm, 65(suppl 8), S3-6.

Shay, D.K. et al. Bronchiolitis associated hospitalizations among US children, 1980-1996. JAMA, v. 282, p. 1440-1446, 1999.

SOUZA, A. A. de. Gestão Financeira e de Custos em Hospitais. São Paulo: Atlas, 2013.

Wegner, S. M. D. et al. Direct Cost Analyses of Palizumab Treatment in a Cohort of At- Risk Children: evidence from the North Carolina Medicaid Program. Pediatrics, v. 114, p. 161-219, 2004.

Wilson, D. F. e cols. Complications in infants hospitalized for Bronchiolitis or Respiratory sincycyal virus Pneumonia. J. Pediatrics, v. 143, p. S142-49. 2003.

YIN, R. K. Estudo de Caso – Planejamento e Métodos. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.