Produção Acadêmica das Teorias Enfatizadas nos Estudos Divulgados nos Periódicos Nacionais Outros Idiomas

ID:
42310
Resumo:
O objetivo com este estudo foi investigar a produção acadêmica de Teorias colocadas em evidência nos estudos divulgados nos periódicos nacionais da área de Administração, Contabilidade e Turismo no período de 1999 a 2013. Metodologicamente, utilizaram-se as técnicas de análise bibliométrica e de rede social, visto que esta última focou a análise two-mode. Os principais achados foram: evolução de estudos que colocaram em destaque Teorias a partir de 1999, alcançando seu ápice em 2013. O periódico Cadernos EBAPE.BR ficou em destaque neste trabalho. A Teoria Institucional ficou em evidência em 32 estudos publicados; o tema mais publicado nesta pesquisa foi estratégia organizacional, com 33 manuscritos publicados. Em relação à análise de rede social two-mode, as Teorias Institucional e a das Restrições ficaram em realce; e o tema estratégia organizacional apareceu com maior ênfase. Conclui-se, de maneira geral, um perfil macro das Teorias que foram colocadas em proeminência nos 364 artigos investigados, contribuindo para entender e compreender quais Teorias se encontram legitimadas na literatura acadêmica nacional, cooperando para a difusão e a socialização do conhecimento científico, mediante a divulgação de temas maduros e/ou emergentes na área de Administração, Contabilidade e Turismo, colaborando, assim, para uma maior densidade e robustez desse campo do saber.
Citação ABNT:
RIBEIRO, H. C. M.; SANTOS, M. C. D. Produção Acadêmica das Teorias Enfatizadas nos Estudos Divulgados nos Periódicos Nacionais. RACE: Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 15, n. 2, p. 649-684, 2016.
Citação APA:
Ribeiro, H. C. M., & Santos, M. C. D. (2016). Produção Acadêmica das Teorias Enfatizadas nos Estudos Divulgados nos Periódicos Nacionais. RACE: Revista de Administração, Contabilidade e Economia, 15(2), 649-684.
DOI:
http://dx.doi.org/10.18593/race.v15i2.7235
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/42310/producao-academica-das-teorias-enfatizadas-nos-estudos-divulgados-nos-periodicos-nacionais/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AMBONI, N.; CAMINHA, D. O.; ANDRADE, R. O. B. de. Produção acadêmica em Teoria Neo-Institucional no Brasil: 1990 a 2010. Revista Gestão e Planejamento, Salvador, v. 13, n. 2, p. 212-231, maio/ago. 2012.

ANDRADE, J. C. S. Formação de estratégias socioambientais corporativas: os jogos Aracruz Celulose-partes interessadas. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 6, n. 2, p. 75-97, maio/ago. 2002.

ANJOS, C. E. L. dos et al. Produção científica na área de perícia contábil: um estudo bibliométrico em periódicos nacionais. Revista de Contabilidade da UFBA, v. 9, n. 3, p. 48-63, 2015.

ARRUDA, A. G. et al. Teoria dos Custos de Transação (TCT): análises bibliométrica e sociométrica nos Enanpads de 1997 a 2010. Revista de Administração da UNIMEP, Piracicaba, v. 11, n. 2, p. 174-199, maio/ago. 2013.

BARBOSA NETO, J. E.; COLAUTO, R. D. Teoria Institucional: estudo bibliométrico em anais de congressos e periódicos científicos. ConTexto, Porto Alegre, v. 10, n. 18, p. 63-74, jul./dez. 2010.

BASSO, L. F. C.; PACE, E. S. U. Uma análise crítica da direção da causalidade no balanced scorecard. RAE eletrônica, v. 2, n. 1, p. 1-21, 2003.

BATISTA, P. C. de S. et al. As relações contratuais das indústrias criativas: o caso dos quadrinhos no Ceará. CADERNOS EBAPE. BR, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, p. 377-393, 2011.

BERTERO, C. O. Influências sociológicas em teoria organizacional. Revista de Administração de Empresas, v. 15, n. 6, p. 27-37, 1975.

BEUREN, N. M.; SOUZA, J. C. de. Em busca de um delineamento de proposta para classificação dos periódicos internacionais de contabilidade para o Qualis CAPES. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 19, n. 46, p. 44-58, jan./abr. 2008.

BORTOLOTTI, S. L. V. et al. Avaliação do nível de satisfação de alunos de uma instituição de ensino superior: uma aplicação da Teoria da Resposta ao Item. Gestão & Produção, São Carlos, v. 19, n. 2, p. 287-302, 2012.

CALIXTO, L. A divulgação de relatórios de sustentabilidade na América Latina: um estudo comparativo. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 48, n. 4, p. 828-842, out./dez. 2013.

CAPPELLOZZA, A.; SANCHEZ, O. P. Análise de decisões sobre uso de tecnologia: um estudo no setor de telefonia móvel fundamentado nos axiomas da economia comportamental. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 15, n. 6, p. 1078-1099, nov./dez. 2011.

CARDOSO, R. L. et al. Pesquisa científica em contabilidade entre 1990 e 2003. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 45, n. 2, p. 34-45, abr./jun. 2005.

CHIAPPIN, J. R. N. Huntington’s paradigm and political realism. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, v. 34, n. 34, p. 37-53, 1994.

COLAUTO, R. D.; ALMEIDA, V. E. de. Teoria institucional associada à contabilidade gerencial: estudo bibliométrico 2009-2012. Revista Ciências Sociais em Perspectiva, Cascavel, v. 12, n. 22, p. 1-21, jan./jun. 2013.

CRUZ, A. P. C. da et al. Condicionantes da especificidade de ativos das maiores empresas no Brasil sob a ótica da Teoria Econômica dos Custos de Transação. Revista Contabilidade Vista & Revista, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p. 155-180, abr./jun. 2011.

CRUZ, A. P. C. da et al. Perfil das redes de cooperação científica: congresso USP de controladoria e contabilidade – 2001 a 2009. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 22, n. 55, p. 64-87, jan./abr. 2011.

CRUZ, C. et al. Teoria das Restrições: um estudo bibliométrico da produção científica Custos. In: ABCustos, 5.; São Leopoldo, 2010. Anais Eletrônicos... São Leopoldo: ABCustos, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2010.

CUNHA, J. V. A. da; CORNACHIONE JÚNIOR, E. B.; MARTINS, G de A. Doutores em Ciências Contábeis: análise sob a óptica da Teoria do Capital Humano. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 14, n. 3, p. 532-557, maio/ jun. 2010.

DJALÓ, A. B.; PROCOPIUCK, M. Teoria e prática na construção do conhecimento em administração. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, Campo Largo, v. 9, n. 1, p. 90-103, jan./jun. 2010.

FASSIN, Y. A dynamic perspective in Freeman’s stakeholder model. Journal of Business Ethics, EUA, v. 96, n. 1, p. 39-49, ago. 2010.

FASSIN, Y. Imperfections and shortcomings of the stakeholder model’s graphical representation. Journal of Business Ethics, EUA, v. 80, n. 4, p. 879-888, jul. 2008.

FERREIRA, M. P.; PINTO, C. F.; SERRA, F. R. The transaction costs theory in international business research: a bibliometric study over three decades. Scientometrics, Budapest, v. 97, n. 2, p. 1-26, nov. 2013.

FREEMAN, R. E.; REED, D. L. Stockholders and stakeholders: a new perspective on corporate governance. California Management Review, EUA, v. 25, n. 3, p. 88-106, 1983.

FUJI, A. H.; SLOMSKI, V. Subjetivismo responsável: necessidade ou ousadia no estudo da contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 14, n. 33, p. 33-44, set./dez. 2003.

GIACON, E.; MESQUITA, M. A. de. Levantamento das práticas de programação detalhada da produção: um survey na indústria paulista. Gestão & Produção, São Carlos, v. 18, n. 3, p. 487-498, 2011.

GOMES, E do C. O.; SCARPIN, J. E. Estudo bibliométrico acerca das transferências intergovernamentais publicadas no período de 2001 a 2008. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 189-203, abr./jun. 2012.

GONDIM, S. M. G. et al. Da descrição do caso à construção da teoria ou da teoria à exemplificação do caso?Uma das encruzilhadas da produção do conhecimento em administração e áreas afins. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 12, n. 35, p. 47-68, out./dez. 2005.

GUARIDO FILHO, E. R.; MACHADO-DA-SILVA, C. L.; GONÇALVES, S. A. Organizational institutionalism in the academic field in Brazil: social dynamics and networks. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 14, p. 149-172, set. 2010.

GUBIANI, C. A.; LAVARDA, C. E. F. Perfil da produção bibliográfica sobre finanças comportamentais e Teoria do Prospecto. Revista de Administração, Contabilidade e Economia, Joaçaba, v. 10, n. 2, p. 163-184, jul./dez. 2011.

GUERREIRO, R.; CORNACHIONE JÚNIOR, E. B.; SOUTES, D. O. Empresas que se destacam pela qualidade das informações a seus usuários externos também se destacam pela utilização de artefatos modernos de contabilidade gerencial? Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 22, n. 55, p. 88-113, jan./abr. 2011.

HAYASHI, M. C. P. I. et al. Obra do Padre Antônio Vieira na agenda das pesquisas acadêmicas no Brasil. ETD: Educaçao Temática Digital, v. 14, n. 1, p. 96-120, 2012.

JABBOUR, C. J. C.; SANTOS, F. C. A.; BARBIERI, J. C. Gestão ambiental empresarial: um levantamento da produção científica brasileira divulgada em periódicos da área de administração entre 1996 e 2005. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 12, n. 3, p. 689-715, jul./set. 2008.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior agency, costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, Amsterdam, v. 3, n. 4, p. 305-360, Oct. 1976.

KIMURA, H.; BASSO, L. F. C.; MARTIN, D. M. L. Redes sociais e o marketing de inovações. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 157-181, 2008.

KOBASHI, N. Y.; SANTOS, R. N. M. dos. Arqueologia do trabalho imaterial: uma aplicação bibliométrica à análise de dissertações e teses. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 13, n. 1, p. 106-115, 2008.

KOBASHI, N. Y.; SANTOS, R. N. M. dos. Institucionalização da pesquisa científica no Brasil: cartografia temática e de redes sociais por meio de técnicas bibliométricas. TransInformação, v. 18, n. 1, p. 27-36, 2006.

KOVACS, E. P.; MORAES, W. F. A. de; OLIVEIRA, B. R. B. de. Características da localização no processo de internacionalização de empresas. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 51, n. 4, p. 320-335, jul./ago. 2011.

LACERDA, D. P. et al. Design Science Research: método de pesquisa para a engenharia de produção. Gestão & Produção, São Carlos, v. 20, n. 4, p. 741-761, nov. 2013.

LEITE FILHO, G. A. Padrões de produtividade de autores em periódicos e congressos na área de contabilidade no Brasil: um estudo bibliométrico. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 12, n. 2, p. 533-554, abr./jun. 2008.

LOPES, F. D.; BALDI, M. Redes como perspectiva de análise e como estrutura de governança: uma análise das diferentes contribuições. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 5, p. 1007-1035, set./out. 2009.

LORÊTO, M S da S.; PACHECO, F. L. A inserção da lógica de mercado no campo cultural: a relação entre as instituições bancárias e a cultura em Recife. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 5, n. 4, p. 1-14, dez. 2007.

MACHADO JÚNIOR, C. A influência de pesquisadores do stricto sensu em administração na legitimação do conhecimento em sustentabilidade ambiental. 2012. 230 p. Tese (Doutorado em Administração)–Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2012.

MACHADO JÚNIOR, C. et al. Análise de viabilidade de utilizar as leis da bibliometria em diferentes bases de pesquisa. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 38.; Rio de Janeiro, 2014. Anais Eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2014. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2015.

MACHADO JÚNIOR, C.; SOUZA, M. T. S. de; PARISOTTO, N. R. dos S. Institucionalização do conhecimento em sustentabilidade ambiental pelos programas de pós-graduação stricto sensu em administração. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 18, n. 6, p. 854-873, nov./dez. 2014.

MACHADO NETO, A. J.; ALMEIDA, F. C. de. A internacionalização da indústria calçadista francana. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 9, n. 8, p. 88-111, nov./dez. 2008.

MARTINS, D de L C da C.; SOUZA, J. P. de. Atributos da transação e mensuração e sua influência nas relações entre cooperados e cooperativas em sistemas agroindustriais suinícolas. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 15, n. 3, p. 69-100, maio/jun. 2014.

MEDEIROS, J. M. G. de; VITORIANO, M. A. V. A evolução da bibliometria e sua interdisciplinaridade na produção científica brasileira. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 13, n. 3, p. 491-503, 2015.

MENEGHETTI, F. K. O que é um ensaio-teórico? Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 15, n. 2, p. 320-332, mar./abr. 2011.

MISOCZKY, M. C. A. Implicações do uso das formulações sobre campo de poder e ação de bourdieu nos estudos organizacionais. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 7, p. 9-30, 2003. Edição Especial.

MORETTI, S L do A.; CAMPANARIO, M de A. A produção intelectual brasileira em responsabilidade social empresarial – RSE sob a ótica da bibliometria. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 13, p. 68-86, jun. 2009.

NEVES, M. F.; CONEJERO, M. A. Uma contribuição empírica para geração de métodos de planejamento e gestão. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 47, n. 4, p. 699-714, out./dez. 2012.

OLIVEIRA, M. C. Análise dos periódicos brasileiros de contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 13, n. 29, p. 68-86, maio/ago. 2002.

PELEIAS, N. R. et al. Produção científica sobre controle interno e gestão de riscos no Enanpad e congresso USP: análise bibliométrica no período 2001-2011. Revista Universo Contábil, Blumenau, v. 9, n. 4, p. 29-49, out./dez. 2013.

PEREIRA, F A de M. A evolução da Teoria Institucional nos estudos organizacionais: um campo de pesquisa a ser explorado. Organizações em Contexto, São Bernardo do Campo, v. 8, n. 16, p. 275-295, jul./dez. 2012.

PLANTULLO, V. L. Um pouco além do just-in-time: uma abordagem à Teoria das Restrições. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 34, n. 5, p. 3239, set./out. 1994.

RIBEIRO, H. C. M. Características da produção veiculada na Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade no período de 2007 a 2012. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, DF, v. 7, n. 4, p. 424-443, out./dez. 2013.

RIBEIRO, H. C. M.; COSTA, B. K.; FERREIRA, M. A. S. P. V. Produção acadêmica dos temas estratégia e governança corporativa. Revista de Administração FACES, Belo Horizonte, v. 13, n. 3, p. 27-46, jul./set. 2014.

RIBEIRO, H. C. M. et al. Visão Baseada em Recursos: uma análise bibliométrica dos últimos 11 anos. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, v. 14, n. 34, p. 39-59, dez. 2012.

RIBEIRO, H. C. M. Revista Contemporânea de Contabilidade: uma análise do perfil da produção acadêmica durante o período de 2004 a 2012. Revista Contemporânea em Contabilidade, Florianópolis, v. 10, n. 20, p. 3-27, maio/ago. 2013.

ROCHA, N. et al. Análise da produção científica sobre Teoria da Agência e assimetria da informação. Revista de Gestão da USP, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 327-340, abr./jun. 2012.

RODRIGUES, A. L.; MALO, M. C. Estruturas de governança e empreendedorismo coletivo: o caso dos doutores da alegria. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 10, n. 3, p. 29-50, jul./set. 2006.

RODRIGUES, S. B.; CARRIERI, A. de P. A tradição anglo-saxônica nos estudos organizacionais brasileiros. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 5, p. 81-102, 2001. Edição Especial.

ROSSONI, L.; GUARIDO FILHO, E. R. Cooperação entre programas de pós-graduação em administração no Brasil: evidências estruturais em quatro áreas temáticas. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 13, n. 3, p. 366-390, jul./ago. 2009.

ROSSONI, L.; HOCAYEN-DA-SILVA, A. J. Cooperação entre pesquisadores da área de administração da informação: evidências estruturais de fragmentação das relações no campo científico. Revista de Administração da USP, v. 43, n. 2, p. 138-151, 2008.

ROSSONI, L.; HOCAYEN-DA-SILVA, A. J.; FERREIRA JÚNIOR, n. Aspectos estruturais da cooperação entre pesquisadores no campo de administração pública e gestão social: análise das redes entre instituições no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 6, p. 1041-1067, nov./dez. 2008.

SANTOS, R. dos. “Jogos de empresas” aplicados ao processo de ensino e aprendizagem de contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 14, n. 31, p. 78-95, jan./abr. 2003.

SARTORI, S. et al. Mapeamento do estado da arte do tema sustentabilidade ambiental direcionado para a tecnologia de informação. Transinformação, Campinas, v. 26, n. 1, p. 77-89, jan./abr. 2014.

SILVA, M. R. da; HAYASHI, C. R. M.; HAYASHI, M. C. P. I. Análise bibliométrica e cientométrica: desafios para especialistas que atuam no campo. InCID: R Ci Inf e Doc, v. 2, n. 1, p. 110-129, jan./jun. 2011.

SILVA, S. C. da; ZUCCOLOTTO, R. Propriedades dos estudos de Teoria da Contabilidade em um periódico científico brasileiro. Enfoque: Reflexão Contábil, Maringá, v. 33, n. 2, p. 35-53, maio/ago. 2014.

SOUZA, F. J. V. de et al. Perfil dos artigos sobre Teoria dos Ajustamentos Contábeis do Lucro: um estudo nos periódicos de contabilidade com estrato Capes no triênio 2010-2012. Revista de Administração e Contabilidade, Feira de Santana, v. 5, n. 1, p. 22-37, set./dez. 2013.

SOUZA, M. T. S. de; RIBEIRO, H. C. M. Sustentabilidade ambiental: uma meta-análise da produção brasileira em periódicos de administração. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 17, n. 3, p. 368-396, maio/jun. 2013.

VEDRES, B.; STARK, D. Dobras estruturais: ruptura generativa em grupos sobrepostos. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 50, n. 2, p. 215-240, abr./jun. 2010.

VITORINO FILHO, V. A. et al. A produção científica brasileira em cooperação empresarial. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 9, n. 3, p. 175-194, jul./set. 2012.

WALTER, S. A.; BACH, T. M. Inserção de pesquisadores entrantes na área de estratégia: análise das relações de autoria e temas estudados no período de 1997-2010. Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 165-191, jan./ abr. 2013.

WHETTEN, D. A. O que constitui uma contribuição teórica? Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 43, n. 3, p. 69-73, jul./set. 2003.