Índice de sentimento do investidor de Baker e Wurgler (2006) e o spread book-to-market dos IPOs no Brasil Outros Idiomas

ID:
42507
Resumo:
O objetivo deste estudo é testar se o sentimento, pessimista ou otimista, agregado dos investidores pode se relacionar com a diferença entre valor contábil e o valor de mercado das empresas que abriram capital na Bolsa de São Paulo entre 2004 e 2009. Para realizar essa análise, foi utilizado o Índice de Sentimento do Investidor proposto por Baker e Wurgler (2006), adaptado, que utiliza variáveis objetivas para medir o sentimento agregado dos investidores e o spread book-tomarket das empresas que realizaram seus IPOs no período observado. Este estudo buscou utilizar proxys exclusivamente quantitativas para a obtenção do índice e a análise feita sobre as duas séries buscou encontrar correlação significativa e não espúria entre elas. Os resultados apontaram que o índice não é capaz de explicar as variações no spread entre o valor contábil e de mercado das empresas que lançaram ações no período observado.
Citação ABNT:
MARTINS, E.; PEREIRA, B. B.; AMORIM, T. N.; OLIVEIRA, V. H.; OLIVEIRA, E. A. Índice de sentimento do investidor de Baker e Wurgler (2006) e o spread book-to-market dos IPOs no Brasil. Revista de Finanças Aplicadas, v. 1, n. 1, p. 1-11, 2010.
Citação APA:
Martins, E., Pereira, B. B., Amorim, T. N., Oliveira, V. H., & Oliveira, E. A. (2010). Índice de sentimento do investidor de Baker e Wurgler (2006) e o spread book-to-market dos IPOs no Brasil. Revista de Finanças Aplicadas, 1(1), 1-11.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/42507/indice-de-sentimento-do-investidor-de-baker-e-wurgler--2006--e-o-spread-book-to-market-dos-ipos-no-brasil/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português