Efeitos da Adoção das IFRS No Conservadorismo Contábil: uma Análise sob a Ótica dos Setores Econômicos Outros Idiomas

ID:
42631
Resumo:
O conservadorismo contábil e o processo de adoção do padrão internacional de contabilidade têm sido analisados em diversos estudos sobre a qualidade da informação contábil, entretanto, não existe uma preocupação sobre como as características dos setores da economia podem afetar os números contábeis, ou seja, avaliar se as características específi cas dos setores infl uenciam o nível de conservadorismo contábil nas empresas. Sendo assim, o objetivo deste estudo delinea-se no sentido de investigar se a adoção das normas internacionais de contabilidade (IFRS) afetaram o nível de conservadorismo contábil de forma diferenciada entre os setores econômicos, nos quais as companhias brasileiras listadas na BM&FBovespa pertencem. Para isso, foi utilizado o modelo de Ball & Shivakumar (2005), que foi adaptado no sentido de acomodar os seis setores em estudo (Construção Civil, Siderurgia e Metalurgia, Comércio, Alimentos e Bebidas, Setor Têxtil e Energia Elétrica), permitindo a análise do conservadorismo dentro de cada setor, utilizando o máximo de informações. Os resultados indicam que não houve evidências de reconhecimento oportuno das perdas no período antes da adoção das IFRS (2006-2007), em nenhum dos setores analisados. No período de transição (2008-2009) e pós adoção das IFRS (20102013), apenas as empresas do setor de alimentos e bebidas sinalizaram a existência de reconhecimento oportuno das perdas, ou seja, presença de conservadorismo. Esse resultado confi rma apenas em parte a hipótese de que a adoção do padrão IFRS afetou diferentemente o nível de conservadorismo dos resultados contábeis reportados pelas companhias nos diversos setores da economia.
Citação ABNT:
SILVA, A. R. P.; PAULO, E.; SILVA, J. D. G. Efeitos da Adoção das IFRS No Conservadorismo Contábil: uma Análise sob a Ótica dos Setores Econômicos . Amazônia, Organizações e Sustentabilidade, v. 5, n. 1, p. 115-131, 2016.
Citação APA:
Silva, A. R. P., Paulo, E., & Silva, J. D. G. (2016). Efeitos da Adoção das IFRS No Conservadorismo Contábil: uma Análise sob a Ótica dos Setores Econômicos . Amazônia, Organizações e Sustentabilidade, 5(1), 115-131.
DOI:
http://dx.doi.org/10.17800/2238-8893/aos.v5n1p115-131
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/42631/efeitos-da-adocao-das-ifrs-no-conservadorismo-contabil--uma-analise-sob-a-otica-dos-setores-economicos-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BALL, R.; SHIVAKUMAR, L. Earnings quality UK private firms: comparative loss recognition timeliness. Journal of Accounting and economics, v. 39, p. 83-128, 2005.

BARCELLOS, L. P.; SILVA, A. H. C.; COSTA JUNIOR, J. V. Impactos da Adoção das Normas Internacionais de Contabilidade no Brasil: uma investigação no setor de siderurgia e metalurgia. Pensar Contábil, Rio de Janeiro, v. 14, n. 54, p. 4-14, 2012.

BARTH, M. E.; LANDSMAN, W. R.; LANG, M. H. International accounting standards and accounting quality. Journal of Accounting Research, v. 46, 467-498, 2008.

BASU, S. The conservatism principle and the asymmetric timeliness of earnings. Journal of Accounting and Economics, v. 24, p. 3-37, 1997.

BRAGA, J. P. Padrões Contábeis, Incentivos Econômicos e Reconhecimento Assimétrico de Perdas. 2011. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Contábeis) – Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo. 2011.

CHEN, H.; TANG, Q.; JIANG, Y.; LIN, Z. The Role of International Financial Reporting Standards in Accounting Quality: Evidence from the European Union. Journal of International Financial Management & Accounting, v. 21, n. 3, 220-278, 2010.

COSTA, P. S. Implicações da adoção das IFRS sobre a conformidade fi nanceira e fiscal das companhias abertas brasileiras. 2012. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Departamento de Contabilidade e Atuária, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2012

DECKER JR, W. E.; BRUNNER, P. Summary of accounting principle differences around the world. In: CHOI, F. D. S. (Edit.). International fi nance and accounting handbook. Third edition. New Jersey: John Wiley & Sons, 2003.

DOORNIK, J. A.; HANSEN, H. An omnibus test for univariate and multivariate normality. Oxford Bulletin of Economics and Statistics, v. 70, p. 927-939, 2008.

FARIAS, K. T. R.; FARIAS, M. R. S. Contabilidade internacional In: BROEDEL, A. L. (Org.). Contabilidade e finanças no Brasil: estudos em homenagem a Eliseu Martins. p. 138-169. São Paulo: Atlas, 2012.

FILIPIN, R. et al. Análise do Nível de Conservadorismo Condicional das Empresas Brasileiras Listadas na BM&FBovespa após adoção dos IFRS, Revista Contabilidade e Controladoria, v. 4, n. 2, 24-36, 2012.

GREENE, W. H. Econometric analysis. 5 ed. New Jersey: Prentice Hall, 2003.

HELLMAN, N. Accounting conservatism under IFRS. Accounting in Europe, v. 5, n. 2, p. 71-100, 2008.

HOUQE, N. et al. The Effect of IFRS Adoption and Investor Protection on Earnings Quality Around the World. The International Journal of Accounting, v. 47, n. 3, p. 333-355, 2012.

KOTHARI, S. P.; ROBIN, A. The effect of international institutional factors on properties of accounting earnings. Journal of Accounting and Economics, v. 29, p. 1-51, 2000.

LIMA, J. B. N. A relevância da informação contábil e o processo de convergência para as normas IFRS no Brasil. 2010, Tese (Doutorado em Ciências Contábeis). Departamento de Contabilidade e Atuária, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

LOPES, A. B. Contabilidade das companhias abertas no Brasil: uma agenda para o futuro. In: BROEDEL, A. L. (Org.). Contabilidade e fi nanças no Brasil: estudos em homenagem a Eliseu Martins. p. 23-27. São Paulo: Atlas, 2012.

MARTINEZ, A. L.; Alves, J. S. Efeito da adoção das IFRS no conservadorismo contábil de companhias brasileiras de grande porte, abertas e fechadas. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo, v. 13, jul. 2013.

MARTINS, E. A contabilidade brasileira de ontem e de hoje; e a de depois. In: BROEDEL, A. L. (Org.). Contabilidade e fi nanças no Brasil: estudos em homenagem a Eliseu Martins. p. 4-22. São Paulo: Atlas, 2012.

MARTINS, V. G. et al. Níveis diferenciados de governança corporativa e a qualidade da informação contábil: evidências em empresas brasileiras antes, durante e após o processo de convergência às normas internacionais de contabilidade. Contexto, v. 14, n. 27, p. 23-42, 2014.

NIYAMA, J. K. Contabilidade internacional. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

PAULO, E.; ANTUNES, M. T. P.; FORMIGONI, H. Conservadorismo contábil nas companhias abertas e fechadas brasileiras. RAE - Revista de Administração de Empresas, v. 48, n. 3, p. 46-60, 2008.

PAULO, E.; CARTER, D.; GIRÃO, L. F. A. P.; SOUSA, R. S. The impact of the adoption of international financial reporting standards about the quality of accounting information of the Brazilian and European public fi rms. Anais do Congresso da AnpCont. Fortaleza, CE, Brasil, v. 7, jun. 2013.

PAULO, E. Manipulação das informações contábeis: uma análise teórica e empírica sobre os modelos operacionais de detecção de gerenciamento de resultados. 2007. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Departamento de Contabilidade e Atuária, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007.

RAMALINGEGOWDA, S.; YU, Yong. Institutional ownership and conservatism. Journal of Accounting and Economics, v. 53, p. 98-114, 2012.

SANTIAGO, J. S.; CAVALCANTE, P. R. N.; PAULO, E. Análise da persistência e conservadorismo no processo de convergência internacional nas empresas de capital aberto do setor de construção no Brasil. Revista Universo Contábil, v. 11, n. 2, p. 174-195, 2015.

SANTOS, L. P. G. et al. Efeito da Lei 11.638/07 sobre o conservadorismo condicional das empresas listadas BM&FBovespa. Revista Contabilidade & Finanças, v. 22, n. 56, p. 174-188, 2011.

SHACKELFORD, D. A.; SHEVLIN, R. T. Empirical tax research in accounting. Journal of Accounting and Economics, v. 31, n. 1/3, p. 321-387, 2011.

SILVA, R. L. M. Adoção completa das IFRS no Brasil: qualidade das demonstrações contábeis e o custo de capital próprio. 2013. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Departamento de Contabilidade e Atuária, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2013.

WATTS, R. L. Conservatism in Accounting Part I: explanations and implications. Accounting Horizons, v. 17, n. 3, p. 207-221, 2003.