Conflitos na gestão social do território: uma análise a partir da organização dos ilhéus em Porto Alegre Outros Idiomas

ID:
42642
Periódico:
Resumo:
Este trabalho analisa a relação entre os conflitos e o surgimento de uma organização social que busca dar conta dos processos de gestão social do território. Parte-se da discussão a respeito da gestão social, como possibilidade de uma gestão pública, não estatal, que ocorre na esfera pública. A análise inclui a dimensão do conflito e a capacidade dos sujeitos de transcender os espaços formais em direção a esforços organizados para a gestão social do território. O estudo nas ilhas de Porto Alegre-RS revela o exercício da gestão social por parte de uma organização própria da comunidade que nasce em meio a uma série de conflitos e, por que não dizer, em razão deles. Tal gestão diz respeito às ações desenvolvidas pela comunidade para alcançar diversos fins (redistribuição, reconhecimento, respeito e autonomia) e que não se restringem à participação em espaços formais, como conselhos e instâncias de representação; muito menos é a articulação de atores formalmente constituídos ou movimentos sociais institucionalizados. Ela vai além para incluir os recursos informais, como as manifestações, os protestos, as ações simbólicas, os contatos políticos. Com efeito, não se limita à participação concedida, mas representa, também, aquela conquistada e que supera a fragmentação dos espaços públicos formais para representar algo em movimento, porém, estabelecido sobre a base de um território. É, portanto, uma “gestão social do território” feita nos espaços, entre eles e por meio deles.
Citação ABNT:
BAUER, M. A. L.; CARRION, R. S. M. Conflitos na gestão social do território: uma análise a partir da organização dos ilhéus em Porto Alegre . Cadernos EBAPE.BR, v. 14, n. 3, p. 821-835, 2016.
Citação APA:
Bauer, M. A. L., & Carrion, R. S. M. (2016). Conflitos na gestão social do território: uma análise a partir da organização dos ilhéus em Porto Alegre . Cadernos EBAPE.BR, 14(3), 821-835.
DOI:
http://dx.doi.org/10.1590/1679-395131559
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/42642/conflitos-na-gestao-social-do-territorio--uma-analise-a-partir-da-organizacao-dos-ilheus-em-porto-alegre-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AVRITZER, L. Instituições participativas e desenho institucional: algumas considerações sobre a variação da participação no Brasil democrático. Opinião Pública, v. 14, n. 1, p. 43-64, 2008.

AVRITZER, L. Sociedade civil e participação no Brasil democrático, In: AVRITZER, L. (Org.). Experiências nacionais de participação social. São Paulo: Cortez, 2009. 27-54 p.

AVRITZER, L. Teoria democrática, esfera pública e participação local. Sociologias, v. 1, n. 2, p. 18-43, 1999.

AVRITZER, L.; COSTA, S. Teoria crítica, democracia e esfera pública: concepções e usos na América latina. Dados – Revista de Ciências Sociais, v. 47, n. 4, p. 703-728, 2004.

BAIERLE, S. G. Lutas urbanas em Porto Alegre: entre a revolução política e o transformismo. Porto Alegre: Cidade – Centro de Assessoria e Estudos Urbanos, 2007.

BAUER, M. A. L. Mediações para a Solidariedade: Um estudo nas Ilhas de Porto Alegre. Cadernos Gestão Social, v. 5, n. 1, p. 131-148, 2014.

BORGATTI, S. P. NetDraw: Graph Visualization Software. Harvard: Analytic, 2002.

BORGATTI, S. P.; EVERETT, M. G; FREEMAN, L. C. Ucinet for Windows: software for social network analysis. Harvard, MA: Analytic Technologies, 2002.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

BOURDIEU, P. Razões práticas: sobre a teoria da ação. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2007.

BRANCO FILHO, C. C.; BASSO, L. A. Ocupação irregular e degradação ambiental no Parque Estadual do Delta do Jacuí – RS. Geografia, v. 30, n. 2, p. 285-302, 2005.

BRASIL. Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado/Secretaria da Reforma do Estado. Organizações sociais. Secretaria da Reforma do Estado. Brasília: Ministério da Administração e Reforma do Estado, 1997. (Cadernos MARE da reforma do estado; v. 2).

CANÇADO, A. C.; TENÓRIO, F. G.; PEREIRA, J. R. Gestão social: reflexões teóricas e conceituais. Cad. EBAPE.BR, v. 9, n. 3, p. 697-703, 2011.

CARRION, R. M. Competição e conflito em redes de economia solidária: análise do projeto de implantação da Central de Comercialização de Resíduos Sólidos de Porto Alegre (Brasil). Cad. EBAPE.BR, v. 7, n. 4, p. 547-557, 2009.

COMIN, F. et al. Pobreza: da insuficiência de renda à privação de capacitações. Uma aplicação para a cidade de Porto Alegre através de um indicador multidimensional. Porto Alegre: UFRGS, 2006. Mimeografado.

CUNHA, F. S. Movimentos sociais urbanos e a redemocratização: a experiência do movimento favelado de Belo Horizonte. Novos Estudos CEBRAP, n. 35, p. 133-143, 1993.

DAGNINO, E. Os movimentos sociais e a emergência de uma nova noção de cidadania. In: DAGNINO, E. (Org.). Anos 90: política e sociedade no Brasil. Rio de Janeiro: Brasiliense, 1994. 103-115 p.

DAGNINO, E.; OLIVEIRA, A. J.; PANFICHI, A. (Org.). A disputa pela construção democrática na América Latina. São Paulo/Campinas: Paz e Terra/Unicamp, 2006.

DAGNINO, E.; TATAGIBA, L. (Org.). Democracia, sociedade civil e participação. Chapecó, SC: Argos, 2007.

FLORES, D. Aproveitamento de resíduos orgânicos na agricultura urbana. (Orientações para a Formulação de Políticas Municipais para a Agricultura Urbana, n. 5), 2003. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2015. 2003.

GODBOUT, J. O espírito da dádiva. Lisboa: Instituto Piaget, 1992.

GOHN, M. G. Conselhos gestores e participação sociopolítica. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

GOHN, M. G. Novas teorias dos movimentos sociais. São Paulo: Loyola, 2008.

GOMES, J. J.; MACHADO, H. V. S.; VENTIMINGLIA, M. A. Arquipélago: as ilhas de Porto Alegre. In: PORTO ALEGRE (Município). Memória dos bairros. Porto Alegre: Secretaria Municipal de Cultura, 1995. 6-132 p.

HABERMAS, J. Acções, actos de fala, interacções linguisticamente mediadas e o mundo vivo (1988). In: HABERMAS, J. Racionalidade e comunicação. Lisboa: Ed. 70, 2002. 103-147 p.

HABERMAS, J. Direito e democracia: entre a facticidade e a validade. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2011. v. 2.

HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Ed. 34, 2003.

HONNETH, A. The critique of power: reflective stages in a critical social theory. Cambridge, MA: The MIT Press, 1991.

KAUCHAKJE, S. Solidariedade política e constituição de sujeitos: a atualidade dos movimentos sociais. Sociedade e Estado, v. 23, n. 3, p. 667-696, 2008.

KESSLER, C. K. Politizando o conceito de redes de economia solidária: uma análise à luz da teoria dos campos de Pierre Bourdieu. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de PósGraduação em Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

LAVILLE, J.-L. Ação pública e economia: um quadro de análise. In: FRANÇA FILHO, G. C. et al. Ação pública e economia solidária: uma perspectiva internacional. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2006. 21-37 p.

LORD, L. Distinções entre a esfera pública habermasiana e os espaços públicos brasileiros. In: DAGNINO, E.; TATAGIBA, L. (Orgs.). Democracia, sociedade civil e participação. Chapecó, SC: Argos, 2007. 453-473 p.

MESQUITA, Z. Do território à consciência territorial. In: MESQUITA, Z.; BRANDÃO, C. R. (Orgs.). Territórios do cotidiano. Porto Alegre/Santa Cruz do Sul, RS: Ed. UFRGS/Ed. Unisc, 1995. 76-92 p.

MESQUITA, Z.; BAUER, M. A. L. Com os olhos de Maria: organizações familiares e territorialidade. In: CARRIERI, A. P.; SARAIVA, L. A. S.; GRZYBOVSKI, D. (Orgs.). Organizações familiares: um mosaico brasileiro. Passo Fundo, RS: Ed. UPF, 2008. 288-325 p.

MILANI, C. R. S. O princípio da participação social na gestão de políticas públicas locais. Rev. Adm. Pública, v. 42, n. 3, p. 551-579, 2008.

MOSCARELLI, F. C. et al. Inserindo o saber local para eficácia dos planos de gestão de unidades de conservação: o caso do delta do Jacuí. In: SIMPÓSIO DE ÁREAS PROTEGIDAS, 3., 2005, Pelotas. Anais... Pelotas, RS: Universidade Católica de Pelotas, 2005.

NOBRE, M. Prefácio. In: HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Ed. 34, 2003. 07-19 p.

OLIVEIRA, V. A. R.; CANÇADO, A. C.; PEREIRA, J. R. Gestão social e esfera pública: aproximações teórico-conceituais. Cad. EBAPE.BR, v. 8, n. 4, p. 613-626, 2010.

ORTIZ, R. Um outro território. São Paulo: Olho d’Água, 1999.

PAULA, A. P. P. Administração pública brasileira entre o gerencialismo e a gestão social. Revista de Administração de Empresas, v. 45, n. 1, p. 36-49, 2005.

PEREIRA, M. A. G. Modelos democráticos deliberativos e participativos: similitudes, diferenças, desafios. In: DAGNINO, E.; TATAGIBA, L. (Orgs.). Democracia, sociedade civil e participação. Chapecó, SC: Argos, 2007. 421-452 p.

PERISSINOTTO, R. M.; FUKS, M. Recursos, influência política e cultura cívica nos conselhos gestores de Curitiba. In: DAGNINO, E.; TATAGIBA, L. (Orgs.). Democracia, sociedade civil e participação. Chapecó, SC: Argos, 2007. 43-76 p.

PORTO ALEGRE (Município). História do bairro arquipélago. Porto Alegre: Observatório da Cidade de Porto Alegre, 2008. Disponível em . Acesso em: 28/07/2008. 2008.

PREFEITURA de Porto Alegre. Porto Alegre em Análise: Séries Históricas/Região Ilhas (Tema: Democracia Participativa). Porto Alegre: Observatório da Cidade de Porto Alegre, 2014. Disponível em: . Acesso em: 08/07/2014. 2014

QUEIROZ, M. I. P. Relatos orais: do “indizível” ao “dizível”. In: VON SIMSOM, O. M. (Org.). Experimentos com histórias de vida (Itália/Brasil). São Paulo: Vértice/Revista dos Tribunais, 1988. 14-43 p.

SCHERER-WARREN, I. Das mobilizações às redes de movimentos sociais. Sociedade e Estado, v. 21, n. 1, p. 109-130, 2006.

SILVA, I. G. Democracia e participação na reforma do Estado. São Paulo: Cortez, 2003.

SILVA, M. Z. et al. Perfil dos conselhos gestores da Prefeitura Municipal de Vitória (1984-2003). In: SILVA, M. Z.; BRITO JUNIOR, B. T. (Org.). Participação social na gestão pública: olhares sobre as experiências de Vitória-ES. São Paulo: Annablume, 2009. 17-115 p.

SOLINÍS; G. O que é o território ante o espaço? In: RIBEIRO, M. T. F.; MILANI, C. R. S. (Org.). Compreendendo a complexidade socioespacial contemporânea. Salvador: Ed. UFBA, 2009. 265-288 p.

SOUZA, M. L. Desenvolvimento de comunidade e participação. São Paulo: Cortez, 2010.

TATAGIBA, L. A participação sob o marco da “democracia gerencial”. In: OLIVEIRA, A. J.; PANFICHI, A. (Org.). A disputa pela construção democrática na América Latina. São Paulo/Campinas, SP: Paz e Terra/Unicamp, 2006. 137-179 p.

WAISMAN, M. Estudo da viabilidade econômica do reaproveitamento de resíduos orgânicos via suinocultura. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

WAMPLER, B. Transformando o Estado e a sociedade civil por meio da expansão das comunidades política, associativa e de políticas públicas. In: AVRITZER, L. (Org.) A dinâmica da participação local no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010. 394-439 p.

ALMEIDA, D. R. Metamorfose da representação política: lições práticas dos conselhos municipais de saúde no Brasil. In: AVRITZER, L. (Org.) A dinâmica da participação local no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010. 129-171 p.