Gestão tributária nas atividades de reorganização societária em empresas de Minas Gerais Outros Idiomas

ID:
42851
Resumo:
O objetivo deste artigo foi analisar a utilização de práticas de reorganização societária (RS) como uma estratégia de gestão tributária (GT) em empresas industriais de Minas Gerais. A investigação foi realizada por meio de um estudo comparativo de casos, qualitativo e descritivo em empresas industriais de Minas Gerais, onde foi investigado o uso de atividades planejamento tributário estratégico (PTE) e governança tributária como suporte à GT. Com base nas teorias de finanças, contabilidade e de tributos foi possível concluir que (i) as empresas investigadas passaram por processos de RS, adotando modelos societários diferentes daqueles definidos em seus planos organizacionais originais, fazendo isso de forma planejada e alinhada com a estratégia empresarial. Dentre as conclusões destaca-se que (ii) a GT consiste em um meio para reduzir os custos tributários de forma lícita e ajudar a maximizar os resultados das empresas, incrementando a competitividade e sustentabilidade das mesmas, sendo também (iii) uma importante base para o desenvolvimento da governança tributária pela adoção de mecanismos de elisão tributária. Além disso, conclui-se que (iv) a eficácia de tais processos depende de uma análise criteriosa de aspectos contábeis, jurídicos, econômicos, financeiros, organizacionais e gerenciais; e ainda que (v) o PTE por meio da RS possibilitou a redução, postergação e/ou eliminação dos custos tributários, (vi) promoveu um aumento da eficiência da GT e dos lucros, (vii) aumentando, com isso, a geração de valor organizacional.
Citação ABNT:
JORDÃO, R. V. D.; OLIVERIA, G. R. Gestão tributária nas atividades de reorganização societária em empresas de Minas Gerais. Enfoque Reflexão Contábil, v. 35, n. 3, p. 136-157, 2016.
Citação APA:
Jordão, R. V. D., & Oliveria, G. R. (2016). Gestão tributária nas atividades de reorganização societária em empresas de Minas Gerais. Enfoque Reflexão Contábil, 35(3), 136-157.
DOI:
10.4025/enfoque.v35i3.31389
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/42851/gestao-tributaria-nas-atividades-de-reorganizacao-societaria-em-empresas-de-minas-gerais/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Allingham, M. G.; Sandmo, A. (1972). Income tax evasion: a theoretical analysis. Journal of Public Economics, 1(1), 323-338.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Borges, H. B. (2011). Gerência de impostos. 7a ed. São Paulo: Atlas.

Castro, H. U.; Monteiro, A. O. (2013). Governança corporativa, gestão de processos e administração tributária na Petrobrás. Anais do Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia a Competitividade – SEGeT, Rezende, RJ, 1 CD Rom.

Child, J.; Faulkner, D.; Pitkethly, R. (2011). The management of international acquisitions. Oxford: Oxford University Press.

Cooper, D.; Schindler, P. (2006). Business Research Methods. New York: McGraw HillIrwin, 9 ed.

D’Silva, B.; Joseph, A. B. (2013). A study on the implications of corporate restructuring. Prestige International Journal of Management & IT- Sanchayan, 2(1), 39-48.

Dalmagro, D. V. (2011). A reestruturação societária como ferramenta de planejamento tributário. Anais do Seminário de Produção Acadêmica da Anhanguera, São Paulo, SP.

Dhingra, D.; Aggarwal, N. (2014). Corporate restructuring in India: a case study of Reliance Industries Limited (RIL). Global Journal of Finance and Management. 6(9), 813-820.

Dyreng, S. D.; Lindsey, B. P.; Thornock, J. R. (2013). Exploring the role delaware plays as a domestic tax haven. Journal of Financial Economics, 108 (3), 751-772.

Engel, E. M. R. A.; Hines Jr, J. R. (1999). Understanding tax evasion dynamics. NBER Working Paper Series. working paper N. 6903.

George, A.; Bennett , G. (2005). Case studies and theory development in the social sciences, MIT Press, Cambridge, Massachusetts.

Jordão, R. V. D. (2013). Planejamento e Gestão Tributária. Notas de sala de aula. Mestrado Profissional em Administração. Fundação Pedro Leopoldo. Pedro Leopoldo, MG.

Jordão, R. V. D.; Melo, E. A.; Sousa Neto, J. A. (2016). Estratégia e Desenho do Sistema de Controle Gerencial. Espacios (Caracas), 37(1), 25-37.

Jordão, R. V. D.; Silva, M. S.; Vasconcelos, M. C. R. L.; Brasil, H. G. (2015). Um caleidoscópio de perspectivas sobre o sistema público de escrituração digital. Revista Contemporânea de Contabilidade (UFSC), 12(1), 119-140.

Jordão, R. V. D.; Souza, A. A. (2013). Company’s acquisition as a factor of change on the management control system: a strategic analysis from the perspective of the contingency theory. Revista Universo Contábil, 9(3), 75-103.

Jordão, R. V. D.; Souza, A. A.; Avelar, E. A. (2014). Organizational culture and postacquisition changes in management control systems: An analysis of a successful Brazilian case. Journal of Business Research, 67(4), 542-549.

Kim, J. (2011). Corporate restructuring through spin-off reorganization plan: a Korean case study. Pace International Law Review, 23(1), 40-51.

Kuppuswamy, V.; Serafeim, G.; Villalonga, B. (2014). The effect of institutional factors on the value of corporate diversification. In: Villalonga, B. (ed.) Finance and Strategy (Advances in Strategic Management, v 31), Emerald Group Publishing Limited, p. 37-68

Minnick, K.; Noga, T. (2010). Do corporate governance characteristics influence tax management? Journal of Corporate Finance. 16(5), 703-718.

Nazarova, V. (2015). An Analysis of the effectiveness of the M&A strategy of a diversified company (Unilever Group Case Study). International Business Management, 9(1), 41-53.

Oliveira, L. M.; Chieregato, R.; Perez, J. H.; Jr, Gomes, M. B. (2010). Manual de contabilidade tributária. 9a ed. São Paulo: Atlas.

Ribeiro, A. E. L.; Mário, P. C. (2008). Utilização de metodologias de reestruturação societária como ferramenta de planejamento tributário: um estudo de caso. Revista Contabilidade Vista e Revista, 19(4), 107128.

Richardson, G. (2006). Determinants of tax evasion: A cross-country investigation. Journal of International Accounting, Auditing and Taxation, 15(1), 150-169.

Sabaini, J. C. G; Jimenez, J. P. (2012). Tax structure and tax evasion in Latin America. CEPAL, Economic Development Division. Santiago.

Scholes, M.; Wolfson, M.; Halon, M.; Ericson, M.; Maydew, E.; Shevlin, T. (2014), Taxes and business strategy: a planning approach. 5. ed. Prentice Hall.

Sedláček, J.; Valouch, P. (2014). Valuation of the target company in the process of the mergers and acquisitions using discounted cash flow method. Wseas Transactions On Business And Economics, 11(1), 747-756.

Strohmeier, L. S. (2009). O planejamento tributário através de reorganizações societárias. Revista de Negócios – Business Review, (7).

Tanzi, V; Shome, P. (1993). A Primer on Tax Evasion. Staff Papers – International Monetary Fund. 40(4), 807-828.

Terres Jr., J. C. Borba, J. A.; Souza, M. M. (2011). Reorganizações societárias: uma análise dos processos de cisão arquivados na JUCESC entre os anos de 2006 e 2008. Revista Universo Contábil, 7(1), 36-48.

Torgler, B. (2006). The importance of faith: Tax morale and religiosity. Journal of Economic Behavior & Organization, 61(1), 81-109.

Uzeda, H.; Monteiro, A. O. (2014). Gestão de tributos e governança no setor de petróleo: o caso da Petrobras. Gestão & Planejamento, 15(3), 466-486.

Vello, A. P. C.; Martinez, A. L. (2014). Planejamento tributário eficiente: uma análise de sua relação com o risco de mercado. Revista Contemporânea de Contabilidade, 11(23), 117-140.

Vey, I. H.; Bornia, A. C. (2010). Reorganização societária como forma de planejamento tributário: um estudo de caso. Revista de Administração Contabilidade e Economia - RACE, 9(1/2), 323-344.

Vezaro, D. S.; Olivo, E. C. (2014). A utilização do planejamento tributário como ferramenta para a redução legal da carga tributária empresarial. Universidade do Contestado/UNC. Recuperado em 1 maio 2015, de http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wpcontent/uploads/2014/01/Daiane-de-SouzaVezaro.pdf

Wahab, S. A.; Holland, K. (2012). Tax planning, corporate governance and equity value. British Accounting Review, 44(2), 111-124.

Webber, S. (2010). Escaping the US Tax system: from corporate inversions to redomiciling. Copenhagen Research Group on International Taxation – Corit, Discussion Paper Nº 9, p. 1-52.

Yin, R. (1984). Case study research: design and methods. Beverly Hills, CA: Sage Publishing.

Zittei, M. V. M.; Oliveira, E. M. S.; Lugoboni, L. F. (2014). Combinação de negócios como forma de planejamento tributário. Anais do Congresso Nacional de Excelência em Gestão. Firjam, RJ.

Alimama, A. (2015). Transformation of foreign companies’ branches into subsidiaries in Albania. Academic Journal of Interdisciplinary Studies MCSER Publishing, 3(6), 81-88.

Osborn, R. N.; Hagedoorn, J. (1997). The institutionalization and evolutionary dynamics of interorganizational alliances and networks. Academy of Management Journal, 40(2), 261-278.