Jogos de Negócio: um Olhar para o Uso da Estratégia Outros Idiomas

ID:
43240
Resumo:
O Jogo de Negócio (JN) é uma estratégia de ensino cujo uso em sala de aula nos cursos associados à gestão vem apresentando crescimento considerável. Reputa-se isso ao fato de suas características irem ao encontro de uma postura de ensino-aprendizagem com características de interatividade, dinamicidade, multidisciplinaridade, tangibilidade aos resultados e, ainda, proporcionar experiências associadas às práticas na gestão. Este trabalho aborda o docente considerando a sua subjetividade na decisão sobre JN, conforme os três perfis de professores sugeridos por Faria e Wellington (2004): os que usam, os que cessaram o uso e os que não usam. O corpus de pesquisa está limitado às contribuições de 22 entrevistados entre professores de cursos da área de Ciências Sociais Aplicadas. A análise permitiu inferir que: 1) aderir à estratégia de ensino é assumir um compromisso com um planejamento complexo, com a capacitação constante e com a proatividade relacionada ao feedback dos alunos; 2) abandoná-la é prática cada vez menos comum, visto que os gestores tendem a recomendá-la e que há cada vez mais softwares disponíveis para disciplinas específicas. São discutidas, ainda, outras contribuições (motivações) dadas pelos entrevistados e que não foram encontradas na literatura especializada. Espera-se contribuir: 1) como incentivo aos docentes quanto à utilização dos JN como estratégia de ensino 2) para consulta pelos gestores quando da sua decisão de aquisição de softwares de simulação. Por fim, destaca-se que o sucesso pedagógico dos JN depende não só das diversas motivações dos docentes, como também do interesse e empenho do discente.
Citação ABNT:
VALADÃO JÚNIOR, V. M.; EURIDES, G. P. Jogos de Negócio: um Olhar para o Uso da Estratégia . Revista Organizações em Contexto, v. 12, n. 24, p. 193-224, 2016.
Citação APA:
Valadão Júnior, V. M., & Eurides, G. P. (2016). Jogos de Negócio: um Olhar para o Uso da Estratégia . Revista Organizações em Contexto, 12(24), 193-224.
DOI:
http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v12n24p193-224
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/43240/jogos-de-negocio--um-olhar-para-o-uso-da-estrategia-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARBEX, M. A. et al. O uso de jogos de empresas em cursos de graduação em administração e seu valor pedagógico: um levantamento no estado do Paraná. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E PESQUISA – EnANPAD, 30, 2006, Salvador. Anais... Salvador: ANPAD, 2006.

BARÇANTE, L. C.; BELTRÃO, K. I. 40 years of Brazilian S&G – Analysis and Perspectives. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, v. 40, p. 314-318, 2013. Disponível em: . Acesso em 4 ago., 2015.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo, São Paulo: Edições 70, 2011.

BEN-ZVI, T. Using business games in teaching dss. Journal of Information Systems Education, v. 18, n. 1, p. 113-124, 2007. Disponível em . Acesso em: 29 ago., 2014.

BERNARD, R. Estrutura de utilização dos jogos de empresas nos cursos de graduação em administração e ciências contábeis do país e avaliações preliminares de uma disciplina baseada neste método. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO – EnANGRAD, 17, 2006, São Luis, Anais... São Luis, 2006.

BICALHO, R. de A.; PAULA, A. P. P. de. Empresa Júnior e a reprodução da ideologia da Administração. In: ENCONTRO DE ENSINO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO – EnEPQ, 2, 2009, Curitiba. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2009. 1 CD-ROM.

BIRKNEROVÁ, Z. The use of Simulation Business Games in Education. Bulgarian Journal of Science and Education Policy (BJSEP), v. 4, n. 2, p. 202-215, 2010. Disponível em: . Acesso em 29 ago., 2014.

CHANG, J. Use of business simulation games in Hong Kong. Simulation & Gaming, v. 34(3), p. 358-366, 2003. Disponível em: . Acesso em 7 ago., 2014.

DE PRETTO, F. N. et al. Proposta de um novo modelo de jogos de empresas aplicado ao processo de tomada de decisões. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO – ENEGEP, 30, 2010, São Carlos. Anais... São Carlos: ENEGEP, 2010.

DIAS, G. P. P.; SAUAIA, A. C. A.; YOSHIZAKI, H. T. Y. Estilos de Aprendizagem Felder-Silverman e o Aprendizado com Jogos de Empresa. RAE, v. 53, n. 5, p. 469-484, set./out., 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_pdf&pid=S0034-75902013000500005&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em 10 ago., 2014.

FARIA, A. J.; WELLINGTON, W. J. A Survey of Simulation Game Users, Former-Users, and Never-Users. Simulation & Gaming, v. 35, p. 178-207, 2004. Disponível em: . Acesso em: 11 set., 2014.

FELDER, R. M.; SILVERMAN, L. K. Learning and teaching styles in engineering education. Engineering Education, v. 78, n. 7, p. 674-681, 1988. Disponível em: . Acesso em: 29 ago., 2014.

FORTMÜLLER, R. Learning through business games acquiring competences within virtual realities. Simulation & Gaming, v. 40, n. 1, p. 68-83, fev., 2009. Disponível em: Acesso em: 11 set., 2014.

GARRIS, R.; AHLERS, R.; DRISKELL, J. E. Games, motivation, and learning: a research and practice model. Simulation & Gaming, v. 33, n. 4, p. 441-467, 2002. Disponível em: . Acesso em 11 set., 2014.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa, 4 ed., São Paulo: Atlas, 2008.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social, 5. ed., São Paulo: Atlas, 2007.

GRACIA, A. L. C. Benefícios e dificuldades na utilização dos jogos de empresas: survey em cursos de graduação em administração na região noroeste do estado de São Paulo, 2014. 74p. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção) – Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2014.

GRAMIGNA, M. R. M. Jogos de empresa, São Paulo: Makron Books, 2004.

KOLB, D. Experiential learning: experience as the source of learning and development. Englewood Cliffs: Prentice-Hall, 1984, 256 p.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica, São Paulo: Atlas, 1991, 270 p.

LEAN, J.; MOIZER, J.; TOWLER, M.; ABBEY, C. Simulations and Games: use and barriers in higher education. Active Learning in Higher Education, Londres, vol. 7, n. 3, p. 227-242, 2006. Disponível em: . Acesso em: 29 ago., 2014.

LIMA, M. C. Estudos de casos hipertextuais: rumo a uma inovação no método Harvard de ensino de gestão. Revista de Administração Contemporânea, v. 7, n. 3, p. 77-99, jul./set., 2003.

LIMA, T. B.; SILVA, A. B. Difusão das Estratégias de Ensino balizadas pela Aprendizagem em ação no Curso de Administração. In: ENCONTRO DA ANPAD – ANPAD, 36, 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2012.

LOBO, A. S. M.; MAIA, L. C. G. O uso das TICs como ferramenta de ensino-aprendizagem no Ensino Superior. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 25, n. 44, p. 16-26, mai., 2015. Disponível em: < http://200.229.32.55/index.php/geografia/article/view/P.23182962.2015v25n44p16/8055>. Acesso em 3 set., 2015

LOPES, P. da C.; SOUZA, P. R. B. de. Jogos de negócios como ferramenta para construção de competências essenciais às organizações. In: SEMINÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO DA USP, 7, 2004, São Paulo. Anais... São Paulo, 2014.

MACHADO, A. G. C.; CALLADO, A. A. C. Precauções na Adoção do Método de Estudo de Caso para o Ensino de Administração sob uma Perspectiva Epistemológica. Cadernos EBAPE. BR, n. especial, p. 1-10, 2008. Disponível em: . Acesso em: 29 ago., 2014.

MAEKAWA, R. T.; MANTELATO, B.; RODRIGUES, J. S.; TALAMONTE, I. P.; PALLINE, F. V. Jogos de Empresas Mercado Virtual Como Recurso Didático e Seus Benefícios: Uma Pesquisa de Opinião. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 29, 2009, Salvador. Anais... Salvador: ENEGEP, 2009.

MELO, M. C. O. L.; OLIVEIRA, J. G.; CORGOSINHO, R. M. L. Interdisciplinaridade: utopia ou necessidade? Uma análise da prática de Administração de uma IES de Belo Horizonte. In: ENCONTRO DE ENSINO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE – EnEPQ, 1, 2007, Recife. Anais... Recife: ANPAD, 2007.

MENDONÇA, J. R. C.; GUIMARÃES, F. P. Do quadro aos “quadros”: o uso de filmes como recurso didático no ensino de Administração. Cadernos EBAPE.BR, n. especial, ago., 2008. Disponível em: . Acesso em 29 ago., 2014.

MOTTA, G. S. Panorama da Aplicação da Técnica de Jogos de Empresas para a Formação em Administração nas Instituições de Ensino Superior da Bahia, 2009, 97s. Dissertação (Mestrado em Administração) – Escola de Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

MOTTA, G. S.; ARMOND DE MELO, D. R; OLIVEIRA, M. A.; QUINTELLA, R. H.; GARCIA, P. A. O Perfil da Pesquisa Acadêmica sobre Jogos de Empresas entre 2001 e 2010. In: ENCONTRO DA ANPAD – EnANPAD, 35, 2011, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2011.

MOTTA, G. S.; QUINTELLA, R. H.; MELO, D. R. A. Jogos de Empresas como Componente Curricular: Análise de sua Aplicação por meio de Planos de Ensino. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 19, n. 62, p. 437-452. 2012. Disponível em: . Acesso em: 29 ago., 2014.

MOTTA, G.; ARMOND DE MELO, D. R; PAIXÃO, R. B. O Jogo de Empresas no Processo de Aprendizagem em Administração: o discurso coletivo de alunos. RAC, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, art. 1, p. 342-359, mai./jun. 2012. Disponível em: . Acesso em: 29 ago., 2014.

NEVES, J. P.; LOPES, P. C. Jogos de empresas: um estudo da utilização em cursos de graduação em administração no estado de São Paulo. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO

OLIVEIRA, M. A.; SAUAIA, A. C. A. Impressão docente para aprendizagem vivencial: um estudo dos benefícios dos jogos de empresas. Administração: Ensino e Pesquisa, Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, p. 355-391, 2011.

OLIVEIRA, M. C. S.; MELO, M. C. O. L.; OLIVEIRA, M. H.; PAIVA, K. C. M. A. A Influência da “Vivência Docente” na Formação e Desenvolvimento de Competências Profissionais Docentes: uma percepção de mestrandos em Administração. In: ENCONTRO DE ENSINO E

PRETTO, F.; FILARDI, F.; PRETTO, C. Jogos de empresas: uma estratégia de motivação no processo de ensino e aprendizagem na teoria das Organizações. Revista Eletrônica de Estratégia e Negócios, Florianópolis, v. 3, n. 1, jan./jun., 2010. Disponível em: . Acesso em: 1º. abr., 2015.

ROSAS, A. R.; SAUAIA, A. C. A. Jogos de empresas na educação superior no Brasil: perspectivas para 2010. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS

SAUAIA, A. C. A. Conhecimento versus desempenho das organizações: um estudo empírico com jogos de empresas. Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, v. 12, n. 1, 2006. Disponível em: < http://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/40368/25645>. Acesso em: 29 ago., 2014.

SAUAIA, A. C. A. Laboratório de gestão: simulador organizacional, jogo de empresas e pesquisa aplicada, 2. ed., Barueri: Manole, 2010, 256 p.

SAUAIA, A. C. A. Satisfação e aprendizagem em Jogos de Empresas: contribuições para a educação gerencial, 1995, 273s. Tese (Doutorado em Administração). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 1995.

SAUAIA, A. C. A. ZERRENER, S. A. Jogos de Empresas e Economia Experimental: um Estudo da Racionalidade Organizacional na Tomada de Decisão. RAC, Curitiba, v. 13, n. 2, art. 2, p. 189-209, abr./jun. 2009. Disponível em: Acesso em: 1º. jul., 2014.

SCARELLI, A. Mediação do processo ensino-aprendizagem com o jogo de empresas mercado virtual: uma pesquisa de opinião, 2009, 174s. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção) – Faculdade de Engenharia, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2009.

SHUBIK, M. The uses of teaching games in game theory classes and some experimental games. Simulation and Gaming, v. 33, n. 2, p. 139-156, 2002. Disponível em: . Acesso em 29 ago., 2014.

SOARES, M. L. de A.; NOGUEIRA, E. J.; PETARNELLA, L. Juventude, Gadgets e Educação: reflexões contemporâneas. Revista Série-Estudos, Campo Grande, n. 38, p. 47-57, jul./dez., 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 ago., 2015.

VERGARA, Sylvia Constant. Estreitando relacionamentos na educação à distância. Cadernos EBAPE, v. 5, n. especial, jan. 2007. Disponível em: . Acesso em 3 mai., 2014.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em Administração, São Paulo: Atlas, 2009.

VERSIANI, A.; FACHIN, R. Avaliando aprendizagem em simulações empresariais. Cadernos EBAPE, v. 5, n. especial, jan., 2007. Disponível em: . Acesso em 29 ago., 2014.

ZAMBELO, E. A. O Uso de jogos de empresas no ensino superior: um estudo sobre a prática docente, 2011, 149s. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia, Bauru, 2011.

ZANELLA, L. C. H. Metodologia de estudo e de pesquisa em administração. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/UFSC; [Brasília]: Capes; UAB, 2009