Tratamento Contábil dos Custos das Obras Audiovisuais não Publicitárias Outros Idiomas

ID:
43307
Resumo:
O presente estudo analisou os tratamentos contábeis dos custos de produção de obras audiovisuais não publicitárias adotados por seis empresas, duas produtoras brasileiras, duas produtoras europeias e duas produtoras norte-americanas nos anos de 2012, 2013 e 2014. Não foi encontrada explicitamente nas demonstrações contábeis das produtoras brasileiras analisadas qual opção, dentre as três apresentadas pela literatura (ativos intangíveis, ativos especiais ou estoques), foi escolhida para o tratamento contábil das obras audiovisuais não publicitárias. Constatou-se que essas obras foram registradas em contas contábeis dos ativos circulante e não circulante. Esse fato diverge, em algum grau, do que é explicitado pelo Pronunciamento Técnico CPC 04 (R1), que trata tais obras audiovisuais como um direito a ser classificado no grupo dos ativos intangíveis, no ativo não circulante. Do ponto de vista acadêmico, a constatação da presença de normas contábeis não plenamente aplicadas por contadores e gestores cria a oportunidade para a investigação do processo que origina situações dessa natureza.
Citação ABNT:
BOINA, T. M.; SANTOS, C. C. D.; SANCOVSCHI, M. Tratamento Contábil dos Custos das Obras Audiovisuais não Publicitárias. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 15, n. 46, p. 88-101, 2016.
Citação APA:
Boina, T. M., Santos, C. C. D., & Sancovschi, M. (2016). Tratamento Contábil dos Custos das Obras Audiovisuais não Publicitárias. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 15(46), 88-101.
DOI:
http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v15n46p88-101
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/43307/tratamento-contabil-dos-custos-das-obras-audiovisuais-nao-publicitarias/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AGÊNCIA NACIONAL DO CINEMA. Instrução Normativa nº 104, de 10 de julho de 2012. Dispõe sobre o Registro de Obra Audiovisual Não Publicitária Brasileira, a emissão de Certificado de Produto Brasileiro e dá outras providências. 2012. Disponível em: . Acesso em: 21 maio 2015. 2012.

AGÊNCIA NACIONAL DO CINEMA. Instrução Normativa nº 95, de 08 de dezembro de 2011. Dispõe sobre o procedimento de registro de obra audiovisual publicitária. 2011. Disponível em: . Acesso em: 21 maio 2015. 2011.

AQUINO, A. C. B. de; CARDOSO, R. L. Ativos especiais: buscando as razões econômicas. In: ENCONTRO DA ANPAD, 28.; 2004, Curitiba. Anais... Curitiba, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições 70, 2009.

BRASIL. Lei nº 11.638, de 28 de dezembro de 2007. Altera e revoga dispositivos da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e da Lei no 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e estende às sociedades de grande porte disposições relativas à elaboração e divulgação de demonstrações financeiras. Disponível em: . Acesso em: 20 maio. 2007.

BRASIL. Lei nº 11.941, de 27 de maio de 2009. Altera e revoga dispositivos da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Disponível em: . Acesso em: 20 maio. 2009.

CARDOSO, R. L.; SZUSTER, N. Uma contribuição ao aprimoramento da informação contábil, no tocante à mensuração do resultado contábil da produtora cinematográfica. Revista Contabilidade & Finanças - USP, São Paulo, n. 32, p. 111 - 120, maio/ago. 2003.

CASSEL, C.; SYMON, G. Qualitative Research in Work Contexts. In: CASSEL, C.; SYMON, G. Qualitative Methods in Organizational Research: A Practical Guide. p. 3-5. Califórnia: Sage Publications Inc. 1994.

COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS. Deliberação nº 644, de 02 de dezembro de 2010. - Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 04(R1) do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC sobre ativo intangível. 2010. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2010.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Pronunciamento Técnico CPC 00 (R1): Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro. 2011. Disponível em:
COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Pronunciamento Técnico CPC 04 (R1): Ativo Intangível. 2010. Disponível em: . mar. 2010.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Pronunciamento Técnico CPC 16 (R1): Estoques. 2009a. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2009.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Pronunciamento Técnico CPC PME (R1): Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas com Glossário de Termos. 2009b. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2009.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. 2010. Resolução CFC nº 1.303/10. Aprova a NBC TG 04 – Ativo Intangível. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2010.

CONSTANTIN MEDIEN AG. Annual Report 2012. 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2013.

CONSTANTIN MEDIEN AG. Annual Report 2013. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2014.

CONSTANTIN MEDIEN AG. Annual Report 2014. 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2015.

DREAMWORKS ANIMATION SKG. 2012 Annual Report. 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2013.

DREAMWORKS ANIMATION SKG. 2013 Annual Report. 2014. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2014.

DREAMWORKS ANIMATION SKG. 2014 Annual Report. 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2015.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GLOBO COMUNICAÇÕES E PARTICIPAÇÕES S.A. 2012 Results. 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2013.

GLOBO COMUNICAÇÕES E PARTICIPAÇÕES S.A. 2013 Results. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2014.

GLOBO COMUNICAÇÕES E PARTICIPAÇÕES S.A. 2014 Results. 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2015.

GULLANE S.A. Relatório da Administração. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2014.

GULLANE S.A. Relatório da Administração. 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2015.

HENDRIKSEN, E. S.; VAN BREDA, M. F. Teoria da Contabilidade. 1. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

INTERNATIONAL ACCOUNTING STANDARD. IAS 1 Presentation of Financial Statements. 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 de mar. 2014.

INTERNATIONAL ACCOUNTING STANDARD. IAS 38 Intangible Assets. 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 de mar. 2008.

IUDÍCIBUS, S. de, et al. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações: aplicável às demais sociedades. São Paulo: Atlas, 2003.

IUDÍCIBUS, S. de, et al. Manual de Contabilidade Societária: aplicável a todas as sociedades de acordo com as normas internacionais e do CPC. São Paulo: Atlas, 2010.

KLYNVELD PEAT MARWICK GOERDELER. IFRS – Practical Issues: Accounting Strategies for the Media and Publishing Industries. 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2008.

LEV, B. Intangibles: management, measurement, and reporting. Washington: Brookings, 2001.

LEV, B. Sharpening the intangibles edge. Harvard Business Review, v. 82, n. 6, p. 109-116, jun. 2004.

MARTINS, E. Inversão de Papéis. R. Cont Fin – USP, v. 25, n. 65, p. 105-107, maio/jun./jul./ago. 2014.

PWC.PricewaterhouseCoopers. Making sense of a complex world: Content development and cost capitalisation by media companies. 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2013.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, P. B. Metodologia de pesquisa. 3. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SQUIRE, J. E. The Movie Business Book. Fireside, 2004.

TIME WARNER INC. Annual Report 2012. 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2013.

TIME WARNER INC. Annual Report 2013. 2014. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2014.

TIME WARNER INC. Annual Report 2014. 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2015.

VALADÃO, D. G.; DORNELLES, O. M.; SANCOVSCHI, M. Tratamento Contábil dos Custos de Desenvolvimento e Produção de Bases de Dados e de Softwares. Pensar Contábil, v. 15, n. 58, p. 4-13, set./dez. 2013.

VIVENDI S.A. Financial Report and Audited Consolidated Financial Statements for the year ended December 31, 2012. 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2013.

VIVENDI S.A. Financial Report and Audited Consolidated Financial Statements for the year ended December 31, 2013. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2014.

VIVENDI S.A. Financial Report and Audited Consolidated Financial Statements for the year ended December 31, 2014. 2015. Disponível em: . Acesso em 18 jul. 2015.