Adequação das Práticas de Gestão de Estoques: o Caso de uma Microempresa do Setor de Móveis da Zona Norte de SP Outros Idiomas

ID:
44001
Resumo:
Este artigo desenvolveu a análise do caso de uma microempresa, que atua no comércio de móveis para escritório. É realizado um levantamento da literatura existente sobre as práticas de gestão com foco na gestão de estoque, onde são abrangidas técnicas, metodologias e práticas como o Total Quality Management, Just in Time, Kanban, Curva ABC e o 5S. Estas metodologias e princípios foram selecionados por serem adequadas a um sistema de produção puxada, adequada à empresa selecionada, que mantém este modelo devido ao valor agregado dos produtos e do portfólio, que impossibilita a existência de um estoque de alto giro. Dessa forma, é investigada a hipótese se um administrador de uma empresa de reduzido porte, mesmo sem o conhecimento formal da literatura das práticas de gestão de estoques, adota tais metodologias e princípios. Como resultado este estudo observou que o Just in Time e a Curva ABC, ainda que muito incipiente, são adotados. A relevância de trabalhos como este é destacado pelo foco em organizações de porte reduzido e que são importantes à economia local.
Palavras-chave:
Citação ABNT:
MELO, J. C.; SAITO, A. T. Adequação das Práticas de Gestão de Estoques: o Caso de uma Microempresa do Setor de Móveis da Zona Norte de SP . Caderno Profissional de Administração da UNIMEP, v. 6, n. 2, p. 43-59, 2016.
Citação APA:
Melo, J. C., & Saito, A. T. (2016). Adequação das Práticas de Gestão de Estoques: o Caso de uma Microempresa do Setor de Móveis da Zona Norte de SP . Caderno Profissional de Administração da UNIMEP, 6(2), 43-59.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/44001/adequacao-das-praticas-de-gestao-de-estoques--o-caso-de-uma-microempresa-do-setor-de-moveis-da-zona-norte-de-sp-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALMEIDA, D. S.; SILVA, J. D.; SOUZA, A. D. Análise da gestão de estoque de uma microempresa de autopeças de Campo Mourão-PR, o uso de classificação dos materiais. Revista Foco, v. 8, n. 1, 2015.

ASSAF NETO, A. Finanças Corporativas e Valor. São Paulo: Atlas, 2014.

CERRA, A. L.; BONADIO, P. V. G. As relações entre estratégia de produção, TQM (Total Quality Management ou Gestão da Qualidade Total) e JIT (Just-In-Time) - estudos de caso em uma empresa do setor automobilístico e em dois de seus fornecedores. Gestão da Produção, v. 7, n. 3, 2000.

De ANDRE, M. E. D. Estudo de caso: seu potencial na educação. Cadernos de Pesquisa, n. 49, 1984.

FERNANDES, A. F.; NETO, P. L. O. C. O Significado de TQM e os modelos de implementação. Gestão da Produção, v. 3, n. 2, 1996.

GAVIOLI. G.; SIQUEIRA. M. C. M.; SILVA. P. H. R. Aplicação de um programa 5 S na gestão de estoque de uma indústria de eletrodomésticos e seus impactos na racionalização dos recursos. SIMPOI, 2009.

GHINATO, P. Sistema Toyota de Produção: mais do que simplesmente Just-in-Time. Produção, São Paulo, v. 5, n. 2, 1995.

HECKERT, C. R. FRANCISCHINI P. G. Variações do Just in Time na indústria automobilística brasileira, 1998.

JUNIOR, J. A. V. A. FEINSTERSEIFER, J. E. Considerações críticas sobre a evolução das filosofias de administração da produção: do "just-in case" ao "just-in-time". Revista de Administração de Empresas, v. 29, n. 3, 1989.

JUNIOR, M. L.; FILHO, G. M. Adaptações ao sistema Kanban: revisão, classificação, análise e avaliação. Gestão da Produção, v. 15, n. 1, 2008.

LETTI, G. C.; GOMES, L. C. Curva ABC: melhorando o gerenciamento de estoques de produtos acabados para pequenas empresas distribuidoras de alimentos. Update-Revista de Gestão de Negócios, v. 1, n. 2, p. 66-86, 2014.

ROSA, S. E. S; CORREA, A. R.; LEMOS, M. L. F. O setor de móveis na atualidade brasileiro: uma análise preliminar. BNDES Setorial, n. 25, 2007.

SOUZA, W. C. SANTOS, J. P. CHAVES, L. E. Just in time: a aplicação de conceito, características e objetivo em um estudo de caso em indústrias de autopeças. Revista Ciências Gerenciais, v. 17, n. 25, 2013.

VENTURA, M. M. Estudo de caso como modalidade de pesquisa. Rev. SOCERJ. v. 20, n. 5, 2007.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.