Ambidesteridade Organizacional: Um Estudo Bibliométrico Outros Idiomas

ID:
44037
Resumo:
A pesquisa acadêmica sobre ambidesteridade organizacional tem se mostrado em propulsão, com crescente espaço em periódicos internacionais, uma vez que busca identificar como a inovação pode ocorrer nas organizações. Este estudo teve por objetivo identificar o perfil e a relevância dos artigos publicados em periódicos científicos internacionais de 1914 a 2015, segundo a base SCOPUS, considerando publicação por ano, rede de palavras, periódico, autores, afiliação de autores, área de pesquisa e citações. Por intermédio de método bibliométrico e sociométrico, o estudo evidenciou que o tema ganhou notoriedade na academia a partir de 2004, sendo que mais de 63% dos 348 artigos publicados são dos últimos cinco anos. Os periódicos mais relevantes que publicam artigos no tema são o Organization Science e o Academy of Management Journal. C. B. Percebeu-se que Gibson e J. Birkinshaw possuem o artigo mais citado, enquanto H. W. Volberda é o autor com maior número de artigos publicados. A maior concentração de artigos está em periódicos de Administração e Negócios norte-americanos, seguidos pelos periódicos britânicos e alemães.
Citação ABNT:
SIERRA, J. C. V.; CARMONA, V. C. Ambidesteridade Organizacional: Um Estudo Bibliométrico . Revista de Ciências da Administração, v. 18, n. 46, p. 23-36, 2016.
Citação APA:
Sierra, J. C. V., & Carmona, V. C. (2016). Ambidesteridade Organizacional: Um Estudo Bibliométrico . Revista de Ciências da Administração, 18(46), 23-36.
DOI:
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8077.2016v18n46p23
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/44037/ambidesteridade-organizacional--um-estudo-bibliometrico-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ACEVEDO, C. R.; NOHARA, J. J. Monografia no curso de administração: guia completo de conteúdo e forma: inclui normas atualizadas da ABNT, TCC, TGI, dissertações, teses. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

ADLER, Paul S.; GOLDOFTAS, Barbara; LEVINE, David I. Flexibility versus efficiency?A case study of model changeovers in the Toyota production system. Organization Science, v. 10, n. 1, p. 43-68, 1999.

ANDRIOPOULOS, Constantine; LEWIS, Marianne W. Exploitation-exploration tensions and organizational ambidexterity: Managing paradoxes of innovation. Organization Science, v. 20, n. 4, p. 696-717, 2009.

ARAÚJO, Carlos A. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, v. 12, n. 1, 2007. Disponível em: . Acesso em: 25 fev.2011. 2007.

BENNER, Mary J.; TUSHMAN, Michael L. Exploitation, exploration, and process management: The productivity dilemma revisited. Academy of Management Review, v. 28, n. 2, p. 238-256, 2003.

BRIGGS, Gary G.; NEBES, Robert D. Patterns of hand preference in a student population. Cortex, v. 11, n. 3, p. 230-238, 1975.

BROWN, Shona L.; EISENHARDT, Kathleen M. Competing on the edge: strategy as structured chaos. Harvard Business Press, 1998.

DUNCAN, Robert B. The ambidextrous organization: Designing dual structures for innovation. The Management of Organization, v. 1, p. 167-188, 1976.

EISENHARDT, Kathleen M.; MARTIN, Jeffrey A. Dynamic capabilities: what are they? Strategic Management Journal, v. 21, n. 10-11, p. 1105-1121, 2000.

ERASMUS UNIVERSITY ROTTERDAM. Profile Henk W. Volberda, 2015. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2015.

GIBSON, Cristina B.; BIRKINSHAW, Julian. The antecedents, consequences, and mediating role of organizational ambidexterity. Academy of Management Journal, v. 47, n. 2, p. 209-226, 2004.

GUEDES, Vânia L. S.; BORSCHIVER, Suzana. Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação científica e tecnológica. In: VI ENCONTRO NACIONAL DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, Salvador – BA, 14 a 17 de junho de 2005. Anais… Salvador, BA, 2005. v. 6, p. 1-18. 2005.

GUPTA, Anil K.; SMITH, Ken G.; SHALLEY, Christina E. The interplay between exploration and exploitation. Academy of Management Journal, v. 49, n. 4, p. 693-706, 2006.

HANNEMAN, Robert A.; RIDDLE, Mark. Introduction to social network methods. 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2015. 2005.

JANSEN, Justin JP et al. Senior team attributes and organizational ambidexterity: The moderating role of transformational leadership. Journal of Management Studies, v. 45, n. 5, p. 982-1007, 2008.

JANSEN, Justin JP et al. Structural differentiation and ambidexterity: The mediating role of integration mechanisms. Organization Science, v. 20, n. 4, p. 797-811, 2009.

KHANAGHA, Saeed; VOLBERDA, Henk; OSHRI, Ilan. Business model renewal and ambidexterity: structural alteration and strategy formation process during transition to a Cloud business model. R&D Management, v. 44, n. 3, p. 322-340, 2014.

KWEE, Zenlin; VAN DEN BOSCH, Frans AJ; VOLBERDA, Henk W. The influence of top management team’s corporate governance orientation on strategic renewal trajectories: a longitudinal analysis of Royal Dutch Shell plc, 1907-2004. Journal of Management Studies, v. 48, n. 5, p. 984-1014, 2011.

MANUAL DE OSLO. Proposta de diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação tecnológica. Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento (OCDE) – Departamento Estatístico da Comunidade Europeia. [S.l.]; Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), 1999.

MATHEUS, Renato Fabiano; PARREIRAS, Fernando Silva; PARREIRAS, Tatiane A. Silva. Análise de redes sociais como metodologia de apoio para a discussão da interdisciplinaridade na ciência da informação. Ciência da Informação, v. 35, n. 1, p. 72-93, 2006.

MIHALACHE, Oli R. et al. Top management team shared leadership and organizational ambidexterity: A moderated mediation framework. Strategic Entrepreneurship Journal, v. 8, n. 2, p. 128-148, 2014.

MOM, Tom J. M.; VAN DEN BOSCH, Frans A. J.; VOLBERDA, Henk W. Understanding variation in managers’ ambidexterity: Investigating direct and interaction effects of formal structural and personal coordination mechanisms. Organization Science, v. 20, n. 4, p. 812-828, 2009.

O’REILLY, Charles A.; TUSHMAN, Michael L. Ambidexterity as a dynamic capability: Resolving the innovator’s dilemma. Research in Organizational Behavior, v. 28, p. 185-206, 2008.

OLIVEIRA, Ely Francina Tannuri de; GRÁCIO, Maria Cláudia Cabrini. Visibilidade dos pesquisadores no periódico Scientometrics a partir da perspectiva brasileira: um estudo de cocitação. Em Questão, p. 99-113, 2012.

RAISCH, Sebastian et al. Organizational ambidexterity: Balancing exploitation and exploration for sustained performance. Organization Science, v. 20, n. 4, p. 685-695, 2009.

RAISCH, Sebastian; BIRKINSHAW, Julian. Organizational ambidexterity: Antecedents, outcomes, and moderators. Journal of Management, 2008.

SIDHU, Jatinder S.; COMMANDEUR, Harry R.; VOLBERDA, Henk W. The multifaceted nature of exploration and exploitation: Value of supply, demand, and spatial search for innovation. Organization Science, v. 18, n. 1, p. 20-38, 2007.

SMITH, Stevenson. Right and left-handedness. Psychological Bulletin, v. 11, n. 11, p. 400, 1914.

SMITH, Wendy K.; TUSHMAN, Michael L. Managing strategic contradictions: A top management model for managing innovation streams. Organization Science, v. 16, n. 5, p. 522-536, 2005.

TUSHMAN, Michael L.; O’REILLY, C. A. The Ambidextrous Organization: Managing Evolutionary and Revolutionary Change. California Management Review, v. 38, p. 4, 1996.