Retenção dos Discentes de Administração da UFS: Fatores Condicionantes e Ações da Gestão Acadêmica Outros Idiomas

ID:
44190
Resumo:
Este artigo aborda a temática da retenção dos discentes de Administração da Universidade Federal de Sergipe (UFS), ou seja, a permanência dos alunos além do tempo regular. Os objetivos são: traçar as características dos alunos; identificar os motivos da retenção; mensurar o nível de qualidade do curso e conhecer as ações de combate à retenção desenvolvidas pelo Departamento de Administração. Os dados foram coletados por meio de pesquisa documental e bibliográfica; questionários do Google Forms® com os alunos retidos e entrevistas com os docentes que ocuparam o cargo de chefia do Departamento/Colegiado. Os dados quantitativos foram analisados utilizando-se estatística não paramétrica, com base em escalas adaptadas de Likert e tratados com o software SPSS®. O tratamento das informações qualitativas se deu por meio de análise de conteúdo. Concluiu-se que a maioria dos alunos retidos é do gênero feminino, solteira, com faixa etária entre os 18 e 30 anos e renda de 1 a 3 salários mínimos. Trabalha e/ou estagia durante 40 ou mais horas/semana e possui mais de 75% do curso concluído. Os motivos da retenção são a falta de tempo; o choque entre as agendas profissional/acadêmica; as greves; a insatisfação com o corpo docente; e a reprovação/trancamento de disciplinas. Os alunos classificaram o curso como regular. A gestão da retenção pelo departamento tem sido feita de forma parcial.
Citação ABNT:
OLIVEIRA, R. T. D.; BARBOSA, J. D. Retenção dos Discentes de Administração da UFS: Fatores Condicionantes e Ações da Gestão Acadêmica. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 17, n. 2, p. 355-380, 2016.
Citação APA:
Oliveira, R. T. D., & Barbosa, J. D. (2016). Retenção dos Discentes de Administração da UFS: Fatores Condicionantes e Ações da Gestão Acadêmica. Administração: Ensino e Pesquisa, 17(2), 355-380.
DOI:
10.13058/raep.2016.v17n2.428
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/44190/retencao-dos-discentes-de-administracao-da-ufs--fatores-condicionantes-e-acoes-da-gestao-academica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALENCAR, L. M. B. A evasão discente no contexto da Reestruturação Universitária: o caso dos cursos de Administração e Ciências Contábeis da UFES. 2014. 205fls. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública) Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública, UFES, Vitória, 2014.

BIAZUS, C. A. Sistema de fatores que influenciam o aluno a evadir-se dos cursos de graduação na UFSM e na UFSC: um estudo no curso de Ciências Contábeis. 2004. 203fls. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis, 2004.

CAMPELLO, A. V. C.; LINS, L. N. Metodologia de análise e tratamento da evasão e retenção em cursos de graduação de instituições federais de ensino superior. In: ENEGEP, 28.. 2008, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos… Rio de Janeiro: ABEPRO, 2008. Disponível em: . Acesso em: maio/2015.

COELHO, K. S. et al. Uma reflexão sobre a atuação da coordenação na retenção de discentes: o caso do curso de Administração do campus I da Universidade Federal da Paraíba. In: CIGU, 13.. 2013, Buenos Aires. Anais eletrônicos… Florianópolis: UFSC, 2013.

COMISSÃO ESPECIAL DE ESTUDOS SOBRE A EVASÃO NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS. ANDIFES/ABRUEM/SESu/MEC. Diplomação, retenção e evasão nos cursos de graduação em IES Públicas. Out. 1996.

CORRÊA, A. C. C.; NORONHA, A. B.; SANTOS, F. F. F. Avaliação do tempo de titulação dos alunos atualmente matriculados e a relação do prolongamento de curso com a questão da evasão para o curso de Administração da FEA/USP. ANGRAD, v. 4, n.1, p. 24-40, 2003.

CUNHA, J. V. A.; DURSO, S. O.; NASCIMENTO, E. M. Razões e influências para a evasão universitária: um estudo com estudantes ingressantes nos cursos de Ciências Contábeis de instituições públicas federais da Região Sudeste. In: CONGRESSO USP DE

CUNHA, J.V.A.; DE LUCA, M.M.M.; LIMA, G.A.S.F.; Cornacchione Jr., E.B.; OTT, E. Quem está ficando para trás? Uma década de Evasão nos cursos brasileiros de Graduação em Administração de Empresas e Ciências Contábeis. REPeC, v. 9, n. 2, art. 1, p. 124-142, 2015.

DIAS, E. C. M.; LOPES, M. A. S.; THEÓPHILO, C. R. Evasão no ensino superior: estudo dos fatores causadores da evasão no curso de Ciências Contábeis da UNIMONTES. In:

FIALHO, M. G. D.; PFEIFFER, D. K.; PRESTES, E. M. T. A evasão no Ensino Superior globalizado e suas repercussões na gestão universitária. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO COMPARADA, 6., 2014, Bento Gonçalves. Anais eletrônicos... Bento Gonçalves: SBEC, 2014.

GAIOSO, N. P. L. O fenômeno da evasão escolar na educação superior no Brasil. 2005. 75fls. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2005.

INEP. Censo da Educação Superior. Brasília: INEP, 2013.

MELLO, S. P. T. de; DINIZ, R. M.; KRUGER JUNIOR, P. R.; SANTOS, E. G.; BARBOSA, L. P.; NEUENFELDT, C. S. Pesquisando causas e possíveis soluções para a problemática da evasão em um curso de Administração numa universidade pública no Sul do Brasil. In: CIGU, 11., 2011, Florianópolis. Anais eletrônicos… Florianópolis: UFSC, 2011.

PEREIRA JÚNIOR, E. Compromisso com o graduar-se, com a instituição e com o curso: estrutura fatorial e relação com a evasão. 2012. 89fls. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação. UNICAMP, Campinas, 2012.

POLYDORO, S. A. J. O trancamento de matrícula na trajetória acadêmica do universitário: condições de saída e de retorno à instituição. 2000. 175fls. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação. UNICAMP, Campinas, 2000.

SAUBERLICH, K. C. H. C. Fatores que produzem evasão acadêmica no curso de Ciências Contábeis da UNEMAT de Tangará da Serra/MT. Revista UNEMAT de Contabilidade, v. 1, n. 2, p. 158-180, 2012.

SILVA FILHO, R. L. L. INEP está retomando seu caminho? Estadão, São Paulo, nov. 2014. Disponível em: . Acesso em: maio/2015.

SILVA FILHO, R. L. L.; MOTEJUNAS, P.R.; HIPÓLITO, O.; LOBO, M.B.C.M. Evasão no Ensino Superior Brasileiro. Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, p. 641-659, 2007.

SILVA, M. N.; VASCONCELOS, A. L. S. Uma investigação sobre os fatores contribuintes na retenção dos alunos de Ciências Contábeis em uma IFES: um desafio à gestão universitária. Registro Contábil, v. 2, n. 3, p. 21-34, 2011.

TINTO, V. Classrooms as communities: exploring the educational character of student persistance. The Journal of Higher Education, v. 68, n. 6, p. 599-623, 1997.

TINTO, V. Reconstructing the first year of college. Planning for Higher Education, v. 25, n. 1, p. 1-6, 1996.

TINTO, V.; CULLEM, J. Dropout in higher education: a review and theoretical synthesis of recent research. Review of Educational Research, v. 45, n. 1, p. 89-125, 1975.

UFS. COGEPLAN. Relatório de Gestão 2014. São Cristóvão: UFS, 2015.

UFS. CONEPE. Resolução nº. 80/2008/CONEPE. Institui o programa de ações afirmativas para o acesso de grupos menos favorecidos à UFS. São Cristóvão: UFS, 2008.

UFS. COPAC. Anuário estatístico da UFS: 2009-2011. São Cristóvão: UFS, 2011.

UFS. COPAC. Anuário estatístico da UFS: 2011-2013. São Cristóvão: UFS, 2013.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. 2.ed. São Paulo: Atlas, 1998.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.