Inovação Aberta como um Instrumento para a Geração de Benefícios Globais: Um Estudo na Plataforma OpenIDEO Outros Idiomas

ID:
44567
Periódico:
Resumo:
A inovação configura-se como um dos fatores fundamentais para a competitividade e para a sobrevivência das empresas no mercado global. Neste contexto, emerge a necessidade de implantar novas formas de inovação, nas quais as empresas têm o desafio de migrar da inovação fechada para novos conceitos, como inovação aberta, cocriação, design thinking e crowdsourcing. Nesta lacuna, insere-se o presente estudo que objetiva realizar um mapeamento dos desafios lançados na plataforma OpenIDEO no período de 2012 a 2013. Para tanto, realizou-se uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa e análise de conteúdo do caso OpenIDEO, que consiste em uma plataforma de inovação aberta cujas pessoas do mundo todo participam por meio do envio de ideias para solucionar problemas globais. Verificou-se que no período analisado foram lançados 10 desafios a comunidade on-line. Estes desafios encontram-se alocados em 6 áreas temáticas, que são: inovação, sustentabilidade, jovens, violência contra civis, bem-estar ao envelhecer e acessibilidade. As atividades colaborativas lançadas contaram com 86 ideias vencedoras, sendo que 62 delas referem-se a 7 desafios que estão em fase de realização. Com base nos resultados, pode-se constatar que há um significativo envolvimento da comunidade on-line com os desafios lançados, visto que todos tiveram ideias, aplausos e seguidores.
Citação ABNT:
SANTOS, M. B. D.; KLIMECK, K. A.; OLIVEIRA, M. C. S. F.; SCHERER, F. L. Inovação Aberta como um Instrumento para a Geração de Benefícios Globais: Um Estudo na Plataforma OpenIDEO . Revista Alcance, v. 23, n. 4, p. 495-512, 2016.
Citação APA:
Santos, M. B. D., Klimeck, K. A., Oliveira, M. C. S. F., & Scherer, F. L. (2016). Inovação Aberta como um Instrumento para a Geração de Benefícios Globais: Um Estudo na Plataforma OpenIDEO . Revista Alcance, 23(4), 495-512.
DOI:
alcance.v23n4.p495-512
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/44567/inovacao-aberta-como-um-instrumento-para-a-geracao-de-beneficios-globais--um-estudo-na-plataforma-openideo-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BESSANT, J.; TIDD, J. Inovação e empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman, 2009.

BEUREN, I. M. Trajetória da construção de um trabalho monográfico em contabilidade. In: BEUREN, Ilse Maria (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

AIGA, American Institute of Graphic Arts. Case Study: Openideo. Disponível em . Acesso em: 26/11/2015.

BONINI, L. A.; SBRAGIA, R. O modelo de design thinking como indutor da inovação nas empresas: um estudo empírico. Revista de Gestão e Projetos, v. 2, n. 1, 2011.

CHESBROUGH, H. Inovação aberta: como criar e lucrar com a tecnologia. (Trad.) Luiz Cláudio de Queiroz Faria. Porto Alegre: Bookman, 2012.

CHESBROUGH, H. Open Innovation: the new imperative for creating and profiting from technology. Boston, MA: Harvard Business School Press, 2003.

CHU, K. M. Motives for participation in Internet innovation intermediar Platforms. Information Processing and Management, n. 49, p. 945-953, 2013.

FELIN, T.; ZENGER, T. R. Closed or open innovation?Problem solving and the governance choice. In Press. Research Policy, 2013.

GASSMANN, O.; ENKEL, E.; CHESBROUGH, H. The future of open innovation. R&D Management, v. 40, n. 3, p. 213-221, 2010.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

HOWE, J. O poder das multidões: porque a força da coletividade está remodelando o futuro dos negócios. (Trad.) Alessandra Mussi Araújo. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

LIMA, S. H. O.; REINALDO, H. O. A.; ABREU, M. C. S.; MURAKAMI, L. C. O Crowdsourcing como Fator de Competitividade: uma Investigação em Pequenas Empresas do Setor da Moda em Fortaleza. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, v. 9, n. 3, p. 138-154, 2015.

MACEDO, M. A.; MIGUEL, P. A. C.; CASAROTTO FILHO, N. A Caracterização do Design Thinking como um Modelo de Inovação. Revista de Administração e Inovação, v. 12, n. 3, p. 157-182, 2015.

MALHOTRA, N. Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

RAMASWAMY, V.; GOUILLART, F. A empresa cocriativa: por que envolver stakeholders no processo de criação de valor gera mais benefícios para todos. (Trad.) Maria Lucia de Oliveira. Rio de Janeiro: Elsevier; São Paulo: Symnetics, 2010.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: Métodos e Técnicas. São Paulo: Atlas, 2008.

SCHEMMANN, B.; HERRMANN, A. M.; CHAPPIN, M. M. H.; HEIMERIKS, G. J. Crowdsourcing ideas: Involving ordinary users in the ideation phaseof new product development. Research Policy, n. 45, p. 1145-1154, 2016.

SILVA, G.; SILVA, D. E. P. Inovação aberta em serviços e o papel do cliente no ambiente de negócios: uma análise com estudantes universitários. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 5, n. 3, p. 74-87, 2015.

TAPSCOTT, Don; WILLIAMS, Anthony D. Macrowikinomics: reiniciando os negócios e o mundo. Trad. Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.