A Incorporação da Gestão Socioambiental na Estratégia Competitiva: Um Estudo de Caso no Setor Sucroalcooleiro Outros Idiomas

ID:
44737
Resumo:
A incorporação de modelos sustentáveis de uso e exploração dos recursos naturais passa a ser visto como um diferencial capaz de gerar vantagens competitivas no contexto organizacional. Deste modo, as empresas têm procurado integrar os princípios e práticas do desenvolvimento sustentável em seu contexto de negócio, conciliando as dimensões econômica, social e ambiental da sustentabilidade. Este estudo tem como objetivo central conhecer os principais aspectos que norteiam as ações da empresa no sentido da responsabilidade socioambiental como estratégia competitiva. Para isso, inicialmente realizou-se uma revisão da literatura relacionada aos assuntos sobre gestão ambiental e responsabilidade socioambiental. Na sequência foi elaborado um estudo de caso por meio de entrevista e análise documental em uma das principais empresas do setor sucroalcooleiro brasileiro. Os resultados mostram o papel fundamental da incorporação das ações de cunho socioambiental na dimensão estratégica da empresa. A organização pesquisada tem se desenvolvido neste sentido, em que os principais aspectos da gestão econômica do negócio têm incorporado a dimensão socioambiental. Similarmente, o setor sucroalcooleiro como um todo também tem seguido esta direção, em que o correto manejo ambiental dos recursos passa fundamentalmente por uma nova concepção em relação ao gerenciamento de pessoas, tecnologia e processos.
Citação ABNT:
SABONARO, D. Z.; SABONARO, C. Z.; SABONARO, M. Z.; SILVA, F. A. G.; OLIVEIRA, R. A. A Incorporação da Gestão Socioambiental na Estratégia Competitiva: Um Estudo de Caso no Setor Sucroalcooleiro . Desenvolvimento em Questão, v. 15, n. 38, p. 319-342, 2017.
Citação APA:
Sabonaro, D. Z., Sabonaro, C. Z., Sabonaro, M. Z., Silva, F. A. G., & Oliveira, R. A. (2017). A Incorporação da Gestão Socioambiental na Estratégia Competitiva: Um Estudo de Caso no Setor Sucroalcooleiro . Desenvolvimento em Questão, 15(38), 319-342.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2017.38.319-342
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/44737/a-incorporacao-da-gestao-socioambiental-na-estrategia-competitiva--um-estudo-de-caso-no-setor-sucroalcooleiro-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARAÚJO, G. A.; COHEN, M.; SILVA, J. F. Avaliação do efeito das estratégias de gestão ambiental sobre o desempenho financeiro de empresas brasileiras. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 3, n. 2, p. 16-38, 2014.

BACCARIN, J. G. A diversificação produtiva na cadeia sucroalcooleira. São Carlos: DEP; UFSCar, 2000. (Trabalho apresentado na disciplina de Sistemas Agroindustriais).

BARBIERI, J. C. et al. Gestão verde da cadeia de suprimentos: análise da produção acadêmica brasileira. Revista Produção On-line, Florianópolis, SC, v. 14, n. 3, p. 11041.11128, jul./set. 2014.

BARBIERI, J. C. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

BARBIERI, J. C.; CAJAZEIRA, J. E. R. Responsabilidade social empresarial e empresa sustentável: da teoria à prática. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

BONOMA, T. V. Case Research in Marketing: opportunities, problems, and process. Journal of Marketing Research, vol XXII, maio. 1985.

CARON, D. Novas tecnologias para a indústria sucroalcooleira. Revista Preços Agrícolas, Piracicaba, v. 2, n. 2, p. 13-16, nov. 1996.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. Pesquisa - conceitos e definições. In: Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Pearson Pretice Hall, 2002. p. 65.

CORAZZA, R. I. Gestão ambiental e mudança na estrutura organizacional. Revista de Administração de Empresas (RAE-Eletrônica), São Paulo, v. 2, n. 2, p. 1-23, 2003.

DEMAJOROVIC, J. Sociedade de risco e responsabilidade socioambiental: perspectivas para a educação corporativa. São Paulo: Editora Senac, 2003.

DONAIRE, D. Considerações sobre a influência da variável ambiental na empresa. Revista de Administração de Empresas (RAE), São Paulo, v. 34, n. 2, p. 68-77, 1994.

ELKINGTON, J. Canibais de garfo e faca: seria sinal de progresso se um canibal utilizasse garfo e faca para comer? São Paulo: Makron Books, 2001.

GLADWIN, T. N.; KENNELLY, J. J.; KLAUSE, T. S. Shifting paradigms for sustainable development: implications for management theory and research. Academy of Management Review, v. 20, n. 4, p. 874-907, 1995.

JIMENEZ, J. B. L.; LORENTE, J. J. C. Environmental performance as an operations objective. International Journal of Operations & Production Management, v. 21, n. 12, p. 1553-1572, 2001.

LEANDRO, L. A. et al. O futuro da gestão socioambiental: uma análise crítica sobre a crise ambiental brasileira. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 4, n. 2, p. 144-162, 2015.

MAIMON, D. Passaporte verde: gestão ambiental e competitividade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1996.

PORTER, M. E.; LINDE, C. Green and competitive. Harvard Business Review, p. 120-134, sep./oct. 1995.

ROHRICH, S. S.; CUNHA, J. C. A proposição de uma taxonomia para a análise da gestão ambiental no Brasil. Revista de Administração Contemporânea, v. 8, n. 4, p. 86-95, 2004.

SEIFFERT, M. E. B. ISO 14001: Sistemas de gestão ambiental. São Paulo: Atlas, 2005.

SLACK, N. et al. Administração da produção. São Paulo: Atlas, 2002.

SOUZA, M. T. S. de.; CATTINI, O.; BARBIERI, J. C. Novos horizontes para operações competitivas. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 54, n. 5, p. 478-482, 2014.

SZMERCSÁNYI, T. O planejamento da agroindústria canavieira no Brasil (1930-75). São Paulo: HUCITEC, 1979. 540 p.

TACHIZAWA, T. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa: estratégias de negócios focadas na realidade brasileira. São Paulo: Atlas, 2002.

TENÓRIO, G. F. et al. Responsabilidade social empresarial: teoria e prática. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

WELFORD, R. Green marketing and eco-labelling, In: Environmental strategy and sustainable development/the corporate challenge for the 21st century. Cap. 5. Routledge, London, 1995. p. 149-173.

YIN, R. Case study research: design and methods. London: Sage Publications, 1990.

ZANCANER, M. Z.; SOUZA SANTOS, T. B. Cogeração: Ampliação da Oferta de Energia Elétrica com a Biomassa (Bagaço da Cana-de-Açúcar). Revista Diálogos Interdisciplinares, v. 2, n. 2, p. 2.317-3.793, 2013.

ALVES, F. J. C. (Coord.). Políticas públicas territoriais e auto-sustentabilidade: avaliação e propostas para a bacia hidrográfica do Mogi-Guaçu. São Carlos: Centro de Ciência Exatas e Tecnológica; UFSCar, 2000, p. 127. Parte 2. Relatório da Primeira Fase do Projeto de Pesquisa em Políticas Públicas - Fapesp.