Impacto da aplicação em ativos internacionais no desempenho dos Fundos de Pensão no Brasil Outros Idiomas

ID:
4489
Resumo:
O presente trabalho realizou uma análise dos efeitos provocados pela inclusão de ativos internacionais na carteira dos Fundos de Pensão no Brasil. A aplicação em ativos no exterior tornou-se possível a partir da Resolução CMN 3.456 de 1º de junho de 2007 que permitiu um limite de aplicação de até 3% em uma nova classe de ativos denominada multimercado. Face ao grande leque de possibilidades disponíveis com a permissão para aplicação nesta categoria de multimercados, optou-se neste trabalho por avaliar especificamente o impacto da aplicação em ativos no exterior. Constatou-se que a aplicação nos ativos avaliados praticamente não produziu efeitos na fronteira eficiente dos fundos de pensão, mesmo quando o limite de aplicação foi expandido para 20%. No entanto, mudanças no cenário econômico atual indicam que a busca por alternativas de investimentos, capazes de melhorar o desempenho no longo prazo, será um fator fundamental para manutenção do equilíbrio financeiro desse grupo de investidores.
Citação ABNT:
SILVA, R. B.; MOREIRA, R. M.; MOTTA, L. F. J. Impacto da aplicação em ativos internacionais no desempenho dos Fundos de Pensão no Brasil. Revista Brasileira de Finanças, v. 7, n. 2, art. 133, p. 237-258, 2009.
Citação APA:
Silva, R. B., Moreira, R. M., & Motta, L. F. J. (2009). Impacto da aplicação em ativos internacionais no desempenho dos Fundos de Pensão no Brasil. Revista Brasileira de Finanças, 7(2), 237-258.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/4489/impacto-da-aplicacao-em-ativos-internacionais-no-desempenho-dos-fundos-de-pensao-no-brasil/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português