Um Estudo sobre Causalidade entre EBITDA e Retorno das Ações de Empresas Brasileiras (2008 - 2014) Outros Idiomas

ID:
45139
Resumo:
O objetivo geral da pesquisa foi identificar a relação entre EBITDA e o retorno das ações de empresas brasileiras listadas na BM&FBovespa,por meio da aplicação do Teste de Causalidade de Granger. A pesquisa caracteriza-se como descritiva, do tipo documental e com abordagem quantitativa. Os resultados demostraram que a Margem EBITDA sobre a Receita Líquida foi, em média, de 30,43% no período investigado. Em 26 empresas ocorreram relações de causalidade entre as variáveis Retorno EBITDA (REBITDA) e Retorno da Ação (RACAO). Os resultados da pesquisa não possibilitam uma conclusão definitiva sobre a influência do indicador EBITDA no retorno das ações e vice-versa, uma vez que houve um equilíbrio nos resultados de acordo com o teste econométrico, corroborando estudos anteriores. Entretanto, contribuem com a literatura ao identificar relação causal em uma parcela de empresas, o que mostra a relevância das informações contábeis para o mercado de capitais.
Citação ABNT:
RITTA, C. O.; JACOMOSSI, F. A.; FABRIS, T. R.; KLANN, R. C. Um Estudo sobre Causalidade entre EBITDA e Retorno das Ações de Empresas Brasileiras (2008 - 2014). Enfoque Reflexão Contábil, v. 36, n. 2, p. 115-130, 2017.
Citação APA:
Ritta, C. O., Jacomossi, F. A., Fabris, T. R., & Klann, R. C. (2017). Um Estudo sobre Causalidade entre EBITDA e Retorno das Ações de Empresas Brasileiras (2008 - 2014). Enfoque Reflexão Contábil, 36(2), 115-130.
DOI:
10.4025/enfoque.v36i2.34126
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/45139/um-estudo-sobre-causalidade-entre-ebitda-e-retorno-das-acoes-de-empresas-brasileiras--2008---2014-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AKARIM, Y. CELIK, S. ZEYTINOGLU, E. The causality relationship between Accounting Earnings and Stock Returns in the Light of Value Relevance Theory. Journal of Money, Investment and Banking, v. 25, p. 194-198, 2012.

ASSAF NETO, A. Estrutura e análise de balanços: um enfoque econômico-financeiro: comércio e serviços, indústrias, bancos comerciais e múltiplos. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

BALL, R. BROWN, P. An empirical evaluation of accounting income numbers. Journal of Accounting Research, v. 6, n. 2, p. 159-178, 1968.

BARNES, P. Methodological Implications of NonNormally Distributed Financial Ratios. Journal of Business Finance & Accounting, v. 9, n. 1, p. 51-62, 1982.

BEAVER, W. H. The information content of annual earnings announcements. Journal of Accounting Research, v. 6, p. 67-92, 1968.

CAMPOS, O. V.; LAMOUNIER, W. M.; BRESSAN, V. G. F. Retornos das ações e o lucro: avaliação da relevância da informação contábil. Revista de Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto-SP, vol. 6 n. 16, p. 20-38, 2012.

CARVALHAL, R. B. D.Causalidade Entre os Retornos Contábeis e os Retornos do Mercado de Ações Brasileiro. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 34., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2010.

CASTRO et al. Principais indicadores e ferramentas utilizados pelos gestores: uma análise estatística da percepção dos alunos de MBA da Fundação Getúlio Vargas. Revista de Gestão USP, v. 14, n. 3, p. 49-69, 2007.

COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIO (CVM). Instrução n. 527, de 4 de outubro de 2012. Dispõe sobre a divulgação voluntária de informações de natureza não contábil denominadas LAJIDA e LAJIR. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2014.

COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIO (CVM). Ofício-Circular n. 1, de 19 de janeiro de 2004. Dispõe sobre Encerramento do Exercício Social. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2014.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS (CPC). Pronunciamento técnico CPC 26 (R1) -Apresentação das Demonstrações Contábeis. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2014.

COSTA Jr., N. C. A.; MEURER, R.; CUPERTINO, C. M. Existe alguma relação entre retornos contábeis e retornos do mercado de ações no Brasil? RevistaBrasileira de Finanças, v. 5, n. 2, p. p. 233-245, 2007.

DICKEY, D. A., FULLER, W. A. Likelihood ratio statistics for autoregressive time series with a unit root. Econometrica, v. 49, n. 4, p. 1057-1073, 1981.

EBAID, I. E-S. The value relevance of accounting‐based performance measures in emergingeconomies: The case of Egypt. Management Research Review. v. 35, n. 1, p. 69-88, 2012.

FAMA, E.F. Efficient Capital Markets: a review of theory and empirical work. Journal of Finance, v. 25, p. 383-417, 1970.

FLOROU, C.; CHALEVAS, C. Key accounting value drivers that affect stock returns: evidence from Greece. Managerial Finance, v. 36, n. 11, p. 921-930, 2010.

FRANCIS, J.; SCHIPPER, K.; VINCENT, L. The Relative and Incremental Explanatory Power of Earnings and Alternative (to Earnings) Performance Measures for Returns. Contemporary Accounting Research, v. 20, n. 1, p. 121–64, 2003.

FREZATTI, F.; AGUIAR, A. B. EBITDA: possíveis impactos sobre o gerenciamento das empresas. Revista Universo Contábil, v. 3, n. 3, p. 07-24, set./dez. 2007.

GALDI, F. C.; LOPES, A. B. Relação de longo prazo e causalidade entre o lucro contábil e o preço das ações: evidências do mercado latinoamericano. Revista de Administração, São Paulo, v. 43, n.2, p.186-201, abr./maio/jun. 2008.

GRANGER, C. W. J. Investigating causal relations by econometric models and crossspectral methods. Econometrica, v. 37, n. 3, p. 422 – 438, 1969.

GRANGER, C. W. J.; NEWBOLD, P. Forecasting economic time series. Academic Press: New York, 1986.

GREENBERG, H. EBITDA: never trust anything that you can’t pronuncie. Fortune, New York, n. 137, p. 192-194, 1998.

HABIB, A. Value relevance of alternative accounting performance measures: australian evidence. Accounting Research Journal, v. 23, n. 2, p. 190-212, 2010.

HAUGEN, Robert A. Modern Investment Theory. 5. ed. Nova Jersey: Prentice-Hall, 2001.

HILL, R.C.; GRIFFITS, W.; JUDGE, G. Econometria. Tradução: Alfredo Alves de Faria. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2003.

IÇO, J. A.; BRAGA, R. P.; EBITDA: lucro ajustado para fins de avaliação operacional. Revista Pensar Contábil, Rio de Janeiro, v. 3, n. 10, nov. 2000/jan. 2001.

ISIDRO, H.; MARQUES, A. C. Non-GAAP financial disclosures: evidence from european firms’ press releases. Social Science Research Network, p. 01-32, set. 2008. Disponível em: . Acesso em: 29 ago. 2014.

IUDÍCIBUS, S. Teoria da Contabilidade. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the Firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360. out. 1976.

KING, A. M. Warning: Use of EBITDA may be dangerous to your career. Strategic Finance, v. 83, n. 3, p. 35-37, 2001.

KOTHARI, S. P. Capital markets research in accounting. Journal of Accouting and Economics, v. 31, p. 105-231, 2001.

LIMA, F. G.; SANTANA, L.; NOSSA, V. EBITDA: Uma análise de correlação com os retornos totais aos acionistas no mercado de capitais brasileiro. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 28., 2004, Rio de Janeiro. Anais... Curitiba: ANPAD, 2004. CD-ROM.

LOPES, A. B. A informação contábil e o mercado de capitais. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

LOPES, D. O.; SALES, A.F. A importância e vantagens da análise do EBITDA para avaliação de ações estudo de caso na empresa Gol. Revista Eletrônica Gestão e Negócios, v. 5, n. 1, p. 1-42, 2014.

MACEDO, M. A. S. et al. Análise da relevância do EBITDA versus Fluxo de CaixaOperacional no mercado brasileiro de capitais. Advances in Scientific and Applied Accounting, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 99-130, 2012.

MARTIKAINEN, T. PUTTONEN, V. Dynamic linkages between stock prices, accrual earnings and cash flows: a cointegration analysis. Annals of Operations Research, v. 45, p. 319-332, 1993.

MARTINS, E.; MIRANDA, G. J.; DINIZ, J. Análise didática das demonstrações contábeis. São Paulo: Atlas, 2014.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MATARAZZO, D. C. Análise financeira de balanços. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

O’HANLON, J. The relationship in time between annual accounting returns and annual stock market returns in the U.K. Journal of Business Finance and Accounting, v. 18, n. 3, p. 305314, 1991.

PIMENTEL, R. C.; LIMA, I. S. Relação trimestral de longo prazo entre os indicadores de liquidez e de rentabilidade: evidência de empresas do setor têxtil. Revista de Administração, São Paulo, v. 46, n. 3, p.275-289, jul./set. 2011.

SILVA, A. F.; MACEDO, M. A. S.; MARQUES, J. A. V. C. Análise da relevância da informação contábil no setor brasileiro de energia elétrica no período de 2005 a 2007: uma discussão com foco nas variáveis LL, FCO E EBITDA. Revista Universo Contábil, Blumenau, v. 8, n. 2, p. 06-24, abr./jun., 2012.

STUMPP, P. M. et al.Putting EBITDA in perspective: ten critical failings of EBITDA as the principal determinant of cash flow. Moody’s Investor Service – Global Credit Research, New York: Jun. 2000. Disponível em: . Acesso em: 29 ago. 2014.

TOLEDO FILHO, J. R.; ERFURTH, A. E. Análise da correlação entre o EBITDA e o RTA das empresas não financeiras do novo mercado da Bovespa nos anos 2006 e 2007. Espacios, Caracas, v. 31, n. 4, p. 34-36, 2010.

VASCONCELOS, Y. L. EBITDA como instrumento de avaliação de empresas. Revista Brasileira de Contabilidade, Brasília, n. 136, p. 38-47, jul./ago. 2002.

VIEIRA, C. A. M.; GIRÃO, L. F. P. Relevância da instrução CVM 527 para o mercado de capitais: um estudo sobre a padronização do EBITDA pela CVM. Revista Registro Contábil – RECONT, Maceió, v. 5, n. 2, p. 87-99, mai./ago., 2014.

WATTS, R. L.; ZIMMERMAN, J. L. Positive Accouting theory. Edgewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1986.

ZEGHAL, D.; MHEDBY, K. An analysis of the factors affecting the adoption of international accounting standards by developing countries. The International Journal of Accounting, v. 41, p. 373-386, 2006.