Análise dos Programas de Treinamento e Desenvolvimento Internacional sob a Perspectiva dos Treinandos Outros Idiomas

ID:
45225
Periódico:
Resumo:
Com a internacionalização dos negócios, os programas de treinamento e desenvolvimento (T&D) das organizações extrapolaram as fronteiras nacionais. Neste contexto, o objetivo do presente trabalho foi analisar os programas de T&D internacionais a partir das percepções dos próprios treinandos. Para atingir o objetivo proposto, utilizou-se o método de entrevista em profundidade. As entrevistas foram realizadas com sete funcionários de empresas multinacionais que passaram recentemente por uma experiência de T&D internacional. Após análise dos dados, constatou-se que o foco dos programas de T&D internacional não se limita apenas ao aprimoramento das competências técnicas dos funcionários. Os profissionais enviados a outros países para capacitação, muitas vezes, tornam-se instrumentos para transferência do conhecimento desenvolvido em determinada unidade de negócios da organização. Entre os benefícios para os treinandos, destacam-se o aprimoramento das relações interpessoais, do trabalho em equipe e da habilidade para lidar com diferenças culturais. O presente estudo é importante, pois estimula as organizações que já investem em T&D internacional a refletirem a respeito das práticas adotadas com base na visão dos próprios indivíduos que passaram por experiências desse tipo, para que possam aprimorar as ações que já realizam. Para as empresas que ainda não possibilitam a seus funcionários essa oportunidade, esta pesquisa pode incentivar os investimentos em T&D internacional, devido aos inúmeros benefícios que são gerados para os indivíduos e que são revertidos em vantagem competitiva para o negócio.
Citação ABNT:
CERIBELI, H. B.; PINTO, T. R. T.; MELO, J. N. C. Análise dos Programas de Treinamento e Desenvolvimento Internacional sob a Perspectiva dos Treinandos . Reuna, v. 22, n. 1, p. 5-20, 2017.
Citação APA:
Ceribeli, H. B., Pinto, T. R. T., & Melo, J. N. C. (2017). Análise dos Programas de Treinamento e Desenvolvimento Internacional sob a Perspectiva dos Treinandos . Reuna, 22(1), 5-20.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21714/2179-8834/2017v22n1p05-20
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/45225/analise-dos-programas-de-treinamento-e-desenvolvimento-internacional-sob-a-perspectiva-dos-treinandos-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AGUZZOLI, R. L.; LENGLER, J. F. B.; ANTUNES, E. D.; RIBEIRO, V. B. Capacitação em multinacionais brasileiras: o investimento nas filiais estrangeiras reproduz o da matriz? REAd Revista Eletrônica de Administração, v. 13, n. 4, p. 6283, 2007.

BATHIA, A.; KAUR, L. Global training & development trends & practices: an overview. International Journal of Emerging Research in Management & Technology, v. 3, n. 8, p. 77-78, 2014.

BORGES, A. C.; SEGATY, C. F.; PASQUALINI, D.; NEHRING, H.; QUINTO, M. O. Gestão de pessoas: treinamento e desenvolvimento no comércio varejista de Blumenau. Navus Revista de Gestão e Tecnologia, v. 4, n. 1, p. 101-110, 2014.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em Administração. 12. ed. Porto Alegre: Bookman, 2016.

DENBY, S. The importance of training needs analysis. Industrial and Commercial Training, v. 42, n. 3, p. 147-150, 2010.

FOGARI, I.; TEIXEIRA, E. S. A importância do desenvolvimento humano para a organização. Revista Eletrônica Gestão e Negócios, v. 3, n. 1, p. 1-19, 2012.

FRANCO, D. S.; FERREIRA, V. C. P.; COSTA, D. V. F.; ASSIS, F. A. A. A andragogia na educação corporativa: o caso de uma empresa metalúrgica. Revista de Administração da UNIMEP, v. 13, n. 2, p. 74-99, 2015.

GILL, P.; STEWART, K.; TREASURE, E.; CHADWICK, B. Methods of data collection in qualitative research: interviews and focus groups. British Dental Journal, v. 204, n. 6, p. 291-295, 2008.

GODOI, C. K.; MATTOS, P. L. C. L. Entrevista qualitativa: instrumento de pesquisa e evento dialógico. In: GODOI, C. K.; MELO, R. B.; SILVA, A. B. (Orgs.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2010, p. 301-323.

GONÇALVES, A.; MOURÃO, L. A expectativa em relação ao treinamento influencia o impacto das ações de capacitação? Revista de Administração Pública, v. 45, n. 2, p. 483-513, 2011.

HARTMAN, D. O.; ELAHEE, M. N. A strategic approach to international training: a contingency based global training model. Journal of Comparative International Management, v. 16, n. 1, p. 53-72, 2013.

KANG, H.; SHEN, J.; XU, G. International training and management development policies and practices of South Korean MNEs in China. Thunderbird International Business Review, v. 57, n. 3, p. 229-240, 2015.

MACKE, J. Organização do trabalho e inovações sistêmicas: um panorama histórico das mudanças na natureza do conhecimento. REAd Revista Eletrônica de Administração, v. 11, n. 4, p. 1-19, 2005.

MAGALHÃES, E. M.; OLIVEIRA, A. R.; CUNHA, N. R. S.; LIMA, A. A. T. F. C.; CAMPOS, D. C. S. A política de treinamento dos servidores técnico-administrativos da Universidade Federal de Viçosa (UFV) na percepção dos treinados e dos dirigentes da Instituição. Revista de Administração Pública, v. 44, n. 1, p. 55-86, 2010.

MOON, H. K.; CHOI, B. K.; JUNG, J. S. Previous international experience, crosscultural training, and expatriates’ cross-cultural adjustment: effects of cultural intelligence and goal orientation. Human Resource Development Quarterly, v. 23, n. 3, p. 285-330, 2012.

MURITIBA, P. M.; MURITIBA, S. N.; CAMPANÁRIO, M.; ALBUQUERQUE, L. G. International HR strategy in Brazilian technology multinationals. Brazilian Administration Review, v. 7, n. 4, p. 325-344, 2010.

POUPART, J. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008.

SALAS, E.; TANNENBAUM, S. I.; KRAIGER, K.; SMITH-JENTSCH, K. A. The science of training and development in organizations: what matters in practice. Psychological Science in the Public Interest, v. 13, n. 2, p. 74-101, 2012.

SILVA, A. L.; ABBAD, G. S. Benefícios e limitações do balanced scorecard para avaliação de resultados organizacionais em treinamento, desenvolvimento e educação. Revista Ibero-Americana de Estratégia, v. 10, n. 1, p. 4-28, 2011.

SILVA, L. L.; VIEIRA, M. M.; VIEIRA, M. M. Retorno de investimento em treinamento como vantagem competitiva nas organizações: o caso da Fundação Arthur Bernardes (FUNARBE). Revista Ciências Administrativas, v. 18, n. 1, p. 242-267, 2012.

SOARES, M. C.; RAMOS, H. R.; ETCHEBARNE, M. S.; GELDRES, V. Estrutura organizacional e internacionalização de empresas: um estudo de caso no setor sucroenergético do Brasil. Revista Ibero-Americana de Estratégia, v. 10, n. 3, p. 4965, 2011.

WILLIAMS, R. C.; NAFUKHO, F. M. Technical training evaluation revisited: an exploratory, mixed-methods study. Performance Improvement Quarterly, v. 28, n. 1, p. 69-92, 2015.