A Crise Econômica de 2015 nas Narrativas Contábeis das Empresas Brasileiras: Uma Investigação do Gerenciamento de Impressões nos Relatórios da Administração Outros Idiomas

ID:
45631
Resumo:
O objetivo do presente artigo foi identificar se a recessão econômica vivenciada em 2015 foi utilizada nos Relatórios da Administração das companhias brasileiras como justificativa para o desempenho obtido no ano. A plataforma teórica que norteou o estudo baseia-se, principalmente, na teoria do gerenciamento impressões. Nesse contexto, para atingir o objetivo proposto, foram analisados os Relatórios da Administração das empresas que compõem o índice IBRX 50 da BM&FBOVESPA, ou seja, das 50 companhias com maior negociação no mercado de capitais brasileiro. A técnica utilizada foi a análise de conteúdo aplicada à comunicação existente no Relatório da Administração das empresas da amostra. Para isso utilizou-se o software Atlas TI. Assim, a partir das informações apresentadas nos Relatórios da Administração dessas instituições para os anos de 2014 e 2015 foi possível classificar as justificativas para o desempenho obtido em: i) fatores externos à entidade e ii) fatores internos à entidade. Como principais resultados do estudo, foi possível identificar que a atribuição a fatores internos esteve presente no discurso de 19 entidades em 2014 e em 16 entidades em 2015. Já os fatores externos foram atribuídos como causas exclusivas dos desempenhos das entidades apenas no exercício social de 2015 e em 8 dos casos analisados. Pôde-se observar, ainda, que das empresas que obtiveram um resultado maior em 2015 quando comparado a 2014, 82,3% atribuíram esse desempenho a fatores internos, enquanto que das empresas que obtiveram um resultado inferior em 2015, quando comparado a 2014, 40% atribuíram esse desempenho a fatores externos.
Citação ABNT:
TEIXEIRA, D. P.; SILVA, M. M.; DURSO, S. O.; CUNHA, J. V. A. A Crise Econômica de 2015 nas Narrativas Contábeis das Empresas Brasileiras: Uma Investigação do Gerenciamento de Impressões nos Relatórios da Administração . Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 15, n. 2, p. 1-16, 2017.
Citação APA:
Teixeira, D. P., Silva, M. M., Durso, S. O., & Cunha, J. V. A. (2017). A Crise Econômica de 2015 nas Narrativas Contábeis das Empresas Brasileiras: Uma Investigação do Gerenciamento de Impressões nos Relatórios da Administração . Revista Capital Científico - Eletrônica, 15(2), 1-16.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/45631/a-crise-economica-de-2015-nas-narrativas-contabeis-das-empresas-brasileiras--uma-investigacao-do-gerenciamento-de-impressoes-nos-relatorios-da-administracao--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AERTS, W. Picking up the pieces: impression management in the retrospective attributional framing of accounting outcomes. Accounting, Organizations and Society, v. 30, p. 493-517, 2005.

BACHMANN, R. K. B.; TONIN, J. M. F.; COLAUTO, R. D.; SCHERER, L. M. Reflexos do desempenho financeiro nas boas notícias: análise linguística em companhias brasileiras transparentes. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 11, n. 22, p. 49-72, 2014.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 4 ed. Lisboa: Edições 70, 2008.

BEATTIE, V.; JONES, M. J. Investigating presentational change in UK annual reports: a longitudinal study. Journal of Business Communication, v. 45, n. 2, p. 181-222, 2008.

BEATTIE, V.; JONES, M. J. Measurement comparison of the use of graphs in corporate reports: an experimental study. Accounting Auditing and Accountability Journal, v. 15, n. 4, p. 546-564, 2002.

BETTMAN, J. R.; WEITZ, B. A. Attributions in the board room: causal reasoning in corporate annual reports. Administrative Science Quarterly, v. 28, n. 2, p. 165-183, 1983.

BEYER, A.; COHEN, D. A.; LYS, T. Z.; WALTHER, B. R. The financial reporting environment: review of the recent literature. Journal of Accounting and Economics, v. 50, n. 2, p. 296-343, 2010.

BRYAN, S. H. Incremental Information Content of Required Disclosure Contained in Management Discussion and Analysis. The Accounting Review, v. 72, n. 2, p. 285-301, 1997.

CHO, C. H.; ROBERTS, R. W.; PATTEN, D. M. The language of US corporate environmental disclosure. Accounting, Organizations and Society, v. 35, n. 5, p. 431-443, 2010.

CLATWORTH, M. A.; JONES, M. J. Financial reporting of good and bad news: evidence from accounting narratives. Accounting and Business Research, v. 33, n. 3, p. 171-85, 2003.

CLATWORTHY, M. A.; JONES, M. J. Differential patterns of textual characteristics and company performance in the chairman’s statement. Accounting, Auditing, & Accountability Journal, v. 19, n. 4, p. 493-511, 2006.

Comissão de Valores Mobiliários - CVM. Parecer de Orientação CVM nº 15. Disponível em ; Acesso em: 13 mai.2016.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis. CPC 26 (R1)- Apresentação das Demonstrações Contábeis. Disponível em: < http://www.cpc.org.br/pdf/CPC26_R1.pdf>. Acesso em: 13 mai.2016.

D'AVENI, R. A.; MACMILLAN, I. C. Crisis and the content of managerial communications: a study of the focus of attention of top managers in surviving and failing firms. Administrative Science Quarterly, v. 35, p. 634-57, 1990.

DIOUF, D.; BOIRAL, O. The quality of sustainability reports and impression management: a stakeholder perspective. Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 30, n. 3, p. 643667, 2017.

GUILLAMON-SAORIN, E.; ISIDORO, H.; MARQUES, A. Impression Management and non-gaap disclosure in earnings announcements. Journal of Business Finance & Accounting, v. 44, n. 3-4, p. 448-479, 2017.

HENDRIKSEN, E. S.; VAN BREDA, M. F. Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas, 1999.

IUDÍCIBUS, S.; MARTINS, E.; GELBCKE, E. R. Manual de contabilidade das sociedades por ações: aplicável às demais sociedades. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

IUDÍCIBUS, S. Teoria da Contabilidade. 8ª ed. São Paulo: Atlas, 2006.

LEARY, M. R.; KOWALSKY, R. M. Impression management: a literature review and two component model. Psychological Bulletin, v. 107, n. 1, p. 34-47, 1990.

LEUNG, S.; PARKER, L.; COURTIS, J. Impression management through minimal narrative disclosure in annual report. The British Accounting Review, v. 47, n. 3, p. 275-289, 2015.

LILLQVIST, E.; LOUHIALA-SALMINEN, L. Facing Facebook: impression management strategies in company-consumer interactions. Journal of Business and Technical Communication, v. 26, n. 1, p. 3-30, 2014.

MENDONÇA, J. R. C.; ANDRADE, J. A. Gerenciamento de impressões: em busca de legitimidade organizacional. Revista de Administração de Empresas, v. 43, n. 1, p. 36-48, 2003.

MERKL-DAVIES, D. M.; BRENNAN, N. Discretionary disclosure strategies in corporate narratives: incremental information or impression management. Journal of Accounting Literature, v. 26, p. 116-194, 2007.

MOHAMED, A. A.; GARDNER, W. L.; PAOLILLO, J. G. P. A taxonomy of organizational impression management tactics. Advances in Competitiveness Research, v. 7, n. 1, p. 108-130, 1999.

OLIVEIRA, J.; AZEVEDO, G.; BORGES, F. Impression management and self-presentation dissimulation in Portuguese chairman’s statements. Corporate Communication: An International Journal, v. 21, n. 3, p. 388-408, 2016.

RIBEIRO FILHO, J. F.; LIBONATI, J. J.; PEREIRA, D. M. V. G. A semântica do resultado: uma análise de termos associados ao lucro e ao prejuízo em companhias abertas industriais brasileiras. Revista Eletrônica de Administração, v. 15, n. 2, p. 334-348, 2009.

ROGERS, R. K.; GRANT, J. Content analysis of information cited in reports of sell side financial analysts. Journal of Financial Statement Analysis, v. 3, n. 1, p. 17-30, 1997.

SANDAL, G. M.; VIJVER, F.; BYE, H. H.; SAM, D. L.; AMPONSAH, B.; CAKAR, N.; FRANKE, G. H.; ISMAIL, R.; KJELLSEN, K.; KOSIC, A.; LOENTIEVE, A.; MORTAZAVI, S.; SUN, C. T. Intended self-presentation tactics in job interviews. Journal of Cross-Cultural Psychology, v. 45, n. 6, p. 939-958, 2014.

SCHNIEDERJANS, D.; CAO, E. S.; SCHNIEDERJANS. Enhancing financial performance with social media: an impression management perspective. Decision Support Systems, v. 55, n. 4, p. 911-918, 2013.

SILVA, C. A. T.; RODRIGUES, F. F.; ABREU, R. L. Análise dos Relatórios de Administração das Companhias Abertas Brasileiras: um Estudo do Exercício Social de 2002. Revista de Administração Contemporânea, v. 11, n. 2, p. 71-92, 2007.

STAW, B. M.; MCKECHNIE, P. I.; PUFFER, S. M. The justification of organizational Performance. Administrative Science Quarterly, v. 28, p. 582-600, 1983.

SZUSTER, N.; CARDOSO, R. L.; SZUSTER, F. R.; SZUSTER, F. R.; SZUSTER, F. R. Contabilidade geral: introdução à contabilidade societária. 3 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

TSANG, E. W. K. Self-serving attributions in corporate annual reports: a replicated study. Journal of Management Studies, v. 39, n. 1, p. 51-65, 2002.

VARGAS, L. H. F.; ALMEIDA, J. E. F.; JÚNIOR, E. M. Lucro e prejuízo sob a perspectiva da administração: como os resultados são apresentados nos relatórios de administração? Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 8, n. 4, p. 351-368, 2014.

YUTHAS, K.; ROGERS, R.; DILLARD, J. F. Communicative action and corporate annual reports. Journal of Business Ethics, v. 41, n. 1, p. 141-157, 2002.