O Uso do Método Netnográfico na Pós-Graduação em Administração no Brasil Outros Idiomas

ID:
45724
Resumo:
A dinâmica da internet e de suas mídias sociais exige uma constante revisão das metodologias de pesquisa da área. A netnografia é a metodologia aplicada para investigar e interpretar o comportamento do consumidor nas comunidades virtuais. Este artigo apresenta a abordagem netnográfica como ferramenta de análise de informações online em estudos desenvolvidos na Pós-Graduação em Administração no Brasil. Realizou-se um resgate teórico da netnografia e um levantamento bibliográfico de teses e dissertações que utilizaram o método. Os resultados demonstraram que os estudos netnográficos no campo iniciaram-se em 2006, mas foi apenas em 2012 que o método passou a ser amplamente utilizado. Como limitações ao uso do método, é possível destacar a ausência de dados confiáveis e as interpretações superficiais. Mesmo assim, a netnografia apresenta-se como uma ferramenta para analisar grupos virtuais, proporcionando flexibilidade temporal e espacial e possibilitando o surgimento de insights, que se transformam em avanço teóricos na pesquisa em Administração.
Citação ABNT:
CORREIA, R. R.; ALPERSTEDT, G. D.; FEUERSCHÜTTE, S. G. O Uso do Método Netnográfico na Pós-Graduação em Administração no Brasil. Revista de Ciências da Administração, v. 19, n. 47, p. 163-175, 2017.
Citação APA:
Correia, R. R., Alperstedt, G. D., & Feuerschütte, S. G. (2017). O Uso do Método Netnográfico na Pós-Graduação em Administração no Brasil. Revista de Ciências da Administração, 19(47), 163-175.
DOI:
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8077.2017v19n47p163
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/45724/o-uso-do-metodo-netnografico-na-pos-graduacao-em-administracao-no-brasil/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BARBOSA, L. Marketing Etnográfico: colocando a Etnografia em seu Devido Lugar. Revista de Administração de Empresas, v. 43, n. 3, p. 100-105, 2003. .

BRAGA, A. Usos e consumos de meios digitais entre participantes de weblogs: uma proposta metodológica. In: XVI ENCONTRO DA COMPÓS, na UTP, Curitiba, PR, 2007. Anais... Curitiba, PR, 2007. .

DHOLAKIA, U.; BAGOZZI, R.; PEARO, L. A social influence model of consumer participation in network and small-group-based virtual community. International Journal of Research in Marketing, v. 21, n. 3, p. 241-263, 2004. .

ELLIOTT, R.; JANKEL-ELLIOTT, N. Using ethnography is strategic consumer research. Qualitative Market Research, v. 6, n. 4, 2003. .

FRAGOSO, S.; RECUERO, R.; AMARAL, A. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

GARCIA, A. C. et al. Ethnographic Approaches to the Internet and Computer-Mediated Communication. Journal of Contemporary Ethnography, v. 38, n. 1, p. 52-84, 2009. .

HINE, C. Los Objetos Virtuales de la Etnografía. Etnografía Virtual, Editorial UOC, 2000.

KOZINETS, R. V. Click to Connect: Netnography and Tribal Advertising. Journal Of Advertising Research, v. 46, n. 3, p. 279-288, Business Source Premier, 2006. .

KOZINETS, R. V. I want to believe: a Netnography of the X-Philes Subculture on Consumption. Advances in Consumer Research, v. 24. n. 1, p. 470-475, 1997. .

KOZINETS, R. V. Netnography: doing ethnographic research online. Sage Publications, 2010

KOZINETS, R. V. On netnography: Initial Reflections on Consumer Research Investigations of Cyberculture. Advances in Consumer Research, v. 25. p. 366-371, 1998. .

KOZINETS, R. V. The Field Behind the Screen: Using Netnography for Marketing Research in Online Communities. Journal of Marketing Research, v. 39, n. fev, p. 61-72, 2002. .

LANGER, R.; BECKMAN, S. C. Sensitive research topics: netnography revisited. Qualitative Market Research: An International Journal, v. 8, n. 2, p. 189-203, 2005. .

MALINOWSKI, B. K. Argonautas do Pacífico Ocidental: um relato do empreendimento e da aventura dos nativos no arquipélago da Nova Guiné. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

MISRA, R.; MUKHERJEE, A.; PETERSON, R. Value creation in virtual communities: the case of a healthcare web site. International Journal of Pharmaceutical and Healthcare Marketing, v. 2, n. 4, p. 321-337, 2008. .

MONTARDO, S. P.; PASSERINO, L. Estudo dos blogs a partir da netnografia: possibilidades e limitações. RENOTE, Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 4, n. 2. 2006. .

NIMROD, G. The fun culture in seniors’ online communities. The Gerontologist, v. 51, n. 2, p. 226-237, 2011. .

NOVELI, M. Do Off-line para o Online: a Netnografia como um Método de Pesquisa ou o que pode acontecer quando tentamos levar a Etnografia para a Internet? Revista Organizações em Contexto, v. 6, n. 12. p. 107-133, 2010. .

ROCHA, E. P. Q.; BARROS, C.; PEREIRA, C. Perspectivas do método etnográfico em marketing: consumo, comunicação e netnografia. In: ENCONTRO DA ANPAD, 29. Brasília: ANPAD. 1. 2005. Anais... Brasília: ANPAD. 2005. .

SADE-BECK, L. Internet ethnography: online and offline. International Journal of Qualitative Methods, v. 3, n. 2, p. 1-14, jun. 2004. . Acesso em: 16 out. 2016.

WARD, K. J. The Cyber-Ethnographic (Re)Construction of Two Feminist Online Communities. Sociological Research Online, v. 4, n. 1, 1999. .

WHYTE, W. F. Sociedade de esquina. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.